Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

"abraço de cardume"

D6th5v7XsAEmu4k.jpg

 

de vez em quando sou convidada para fazer oficinas pontuais com turmas, nas escolas. desta vez rumei até à zona da Malveira para visitar uma turma do 5º ano e uma turma do 3º ano. com a turma do 5º ano trabalhámos a partir de um exercício de Peter Worley, sobre sentido/significado. com o 3º ano andámos a investigar o que era uma pessoa - é um jogo que gosto muito de levar para a sala de aula, pois é motor de bons diálogos, de boas interrogações. e o mais interessante é que surgem sempre coisas novas, novos pontos de vista ou juízos, a partir do mesmo exercício. por isso, ainda que seja um exercício que eu já tenha visto "em movimento" várias vezes, aprendo sempre algo novo.

sim, o facilitador também aprende coisas novas: convém que esteja disponível para isso e não se feche nas ideias que já foram ditas, que já foram pensadas.

 

o melhor destas visitas às escolas? os abraços. valem OURO! 

café filosófico na Livraria Bertrand (Chiado)

Cafés Filosóficos na livraria mais antiga do mundo
- Levar a filosofia para junto das pessoas. 

• 13 de Maio: A vida é um mistério?

A quem se destina o Café Filosófico?

Destina-se a pessoas que, independentemente dos seus conhecimentos no âmbito da filosofia, aceitam o desafio para praticar o parar para pensar.

54434320_10155740557061548_5823345783537139712_n.p



Como acontece? 

Tudo começa com uma pergunta, seguida de uma proposta de exercício de pensamento crítico.
É natural que, ao princípio, os participantes sintam algum desconforto, tal como acontece no primeiro dia do ginásio; só que aqui são os músculos do pensamento que vão sentir-se incomodados. Só com a persistência e a insistência será possível superar este desconforto, focando no objectivo final: um pensamento flexível, resistente, adaptável, capaz de traduzir ideias em palavras, de defender uma posição e/ou de mudar de ideias.



Moderação: Joana Rita Sousa


Café Bertrand, Livraria Bertrand Chiado
Horário: 18:30h /20h

Inscrições: leitor@bertrand.pt

de onde vêm os pensamentos? - investigação no jardim de infância

tumblr_pq3tu1HDf71qhzqx6o1_500.jpg

"o pensamento é uma ideia", disse o G.

para o F: "podemos pensar o que queremos".  

como é que seu sei se a S está a pensar ou não? "

então, vês ela quieta e a portar bem ou a pensar baixinho." 

pensar é portar bem?

"não".

"oh joana, estamos a pensar como é que é pensar?" 

sim!

"eu já disse que o pensamento é uma ideia!" 

 

sim, disseste. onde é que aparecem essas ideias?

"na aula de filosofia! é que aqui temos de pensar primeiro e depois é que fazemos a pergunta. aqui é a filosofia de pensar"

 

"as ideias vêm da nossa cabeça, aqui na testa!" 

(e esta afirmação foi polémica, pois estivemos a verificar onde começa a cabeça e se a testa serve mesmo para pensar...)

 

como é que acontece isso das ideias que vêm na cabeça?

 

"uma pessoa está a sentir que a ideia vem para a cabeça e quer falar. se a ideia não for boa, ela fica lá para baixo, fica nas costas ou na barriga. não sobe para a boca, para o queixo se mexer e começar a falar"

 

"às vezes a ideia vem para cima e há um amigo que quer falar. então vai para baixo, à espera"

 

[sala dos 3 / 4 anos]

 

humm mas afinal onde estão os pensamentos?

 

"os pensamentos são ideias. as ideias estão guardadinnhas onde deviam estar"

 

e onde fica isso?

"ao lado das outras ideias"

 

e alguém diz: "então, se abanares as cabeça as ideias vão para esse sítio, onde deviam estar"

 

[sala dos 4 / 5 anos]

 

para acompanhar o trabalho no jardim de infância 2018/2019:

oficina #1

oficina #2

oficina #3

oficina #4

oficina #5

oficina #6 

oficina #7

oficina #8

oficina #9

oficina #10 

oficina #11

oficina #12

 

 

de que cor são os pensamentos? - oficina de filosofia, para pais e filhos

DE QUE COR SÃO OS PENSAMENTOS?
Vamos iniciar a aventura do parar para pensar. Partimos de uma pergunta pela cor. Esta existe no mundo à nossa volta, na natureza. E de que cor são os meus pensamentos? De que cor é o verde que penso, na minha cabeça? De que cor é o verde da natureza?
A dinamização da atividade está a cargo de Joana Rita Sousa.

 

filosofia_para_criancas_roda

 

 

QUANDO
27 de abril de 2019, sábado.
10:30-11:30 (pais e crianças dos 4 aos 6 anos).
11:40-12:40 (pais e crianças dos 7 aos 10 anos).
Máximo de 10 participantes em cada sessão.

PREÇO
5€ por participante.

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES
movimentoroda@gmail.com 
91 4471070

ONDE
Biblioteca Municipal dos Olivais
Palácio do Contador-Mor, Rua Cidade de Lobito, Lisboa

o jogo dos pensamentos

filosofia_jardim_infancia.jpg

 

há duas semanas, o encontro com as meninas e os meninos do jardim de infância aconteceu em torno do jogo dos pensamentos. estamos a tentar descobrir que coisas fazemos e que exigem pensar e que coisas fazemos e que não exigem pensar.

visitámos as histórias presentes no livro "Em que pensas tu?" e eu aprendi que, se quiser brincar às escondidas, vou precisar pensar muito. perguntei porquê. a resposta foi: "joana, como és maior do que nós tens de procurar um sítio melhor para te esconderes, tens mais corpo para tapar. nós somos pequenos e conseguimos encontrar mais fácil." 

