Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

Isto Não É Filosofia & Joana Rita Sousa

- perguntas e respostas em torno da filosofia moderna

 

EhlaNlyXkAANwNg.jpg

o Vitor e a Evelyn disponibilizam, semana após semana, uma aula sobre história de filosofia, no seu canal youtube. o mote? Isto Não É Filosofia (INEF). se querem saber as razões para o nome deste projecto, (re)visitem a conversa que tive com o Vítor, ali mesmo na IGTV.

depois da aula, que acontece às sextas, há perguntas e respostas "ao vivo e em directo", no instagram. foi com muito gosto que recebi o convite do INEF para fazer parte do ciclo de perguntas e respostas, aos sábados (17h Brasil, 21h Lisboa - Portugal).

estou a revisitar os dossiers e os apontamentos de filosofia moderna, do tempo da licenciatura e a (re)descobrir uma época que não é a minha preferida (confesso). sou mais dos antigos (dos primeiros filósofos) e dos disruptivos (querido Nietzsche!) e por isso está a ser um desafio.

 

encontramo-nos no instagram?

hoje, dia 12 de Setembro, vamos falar da aula de ontem, que está disponível AQUI

siga a filocriatividade e o INEF. até logo!

 

 

 

 

Fórum Parar para pensar - na revista Dois Pontos

já conhece a revista Dois Pontos?

se a resposta é "não" fica o convite para conhecer este projecto através da conversa que tive com a Ana, no instagram #filocriCONVIDA.

o tema da revista de verão é Comunidade - e é nesse contexto que eu e a Dois Pontos convidamos miúdos e graúdos  a pensar e a dialogar em torno da pergunta:

"Qual é a diferença entre um conhecido e um desconhecido?"

está aberto o fórum online (clique na imagem)! encontramo-nos por lá?

 

110946869_333320028060934_3288237706072083076_o.jp

 

Mitos à volta da Filosofia

- desconstruindo erros comuns em torno da Filosofia

49705982_2458435367560474_1225117418066542592_n.jp

 

Três dos mitos mais comuns sobre a filosofia traduzem-se em "a filosofia é antiga, impenetrável e irrelevante."

Este guia actua como uma refutação a esses mitos comuns sobre filosofia e funciona como um guia para educadores que gostariam de incorporar a filosofia na sala de aula, mas que podem enfrentar o cepticismo dos alunos ou mesmo dos responsáveis da escola.
 

 

1. "Os filósofos são sempre homens velhos e, por isso é difícil identificar-me com essas pessoas."

De acordo com Sara Goering, as crianças com menos de 10 anos podem ser algumas das pessoas mais filosoficamente comprometidas, o que é evidenciado pelo seu perguntar contínuo. Goering também argumenta que a filosofia não tem idade mínima. Lone e Burroughs afirmam que todas as crianças têm inclinações filosóficas. Se as crianças são involuntariamente capazes de fazer perguntas sobre o seu estado de ser, segue-se que os alunos de todas as idades são capazes de discutir as mesmas questões. Isso significa que se você já foi uma criança, provavelmente fez algum tipo de filosofia na sua vida. É importante lembrar que a filosofia pode ser feita por qualquer pessoa que o queira; não há idade específica  na qual uma pessoa viu e sentiu tanto que, de repente, é capaz de fazer perguntas filosóficas.

 

 

2. “A filosofia é pedante e impenetrável.”

De acordo com Lone e Burroughs, a filosofia trata de fazer perguntas e analisar as respostas, além de uma única perspectiva. Isso é mais eficaz com pessoas novas na filosofia, através do diálogo. Contudo, a maioria das escolas não participa do tipo de diálogo necessário. A filosofia, quando apresentada através de palestras, pode parecer esotérica. Sean A. Riley e Goering observam que mesmo em salas de aula onde é dada a oportunidade aos alunos para participar activamente da filosofia por meio do discurso, a filosofia pode ser ainda difícil de aprender. Os alunos podem desconsiderar o valor de investigar certas conversas, porque acreditam que “tudo é relativo de qualquer maneira”. Para responder a esses casos, os professores precisam ser persistentes de forma a que o diálogo continue. Uma forma de dar continuidade a esse diálogo passa por isolar uma afirmação particular e pedir ao aluno para esclarecer um determinado ponto.

