Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

mapas mentais para crianças

- a partir de Tony Buzan

joana rita sousa, 22.12.21

1.png

 

os mapas mentais  (mind maps, criados por Tony Buzan) são uma excelente prática para miúdos e graúdos. 

aponto apenas quatro motivos para que adopte os mapas mentais na sua prática de sala de aula ou aí em casa, em família:

🗺 os mapas mentais permitem a expressão da criatividade, pelo uso das cores e dos símbolos ou desenhos em vez das palavras;

🗺  a criação do mapa mental em família permite criar momentos para diálogo em torno das escolhas que fazemos para completar o nosso mapa;

🗺  os mapas mentais permitem explorar sentidos e significados das coisas de todos os dias; ao solicitar que se traduzam palavras ou expressões por desenhos, damos por nós a pensar no que é que a palavra significa e a traduzir isso para um elemento visual;

🗺  quando construídos em grupo, os mapas mentais reforçam a prática do pensamento colaborativo.

 

sugestão: use folhas A3 ou mesmo rolos de papel cenário e canetas ou lápis de várias cores. utilize os mapas mentais para planear as compras, para contar como foi o dia ou para contar uma história. os mapas mentais são uma óptima ferramenta de estudo, sendo muito úteis para ajudar a sintetizar ou resumir. 

 

recomendação de leitura: A criança inteligente, de Tony Buzan 

grande coisa: livros infantis, perguntas e mind maps

joana rita sousa, 25.06.19

image2.jpeg

 

grande coisa, de william bee (planeta tangerina)

 

desta vez o desafio é criar a vossa agenda de discussão usando mind maps. há muitos anos que uso esta técnica, de Tony Buzan, para estudar, para preparar uma apresentação, para preparar entrevistas e também para preparar as oficinas de filosofia. e nestas caso tenha possibilidade de usar o quadro para registo das ideias é comum haver mind maps no quadro. e o curioso é que as crianças começam a "imitar" esta forma de registo.

 

mind maps para tudo

 

perante o pequeno e amarelo livro "grande coisa" optei por registar as perguntas em forma de mind map - é mais fácil quando se tem folhas A3, na horizontal,  lisas,  e lápis ou canetas coloridos. mas podem fazê-lo em qualquer suporte de papel. há também programas para usar em computador: o senhor google certamente irá ajudar.

 

image3.jpeg

 

screaming words

 

depois de fazer um mapa com um número considerável de perguntas comecei a olhar para as perguntas e a procurar relação entre elas. procurei as screaming words, as palavras mais "gritantes", que se repetem, que têm mais força (esta expressão, screamign words, ouvi-a há uns anos no exercício do Nuno Paulos Tavares). assinalei algumas no canto superior esquerdo após ter rodeado ou sublinhado as tais palavras com lápis de cor.

 

e agora? 

 

agora, a partir daqui, temos uma boa fonte de trabalho sobre este livro. podemos partir para a problematização a partir das screaming words, fazendo uma nova ronda de perguntas: desta vez já não sobre o livro, mas sobre as screaming words em si. desta forma, começamos a "levantar voo" a partir do livro para chegar a terreno desconhecido. 

 

o mapa não é o território

 

recordo que estes últimos artigos que tenho publicado por aqui têm como objectivo principal fornecer ferramentas de trabalho para que o facilitador se sinta preparado para as oficinas de filosofia. estas agendas de discussão são mapas, não são o território: não as imponha ao seu grupo se o caminho que é escolhido pelos membros for outro. pense neste trabalho preparatório como um ginásio para o seu próprio pensamento. 

 

 

se pretende explorar possibilidades de trabalho nesta área e/ou se procura formação one-to-one na área da filosofia para crianças e jovens poderá contactar-me via e-mail: info@joanarita.eu 

 

 

a realidade (ir)real visitou a Lourinhã

joana rita sousa, 11.12.14

tumblr_ng5scuAGQE1qhzqx6o1_500.jpg

tumblr_ng5solMp421qhzqx6o1_500.jpg

tumblr_ng6fh3OQZl1qhzqx6o1_500.jpg

tumblr_ng6fiyhaEG1qhzqx6o1_500.jpg

é sempre um prazer voltar à Lourinhã: de vez em quando surge um convite por parte da Câmara e lá vou eu, de "mala de cartão" até á terra dos dinossauros. 

para além de ser muito bem recebida, encontro sempre pessoas motivadas para aprender algo novo, para partilhar o que sabem e para questionar.