 

em_que_pensas_tu.jpg

 

vamos continuar a brincar ao jogo dos pensamentos. 

 

para acompanhar o trabalho no jardim de infância 2018/2019:

oficina #1

oficina #2

oficina #3

oficina #4

oficina #5

oficina #6 

oficina #7

oficina #8

oficina #9

oficina #10 

oficina #11

 

 

Café Filosófico na Casa d'Avenida, em Setúbal

54278498_2032446300187027_7763420955392606208_n.jpO que é um café filosófico?

Trata-se de uma actividade que pretende levar a filosofia para junto das pessoas. Nem sempre acontece num café propriamente dito, é um facto. Acontece perto das pessoas que, independentemente dos seus conhecimentos no âmbito da filosofia, aceitam o desafio para praticar o "parar para pensar".

A moderação está a cargo de Joana Rita Sousa.


28 de Abril: Eu sou mais importante do que os outros?

"Pensamento Crítico em Sala de Aula: os 26 movimentos de pensamento"

26423_100975519942696_4354590_n.jpg

 

Roger Sutcliffe passou os últimos 10 anos a desenvolver formas de ensinar a pensar de forma mais simples e eficaz.. O resultado foi um esquema com “26 Movimentos de Pensamento de A a Z”.  

 
 
 
 
 
 
O que são os Movimentos de Pensamento?
 
Os 26 Movimentos de Pensamento são um conjunto de actos mentais que nos ajudam a estruturar as muitas formas possíveis de pensamento. 
 
Organizados por ordem alfabética e com várias ligações intuitivas entre si (pensar À frente/ lemBrar; Conectar/Dividir, etc.) estes movimentos quando utilizados de forma competente em sala de aula são uma excelente estratégia pedagógica para levar os nossos alunos a desenvolver um pensamento crítico mais focado, rigoroso e consciente. 
 
Os 26 “Movimentos de Pensamento” foram traduzidos e adaptados para português por Tomás Magalhães Carneiro (Clube Filosófico do Porto) e serão disponibilizados aos participantes deste workshop.
 
 
 
Em que consistirá este workshop com Roger Sutcliffe?
 
O objectivo deste workshop será explicar cada um dos "26 movimentos", levar os participantes a compreender a forma como se estruturam e relacionam e, sobretudo, mostrar como cada um destes "movimentos de pensamento" podem ser aplicados em sala de aula com os alunos de qualquer idade e de qualquer disciplina. Roger Sutcliffe também procurará mostrar como estes princípios podem ser usados fora da sala de aula por forma a ajudar-nos a pensar melhor no nosso quotidiano. 
 
Quem é Roger Sutcliffe?
 
Licenciou-se em Filosofia e Línguas Modernas (Philosophy and Modern Languages ) em Oxford em 1975.
 
Fez voluntariado na Índia antes de começar a trabalhar como professor no Reino Unido. Depois de 5 anos a trabalhar como professor primário juntou-se ao departamento de matemática numa escola secundária e licenciou-se em matemática e gestão educacional numa “Open University”.
 
No início dos anos 90 deixou o ensino a tempo inteiro e dedicou-se à Filosofia para Crianças (P4C) com Matthew Lipman em New Jersey e ao Pensamento Criativo com Edward de Bono em Malta. 
 
Roger foi um dos membros fundadores da fundação SAPERE (www.sapere.org.uk) e em 1993 foi eleito presidente em 2003. Nesse mesmo ano foi eleito presidente da ICPIC (www.icpic.org) , organização internacional dedicada à FpC em que mais de 60 países estão representados. Exerceu esse cargo por dois anos.
 
Desde 2010 é consultor para a www.thinkingmatters.com e entre 2013 e 2016 foi professor da disciplina de Ensino da Filosofia no Heythrop College em Londres. É co-director da empresa DialogueWorks (www.dialogueworks.co.uk) e também co-director do site www.p4c.com, um dos mais importantes sites de recursos em Filosofia para Crianças. Foi co-autor dos livros  ”The Philosophy Club’, ‘Newswise’ e ‘The Pocketbook P4C’. O seu último livro “Thinking Moves A – Z” será publicado em Abril de 2019.
 
*
 
 
Organização do Clube Filosófico do Porto e da Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira
 
Local e Data
Biblioteca de Santa Maria da Feira
18 de Maio (sábado) | 15h00 – 17h00
 
Valor: 30€
 
Inscrições até 1 de maio para clubefilosoficodoporto@gmail.com 
 
 
Podem aderir ao evento no Facebook aqui: https://www.facebook.com/events/353621728589861/

café filosófico em Lisboa - na livraria Bertrand

Cafés Filosóficos na livraria mais antiga do mundo
- Levar a filosofia para junto das pessoas. 

• 8 de Abril: O que é uma pergunta? 

A quem se destina o Café Filosófico?

Destina-se a pessoas que, independentemente dos seus conhecimentos no âmbito da filosofia, aceitam o desafio para praticar o parar para pensar.

54434320_10155740557061548_5823345783537139712_n.p



Como acontece? 

Tudo começa com uma pergunta, seguida de uma proposta de exercício de pensamento crítico.
É natural que, ao princípio, os participantes sintam algum desconforto, tal como acontece no primeiro dia do ginásio; só que aqui são os músculos do pensamento que vão sentir-se incomodados. Só com a persistência e a insistência será possível superar este desconforto, focando no objectivo final: um pensamento flexível, resistente, adaptável, capaz de traduzir ideias em palavras, de defender uma posição e/ou de mudar de ideias.



Moderação: Joana Rita Sousa


Café Bertrand, Livraria Bertrand Chiado
Horário: 18:30h /20h

Inscrições: leitor@bertrand.pt

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D