 

20200714_124832.jpg

 

3. “A filosofia é irrelevante para a minha vida.”

Desenvolver um investimento pessoal em filosofia pode ser um dos maiores desafios para os alunos, especialmente para quem não quer estudar filosofia no nível universitário. No entanto, a filosofia tem benefícios para cada um dos alunos. De acordo com um relatório partilhado por Goering e Robert Figueroa sobre um instituto de verão, de filosofia, num colégio do Colorado,  os alunos que participaram nessa actividade de verão receberam melhores notas nos testes. Os alunos em situação de risco que participaram do programa também apresentaram notas finais mais elevadas. Riley também observou que, depois de implementar a filosofia nas suas aulas de história, os alunos revelaram mais habilidade para encontrar maneiras de incorporar a filosofia  na sua vida quotidiana e também em campos de estudo de nível universitário, independentemente da área em que estão a estudar. 


Artigo do Philosophy Outreach Project, disponível para leitura (em inglês) AQUI

As fotografias que ilustram o artigo pertencem ao projecto #filocri. 

Bibliografia do artigo:

Lone, Jana Mohr, and Michael D. Burroughs. Philosophy in Education: Questioning and Dialogue in Schools. Lanham, Maryland: Rowman & Littlefield Publishers, 2016.

Goering, Sara. “Finding and Fostering the Philosophical Impulse in Young People: A Tribute to the Work of Gareth B. Matthews.” Metaphilosophy 39, no. 1 (2008): 39–50. Riley, Sean A. “Building a High School Philosophy Program.” Teaching Philosophy 36, no. 3 (2013): 239- 252.

Figueroa, Robert and Sara Goering. “The Summer Philosophy Institute of Colorado: Building Bridges.” Teaching Philosophy 20, no. 2 (1997): 155-168.

[novas datas] oficina A perguntar é que a gente se entende

para pessoas interessadas em aprender sobre a arte de fazer perguntas

 

oficina-arte-fazer-perguntas-final (1).png

 

A pergunta é a porta de entrada para tantas coisas na nossa vida. Quando conhecemos alguém pela primeira vez perguntamos: “Como se chama?”. Depois segue-se o “Como está?” e a conversa de circunstância que começa com perguntas.

No quotidiano precisamos de perguntas para trabalhar, para estudar, para nos relacionarmos com os outros à nossa volta. Como fazer perguntas simples? O que fazer para tornar as perguntas mais claras?

 

Nesta oficina vamos praticar a pergunta, exercitando o pensamento crítico e o pensamento criativo, bem como o pensamento colaborativo.

 

A quem se destina? A entrada é permitida a quem quer perguntar.

 

 Tópicos:

  • O que é uma pergunta?
  • Como perguntar de forma simples?
  • O que torna uma pergunta clara e distinta?
  • O que pergunta uma pergunta?

 

 Autores de referência:  René Descartes, Platão, Edward de Bono, Robert Fisher

 Duração: 10h (sessões síncronas e assíncronas) 

 Funcionamento da oficina:  Haverá sessões online, via zoom e síncronas, para a parte mais teórica da formação e para permitir o pensamento colaborativo e trabalho em grupo.

Também vamos trabalhar colaborativamente através da Google drive, havendo acompanhamento de trabalho através da Google classroom.

 

 Sobre a formadora:

Joana Rita Sousa é filósofa, formadora e mestre em filosofia para crianças. Trabalha na área da filosofia aplicada desde 2008.

