Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

últimas inscrições para a oficina pensar DENTRO da caixa

#filocri e Bertrand Livreiros

2.png

 

no dia 4 de março tem início a sexta edição desta oficina pensar DENTRO da caixa, numa parceria #filocri e Bertrand Livreiros.

ainda há algumas vagas, disponíveis através deste formulário.

 

Parar para pensar – e para criar, dentro da caixa. Eis o desafio destas oficinas, durante as quais os participantes terão oportunidade de dar largas à criatividade. Esta entende-se como algo que pode ser aplicado no quotidiano. O curso pretende dar ferramentas para que a prática da criatividade faça parte dos seus dias. 

Durante estas oficinas vamos procurar pontos de criatividade no nosso dia-a-dia, desde a forma como organizamos o dia de trabalho ou uma reunião, ou a forma como criamos uma lista de comprar no supermercado. Apoiados em ferramentas da  área da criatividade, vamos fazer pontes entre a teoria e a prática da criatividade, procurando táticas que permitam tirar partido dessas ferramentas, na vida de cada um. O desafio: que cada um de nós olhe para o seu dia de uma forma nova, procurando gerir o tempo com um toque de criatividade. Vamos a isso? 

TÓPICOS:

Caixa? Mas qual caixa?
Mapear o pensamento
Técnicas de criatividade para o dia-a-dia
O diálogo como ferramenta de criatividade

 

o museu do pensamento - uma proposta de trabalho filosófico

 

20210112_211412.jpg

 

o livro "o museu do pensamento" está publicado na caminho e é da autoria de joana bértholo. as ilustrações estão a cargo de pedro semeano e susana diniz. 

este livro já me acompanhou e inspirou no planeamento de oficinas de filosofia e já o levei à rádio miúdos.

motivada pelo desafio #12meses12portugueses lançado pelo perfil do João Oliveira, no instagram, resolvi voltar ao livro. voltar a ler um livro já lido é um exercício que gosto de fazer, pois é sempre uma oportunidade de descobrir algo de novo no livro. 

para dar o mote ao desafio, partilho uma proposta para trabalho, em contexto de oficina de filosofia, a partir deste livro.

 

pensamento e beleza

tendo em conta que o livro é muito sumarento e provocador, vou escolher a p. 60: pensamentos feios, bonitos e as nuvens. 

 

sugestão de trabalho:

 

* fazer uma leitura partilhada dessa página, com o grupo / a turma. como se faz a leitura partilhada? cada pessoa lê uma frase e depois passa-se a vez a outra. é importante definir a ordem da leitura antes de darmos início à mesma. este procedimento gera silêncio (se não ouvir posso perder o fio da leitura) e promove o respeito pelo ritmo de leitura de cada um.

 

* depois da leitura, dar tempo e silêncio para pensarmos sobre o que ouvimos.

 

2.png

 

* nesta fase podemos fazer uma das seguintes coisas:

- transformar a primeira frase da página numa pergunta. será possível? 

"É importante poder escolher os pensamentos mais bonitos?"

e iniciar o diálogo com esta pergunta. os participantes podem responder sim, não ou não sei. 

ou

pegar na afirmação "É importante poder escolher os pensamentos mais bonitos." e perguntar quem concorda e quem não concorda.

perguntar porquê será o passo seguinte. 

 

3.png

 

 

(uma nota)

caso o grupo / a turma não tenha ainda desenvolvido a leitura, o texto poderá ser lido pelo adulto da sala.

 

imagino este texto a ser lido em sala da jardim de infância e a servir de base para um diálogo sobre pensamentos bonitos e pensamentos feios. ah! com um desafio no final: desenhar um pensamento bonito e desenhar um pensamento feio.  

 

se por acaso levar a cabo esta proposta na sua sala (ou em casa, em família), diga-me como correu! 