 

este último curso não foi excepção. espero regressar à Lourinhã! até já 

a realidade (ir)real está de volta | alteração de data: 21 de Julho de 2012

joana rita sousa, 16.06.12
o curso terá lugar no centro Immensus Saberes, no dia 21 de Julho (sábado).
podem consultar AQUI o evento no facebook
conteúdos do curso:
I - Definição de Criatividade
II - PNL
III - Pensamento Lateral
IV - Mapas Mentais
V - Atitude Criativa: Ultrapassar Bloqueios | Mitos
VI - Barreiras à Criatividade
VII - Estado de Espírito Criativo
VIII - Processo e Prática da Criatividade

formadora: Joana Sousa

a quem se destina?

Profissionais que pretendam exercer actividade na área comportamental, ou que têm contacto com clientes, colaboradores e parceiros.

Profissionais que pretendam optimizar tempo e energia através de um instrumento fácil e pragmático, quer com a sua equipa, quer nas reuniões de trabalho, quer no seu dia-a-dia.

finalidades do workshop:

A criatividade é uma qualificação e não apenas um talento inato. Apesar de umas pessoas serem mais criativas do que outras, todos podemos tornar-nos pensadores criativos com algum treino. Esta é, cada vez mais, uma qualificação essencial em qualquer currículo. Já não é suficiente ter poucas pessoas criativas numa organização; há que ter uma organização de pessoas criativas. Acima de tudo, é essencial uma cultura organizacional que incentive a criatividade e, por isso, há que ensinar as pessoas a utilizar as suas capacidades, recompensar a criatividade e usar técnicas de geração de ideias em grupo.

Ensinar as pessoas a serem criativas implica a utilização, na prática, de diversas técnicas.

 

+ info info@immensus-saberes.pt

a realidade (ir)real está de volta | conteúdos do curso

joana rita sousa, 19.05.12

Formadora: Joana Sousa -  Immensus Saberes

 

 

Conteúdos:

 

I - Definição de Criatividade

II - PNL

III - Pensamento Lateral

IV - Mapas Mentais

V - Atitude Criativa: Ultrapassar Bloqueios | Mitos

VI - Barreiras à Criatividade

VII - Estado de Espírito Criativo

VIII - Processo e Prática da Criatividade

 

+ info info@immensus-saberes.pt

 

 

as partilhas e as descobertas do Dia Mundial da Filosofia

joana rita sousa, 01.12.11

no CookieMundo partilhámos conversas sobre o coração. quis saber como é que o Projecto Coração começou, o que já tinham aprendido e o que tinham aprendido sobre o coração. tudo começou com o livro O Coração e a Garrafa, tendo passado pela entrevista a uma médica, que explicou muitas coisas sobre o coração.  falamos sobre o pensar, o sentir. o coração e a cabeça. será que estão sempre de acordo? 



 


na companhia da Ana Dominguez e dos meninos da #sala4 conjugámos o verbo chapelar e aprendemos um jogo novo. o jogo das perguntas. 


foi dia de chapéu AZUL (ainda que lá fora o dia estivesse cinzento e chuvoso!). abrimos a caixa das perguntas e partilhamos perguntas. algumas «perguntas» eram ideias. e o acto de perguntar foi partilhado por todos, passando o chapéu ao próximo, pedindo ajuda. 


 no Rodafits Ginásio encontrámos os nossos amigos do Taekwondo. o projecto PhiloTKD começou em 2008 e é dos projectos de continuidade que mais gozo dão. porque as crianças revelam bastante autonomia no processo do pensar e do criar e são fãs da Filosofia.

obrigada Alexandre Lopes e Sara Prisal pelo apoio e por me considerarem «parte da mobília».
e um grande OLÁ ao David Grulha que sempre apoiou este projecto.


 uma passagem pela DaCozinha, do Chef Joe Best, permitiu-nos abrir as portas da reflexão e da partilha sobre o amor. o mote foi dado por Platão.