Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

o final do ano lectivo também é um momento de recomeço

tumblr_padeewFsFw1qhzqx6o1_500.jpg

 

foi um ano lectivo cheio de filosofices: oficinas regulares em dois jardins de infância, com três grupos (entre os 3 e os 5 anos) e com várias turmas do 1º ciclo. acresce a colaboração com a rádio miúdos e a oficina do platão, em telheiras. 

o balanço é positivo, pois o trabalho de continuidade, o tempo, as relações que o facilitador cria com o grupo e aquelas que o grupo cria entre si.

houve muitas histórias curiosas que partilhei por aqui, no twitter ou no facebook. outras guardo só para mim, pois não há tempo para colocar tudo por escrito e há momentos que são só nossos, que ficam entre quem os viveu.

 

agora há uma tese para acabar e por isso os próximos tempos serão mais de investigação do que de prática.

 

vemo-nos por aqui? 

 

 

livros que nos provocam o pensar

tumblr_pan1sgLjsd1qhzqx6o1_500.jpg

 

estes foram os últimos reforços "contratados" para a equipa da biblioteca cá de casa. livros que já andava "a namorar" há algum tempo, confesso. o Museu do Pensamento e o Cá Dentro são livros que nos permitem praticar o pensar sobre o pensamento. já a Barafunda é um daqueles livros que certamente me vai permitir criar jogos para levar para as oficinas com a criançada.

tumblr_pan1qzUGus1qhzqx6o1_500.jpg

tumblr_pan1tpQGUn1qhzqx6o1_500.jpg

 

e por aí? quais vão ser as vossas leituras de verão?

uma pergunta por dia > nem sabe o bem que lhe fazia

31206400_928200487348272_6536566377673654272_n.jpg

depois da minha passagem pela turma da MC (a convite da mãe G.) o professor da turma do 2º ano deu continuidade ao trabalho que tivemos durante a oficina: fazer perguntas.

durante a nossa oficina estivemos a trabalhar com três ferramentas:

- perguntar

- dizer uma coisa

- responder

acresce o famoso PORQUÊ, tão necessário para justificarmos as nossas posições, as nossas escollhas.

 

a mãe G. partilhou estas perguntas que a MC fez, desafiada pelo professor titular. 

há 10 anos que ando pelo país a largar a semente da filosofia, da curiosidade, do perguntar. estas são as bases do trabalho da filosofia para crianças (para jovens, para adultos e por aí fora). a partir daqui treinamos o pensamento crítico, criativo, cuidativo e colaborativo. 

na filosofia para crianças a pergunta é o ponto de encontro, entre a curiosidade e a vontade de querer saber. 

 

 

"porquê?"

 

o livro "Porquê?" é um dos meus preferidos para "treinar" o jogo dos porquês. serve, também, para exercitarmos algo tão simples como a diferença entre perguntar e dizer uma coisa.

estabelecemos a regra de que só podemos pedir a palavra se tivermos uma pergunta para "dar" aos amigos, ao grupo.

parece simples. é simples e difícil, pois muitas vezes confundimos as coisas que queremos dizer com as perguntas que em nós habitam. e isto não acontece só aos miúdos... também acontece aos graúdos!

 

Screenshot 2018-02-28 14.48.00.png

 

da teoria à prática: filosofia (para crianças e jovens)

tumblr_p4ko49fCaN1qhzqx6o1_500.jpg

na semana passada participei numa acção de formação destinada a agentes educativos; pessoas que, dia após dia, estão com as nossas crianças e precisam de ferramentas e estratégias para as cativar e para não permitir que a sua curiosidade se extinga.

partilhei algumas das bases da filosofia para crianças, falei um pouco daquilo que motivou lipman a criar este programa. contei histórias que aconteceram comigo, nos ambientes mais diversos: em jardim de infância, com o projecto PhiloTKD, com as AEC, entre outros. são 10 anos de trabalho no terreno e há muitas histórias para ilustrar o trabalho.

 

28166450_10214078865857978_7340295178564306045_n.j

 

as coisas giras que os miúdos dizem 

numa actividade que é abstracta e que lida, sobretudo, com o pensamento, é importante ter recursos e instrumentos que nos permitam tornar palpável aquilo que se faz na aula (ou oficina). também por isso é comum divulgarmos o nosso trabalho partilhando algumas das perguntas e/ou observações "TCHARAN" que os miúdos fazem. chamo "TCHARAN" pois são, por norma, frases ou perguntas que nos fazem pensar duas vezes e/ou que têm relação directa com as nossas próprias ideias de filosofia. 

todavia, as frases "TCHARAN" não são, nunca, um objectivo no trabalho do facilitador de filosofia para crianças. podem fazer parte do processo, sim. não são o objectivo, o resultado que se pretende atingir. o resultado que se pretende atingir está no processo: praticar as competências do pensamento criativo, crítico, cuidativo e colaborativo. tornar o nosso pensamento forte, flexível, resistente, criativo, capaz de olhar as coisas de forma curiosa e de se interrogar com o mundo à sua volta.

sim, os miúdos dizem coisas giras. às vezes penso que tenho um mini descartes na sala. ou um pequeno platão. mas mais importanto do que isso é o caminho que percorremos, enquanto grupo que se junta para investigar, filosofar, questionar e pensar, brincando. 

 

 

tumblr_p4i050O9pQ1qhzqx6o1_500.jpg

 

ser facilitador não é fácil 

o trabalho do pensar é algo que fazemos, muitas vezes, sem consciência, no âmbito de uma oficina de filosofia para crianças, o facilitador tem que ter consciência do seu trabalho de pensar e tornar o dos outros consciente, aos próprios. somos uma espécie de maestros. estamos ali, perante uma orquestra de instrumentos diferentes a garantir que o diálogo ocorre de forma harmoniosa. e que acontece diálogo - e não uma simples conversa de café, em que dizemos o que achamos disto ou daquilo, ficamos felizes e pronto.

deve ser por isso que me cansa tanto, este trabalho. mas é um daqueles cansaços em bom, sabem? 

 

tumblr_p4jt6l6Cb11qhzqx6o1_500.jpg

 

por vezes (quase sempre!) penso que me divirto mais do que a criançada 

é verdade: apesar do cansaço, do tempo que invisto a criar novos desafios, da investigação necessária para poder estar no terreno - apesar de tudo, isto é muito divertido, para mim. tenho a oportunidade de trabalhar com crianças e jovens, educadores, professores e agentes educativos que partilham a sua experiência comigo. é gratificante.

e tão divertido. às vezes são pequenas coisas que nos fazem sentir que estamos no caminho certo e que a filosofia foi uma boa aposta na minha vida (pessoal e profissional).

divirto-me tanto. 

 

 

em março vou estar nas livrarias bertrand (chiado e shopping cidade do porto) com oficinas de FILHOsofia. apareçam por lá e venham filosofar com os vossos miúdos!

mais informações: leitor@bertrand.pt 

 

 

Curso Internacional de Filosofía, Literatura, Arte e Infancia (FLAI)

17800368_10154388754606512_8388060487332881991_n.j

 


6 7 y 8 de julio en Albarracín (Teruel, España).
La pregunta del año: ¿Qué quiere y qué puede la literatura infantil y juvenil? 
Ponentes: Clémentine Beauvais, Adolfo Córdova, Ellen Duthie y Javier Sáez Castán. 
Organiza: Fundación Santa María de Albarracín
Patrocina: Diputación Provincial de Teruel
Codirigen: Ellen Duthie, Daniela Martagón y Raquel Martínez Uña
Más información: www.flaialbarracin.com
Twitter: @albarracin_flai

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D