 

 

 

 

 

o quadrante das perguntas

- Phil Cam (2006)

Screenshot 2020-07-09 at 18.45.55.png

 

o que é o quadrante das perguntas?

trata-se de uma ferramenta criada por Phil Cam e que nos permite gerar perguntas:

The purpose is to initiate and model the types of questions that can be used to produce in-depth discussion with communities just starting P4C. The Quadrant can be used to distinguish closed and open questions that relate specifically to the stimulus; or closed and open questions that stimulate intellectual curiosity. (North Lakes School)

o quadrante é apresentado no livro 20 Thinking Tools: Collaborative Inquiry for the Classroom, em 2006. 

no seu livro Creative Dialogue, Robert Fisher refere-se a esta ferramenta de pensamento, nas pp. 43-44:

Teachers report that the use of this tool improves the qualoty of critical thinking in your classroom. When the children have raised questions about the stimulus, they can use the Question Quadrant to identify which are the open-ended philosophical question.

as perguntas factuais são fechadas (requerem uma resposta) e as perguntas de conversação ou diálogo são abertas (têm várias respostas possíveis).

Peter Worley (The Philosophy Foundation) considera que as perguntas com maior potencial para o diálogo são aquelas que são conceptualmente abertas e gramaticalmente fechadas. numa conferência intitulada "How to corrupt youth" (online, 25.06.2020), Worley defendeu que os adultos e as crianças fazem os mesmos movimentos de pensamento, ainda que com níveis de sofisticação diferentes.

quando se refere à qualidade das perguntas que se perguntam, Worley sublinha que uma pergunta confusa e pouco planeada afasta os interlocutores da resposta.

perguntar é algo que se pode treinar e o quadrante das perguntas permite-nos realizar esse treino. 

o Tomás Magalhães Carneiro enquadra o quadrante das perguntas na sua prática "espremedores de perguntas". 

 

a versão de Laurance Splitter

em 2016, Laurance Splitter recupera  o quadrante das perguntas e reflecte sobre o mesmo. 

Screenshot 2020-07-10 at 11.55.23.png

 

voltar a pensar nas perguntas já feitas 

esta ferramenta, o quadrante das perguntas,  permite-nos também "arrumar" as perguntas nessas quatro "gavetas" possíveis, num exercício de meta-pensamento, que nos leva a olhar para as nossas perguntas de uma outra forma. ou seja, podemos pegar em perguntas já elencadas pelo grupo (de crianças ou de adultos) e fazer o exercício, que consiste em arrumar essas perguntas no quadrante respectivo. 

 

 

sugestões de leitura:

- Inquiry within: Idea into practice

- The Philosophy Man: what makes a question philosophical?

- Philosophy in Education   

- de Robert Fisher: Creative Dialogue

- de Peter Worley: 100 ideas for primary teachers 

 

 

 

pensar DENTRO da caixa - oficinas para treinar a criatividade, no dia-a-dia

98456262_10156763057021548_4181907766606036992_o.j

 

Parar para pensar – e para criar, DENTRO da caixa.

 

Eis o desafio destas oficinas, durante as quais os participantes terão oportunidade de dar largas à criatividade. Esta entende-se como algo que pode ser aplicado no quotidiano. O curso pretende dar ferramentas para que a prática da criatividade faça parte dos seus dias. Vamos a isso?

Durante estas oficinas vamos procurar pontos de criatividade no nosso dia-a-dia, desde a forma como organizamos o dia de trabalho ou uma reunião, ou a forma como criamos uma lista de comprar no supermercado.
Apoiados em ferramentas da área da criatividade, vamos fazer pontes entre a teoria e a prática da criatividade, procurando tácticas que permitam tirar partido dessas ferramentas, na vida de cada um.
O desafio: que cada um de nós olhe para o seu dia de uma forma nova, procurando gerir o tempo com um toque de criatividade. Aceita o desafio?

 

Autores de referência: Tony Buzan, Robert Fisher, Immanuel Kant e Edward de Bono.

TÓPICOS
a) Caixa? Mas qual caixa?
b) Mapear o pensamento
c) Técnicas de criatividade para o dia-a-dia
d) O diálogo como ferramenta de criatividade

Destinatários: adultos motivados para aprender e colocar a criatividade em prática

3 de junho, terça-feira, 18:30h - 21:30h
5 de junho, quinta-feira, 18:30h - 21:30h

Valor de inscrição: 25,00€

Com Joana Rita Sousa, Filocriatividade - Filosofia e Criatividade, formadora na área da criatividade, consultora na área da estratégia digital, filósofa e colecionadora de perguntas.
__________
Inscrições: bit.ly/oficina-criatividade-

 

pensar DENTRO da caixa

- criatividade no dia-a-dia

95771146_10156719743996548_5945888085324595200_o.j


Parar para pensar – e para criar, DENTRO da caixa. Eis o desafio desta oficina, durante a qual os participantes terão oportunidade de dar largas à criatividade. Esta entende-se como algo que pode ser aplicado no quotidiano. O curso pretende dar ferramentas para que a prática da criatividade faça parte dos seus dias. Vamos a isso?