 

 Calendário: 

1.ª sessão síncrona 2h – 17 de Agosto, quinta, 18h30/20h30

2.ª sessão assíncrona 2h

3.ª sessão síncrona 2h – 24 de Setembro, quinta, 18h30/20h30

4.ª sessão assíncrona 2h

5.ª sessão síncrona 2h – 1 de Outubro, quinta, 18h30/20h30

 

 

Informações e inscrições junto da Bertrand Livreiros

agenda #filocri [no instagram]

11 de Agosto, quarta

18h (hora de Lisboa, Portugal) - 17h (hora dos Açores) - 14h (hora do Brasil)

> #filocriCONVIDA Elisa Oliveira, professora de filosofia para crianças no Brasil 

#filocriconvida_elisa_FEED.png

 

21 de Agosto, sexta

12h30 (hora de Lisboa, Portugal) - 11h30 (hora dos Açores)

> #FilosofiaAoVivo com Christine de Pizan 

 

2.png

 

 

18h (hora de Lisboa, Portugal) - 17h (hora dos Açores) - 14h (hora do Brasil)

> #filocriCONVIDA Fabiana Lessa, professora de filosofia 

 

#filocriconvida_fabi_FEED.png

 

acompanhe os directos no instagram filocriatividade

 

 

venha daí pensar com(o) Platão

- iniciativa do Clube Filosófico do Porto

110941065_3686402408055274_5657181920333331260_n.j

Série de 4 Diálogos "on-line" em torno de 4 obras de Platão:

9/8 - O Banquete
16/8 - Fedro
23/8 - Fédon
30/8 - A República

Apresentação e resumo da obra seguido de diálogo socrático via "Zoom" moderado pelo Clube Filosófico do Porto.

Inscrições: clubefilosoficodoporto@gmail.com

continuamos a pensar DENTRO da caixa e a desafiar a criatividade

Copy of Copy of 3.ª edição 14 e 16 de Julho 1inscrições abertas para a 3.ª edição das oficinas de criatividade:

pensar DENTRO da caixa - 14 e 16 de Julho 18h30-21h30 [online]

iniciativa: Bertrand Livreiros

 

(UPS! ESGOTADO!)

 

4.ª edição: 28 e 30 de Julho 18h30-21h30  [online]

inscrições abertas junto da Bertrand Livreiros 

Laboratorio Filosófico sobre la Pandemia y el Antropoceno

- Red Española de Filosofía (REF)

La Red Española de Filosofía (REF) ha decidido crear un Laboratorio Filosófico sobre la Pandemia y el Antropoceno, al que abreviadamente llamaremos el laboratorio, con un triple propósito:

  • Reunir en un archivo o repositorio digital las reflexiones filosóficas escritas y audiovisuales que se vayan publicando en torno a estas cuestiones.
  • Abrir un foro de debate, un espacio de discusión en el que puedan participar todas las personas interesadas de la comunidad filosófica iberoamericana.
  • Informar de noticias sobre la pandemia y el antropoceno que tengan relevancia filosófica o bien se refieran a actividades filosóficas relacionadas con estos asuntos.

 

Para saber como contribuir ou acompanhar este trabalho, visite o website do Laboratório

 

cropped-Logo-Color-1.png

 

What Is Freedom? Teaching Kids Philosophy in a Pandemic

Thinking about big questions empowers children to feel more confident about the value of their own i

Screenshot 2020-06-25 at 22.11.59.png

“We don’t really need going to school,” Ella Wagar, a 10-year-old from Seattle, told her online peers during a recent Zoom session. “What we really do need are friends. If you don’t have friends, it sucks; you play alone, you eat alone.”

 

leia o artigo completo no The New York Times 

 

 

álbuns e livros que dão que pensar

- sugestões de Ellen Duthie (WonderPonder)

caratula+conferencia+banrepcultural.png

 

vale a pena passar pelo facebook para ouvir a Ellen Duthie a falar sobre o seu trabalho em torno da filosofia visual.

e depois, visitar este post no seu blog onde generosamente a Ellen partilha um conjunto de livros que "dão que pensar". 

 

vou seguir a sugestão da Ellen e preparar um artigo nesse sentido - parece-lhe útil? tem algum livro que lhe pareça pertinente para este artigo? aguardo as sugestões nos comentários. 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D