Autores de referência: Tony Buzan, Robert Fisher, Immanuel Kant e Edward de Bono.

TÓPICOS
a) Caixa? Mas qual caixa?
b) Mapear o pensamento
c) Técnicas de criatividade para o dia-a-dia
d) O diálogo como ferramenta de criatividade

Destinatários: adultos motivados para aprender e colocar a criatividade em prática

ONLINE | dias 19 maio e 21 maio, das 18:30h às 21:30h | 25,00€ 

Com Joana Rita Sousa, formadora na área da criatividade, consultora na área da estratégia digital, filósofa e colecionadora de perguntas.

Inscrições: bit.ly/oficina-criatividade-

 

C R I A T I V I D A D E - para todos

a realidade (ir)real: pensamento criativo para o dia-a-dia - curso de 12h

website-landingpage.png

Parar para pensar – e para criar: eis o desafio deste curso, durante o qual os participantes terão oportunidade de dar largas à criatividade. Esta entende-se como algo que pode ser aplicado no quotidiano.

O curso pretende dar ferramentas para que a prática da criatividade faça parte dos seus dias.

Vamos a isso?

 

> 7 e 14 de março (sábados) - total de 12h 

> 10h-17h30 

> Coworking de Torres Vedras

mais informações na agenda do Coworking Torres Vedras

 

 

Pensar (dentro e) fora da caixa

- oficinas de pensamento crítico e criativo, na livraria Culsete (em Setúbal)

81943016_2810866615602099_6636462210262499328_o.jp

 

"Vamos lá pensar!" é um ciclo de 5 oficinas de pensamento crítico e criativo com a duração de 2h por sessão e dinamizadas pela formadora Joana Rita Sousa.

A próxima oficina acontece no dia 28 de Fevereiro: 
Pensar (dentro e) fora da caixa

Público-alvo:
Jovens a partir dos 14 anos e adultos

 

Sexta, das 19h às 21h 


Para inscrições e esclarecimentos contactar info@culsete.pt ou consultar o evento criado no facebook

 

 

a realidade (ir)real: pensamento criativo para o dia-a-dia

TV_curso_criatividade.png

 

Um curso de dois dias que proporcionará ferramentas de criatividade com vista à análise e à resolução de problemas.

Seja na vida pessoal ou na vida profissional, as oportunidades para treinar o pensamento criativo surgem a toda a hora. Na teoria queremos fazer diferente, mas na prática faltam-nos ferramentas e algumas respostas a perguntas que começam por “como?”. Este curso pretende dar-te as ferramentas para que a prática da criatividade faça parte dos teus dias.  Vamos a isso?

 

> 7 e 14 de março (sábados) - total de 12h 

> 10h-17h30 

> Coworking de Torres Vedras

mais informações na agenda do Coworking Torres Vedras

verbo chapelar + perguntar e dizer uma coisa

= oficinas de filosofia no jardim de infância

tumblr_1e72157dfe6ba8ca7aa28f6fae3db8ea_599c71c4_5

Tenda Mágica 

nesta oficina começámos por falar do papel do chefe da sala: o que faz? quais são as suas tarefas? descobrimos que o chefe da sala usa muitas vezes o chapéu azul, aquele que nos ajuda a organizar as tarefas e os pensamentos. 

desta forma recuperámos o que já tínhamos visto sobre os seis chapéus coloridos que nos ajudam a pensar, a organizar o pensamento. 

 

tumblr_68b07f679beaf1c265376395429897ae_36550719_5

Bolinhas de Sabão 

na companhia das Bolinhas de Sabão foi tempo de descobrir o livro Balbúrdia, publicado na Pato Lógico. o exercício foi simples, ainda que difícil: página a página vamos experimentar PERGUNTAR uma coisa sobre o que vemos ou DIZER uma coisa sobre o que vemos. as cartolinas coloridas ajudam-nos a anunciar o que vamos fazer e a ganhar consciência do pensamento. depois temos de ver se efectivamente o que dizemos é uma pergunta ou é dizer uma coisa. 

 

continuaremos a filosofar na próxima oficina. 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub