Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

o que significa ficar de castigo?

- oficinas o poder do diálogo: filosofia visual no 1.º ciclo

joana rita sousa, 24.11.22

Screenshot 2022-11-24 at 14.38.53.png

📷 Cláudia Almendra - Ludo Biblioteca José Jorge Letria

Observa, joga e pensa: este é o convite que as oficinas “o poder do diálogo” lançam às crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico. A dinamização está a cargo de Joana Rita Sousa, filósofa, perguntóloga e mestre em filosofia para crianças.

Estas oficinas giram em torno das propostas da filosofia visual (Wonder Ponder), onde o trampolim para o diálogo são imagens com cenas que provocam o pensamento e o diálogo.  (via agenda 360 Cascais)

 

Cultura Cascais - oficinas nas Bibliotecas Municipais

 

a oficina de filosofia para / com crianças: Em que pensas tu?

joana rita sousa, 18.11.22

6GoZShiR.jpg

 

🗓 no passado dia 12 de Novembro dinamizei uma oficina de filosofia dedicada ao tema do pensamento.

❓ o motivo? Novembro é mês de celebração do Dia Mundial da Filosofia e escolhi essa temática para as oficinas de filosofia (Platão e philoTEEN), bem como do #kitdedialogoFILOCRI

📚 fui buscar alguns livros à estante para me ajudar a preparar a oficina: Em que pensas tu?, Museu do Pensamento e A Casa das Perguntas. li e voltei a ler. iniciei um perguntário (inventário de perguntas) sobre o tema do pensamento. fiz um mind map com alguns conceitos e expressões. voltei a ler os livros. parei no Museu do Pensamento (Joana Bértholo)  e nalgumas perguntas deliciosas como esta: "Opinar" é uma forma de pensar e fazer o pino ao mesmo tempo?

👀 suspendi este trabalho para reunir com uma aluna do 10.º ano para a ajudar a orientar os estudos de filosofia. estivemos a falar de proposições, do quadrado da oposição e A, E, I e O. 

🚗 depois, fui buscar o carro à oficina, voltei a casa e ainda não tinha decidido o que iria propor na oficina do Platão. voltei a ler as minhas notas e deixei os pensamentos a "marinar". 

⏰ quando a oficina começou surgiu uma ideia: vamos brincar com frases (proposições) verdadeiras e falsas? vamos!

*

a filosofia exige preparação, planeamento e estudo e abertura ao improviso. é um pouco como o jazz, tal como defende Marina Santi neste artigo:

This paper is based on the content of the talk held at the ICPIC Conference in Madrid, titled “Improvising as a way of inquiring and inventing” in which the jazz metaphore for education and philosophy is introduced. The arguments proposed are adapted to respond also to some critical issues put forward by Gert Biesta in his paper about philosophical work with children and the related experience in schools through Philosophy for/with Children programmes.  My contribution to the discussion deals with two main focus. The first one is theoretical and considers improvisation as expression of human cognitive constructivism and form of adaptive/exaptive human agency in the environment. Improvisation is interpreted as a privileged form of “complex thinking”, in which the three components identified by Lipman - critical, creative and caring thinking - are integrated and mutually implemented. The second focus is pragmatic and proposes eight “jazz” doors to embody education in the dimension of improvisation, opening teaching to the authentic experience of changing implied in growing/aging, in which the stability of identities are always at risk. A jazzing way to Philosophy for/with Children is proposed as antydote to the risk of learnification of education and capitalization of human skills to which – according to Biesta – Philosophy for/with Children seems to be exposed in its school application, while proposing a jazz framework for a new “poor pedagogy”.

 

*

inscreva o seu filho / a sua filha numa das oficinas da filocriatividade: 

> oficina do Platão - O sentido da vida das moscas (online) - para crianças dos 7 aos 12 anos
10 de Dezembro, das 15h30 às 16h30 - inscrições AQUI

> oficina philoTEEN - O sentido da vida (online)
 - para jovens dos 13 aos 17 anos

10 de Dezembro, das 17h30 às 18h30 - inscrições AQUI

filosofia no museu!

- uma oficina de filosofia, para crianças, no MIAA

joana rita sousa, 16.11.22

315810832_647900807036009_7773530763208694821_n-1.📷 Ana Dias

👀 parar, observar, perguntar, escutar e dialogar - eis a proposta lançada às crianças que participaram no Festival de Filosofia de Abrantes.

🎨 partimos das obras do Mestre José Pimenta (exposição RIO, com curadoria de Sara e André), que se encontram no MIAA - Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes

❤️ há muito que gostaria de trabalhar diálogo filosófico num museu e a partir daquilo que encontramos no museu. as equipas da Biblioteca Municipal António Botto e do MIAA aceitaram a ideia com muito gosto e criaram as condições para que tal fosse possível. 

❓ inspirada pelo trabalho da Ellen Duthie (Wonder Ponder) e das suas propostas de filosofia visual, convidei as crianças a observar e perguntar, para criarmos um PERGUNTÁRIO a partir das obras do Mestre José Pimenta. entre perguntas sobre significados e inspirações, fomos colocando hipóteses e arriscando porquês.

 

👉 ainda uma nota: a exposição RIO pode ser visitada até 26 de Fevereiro de 2023. 

parar, pensar, escutar e dialogar - a partir de Saramago

- oficinas de filosofia na Biblioteca Municipal José Saramago, em Almada

joana rita sousa, 15.11.22

313433304_10226283565287836_8365096651178914187_n-

🗓 nos passados dias 3 e 4 de Novembro passei pela Biblioteca Municipal José Saramago (Almada) para participar nas Comemorações do Centenário Saramago

👉 houve oficinas para diferentes destinatários, do jardim de infância ao ensino secundário; o ponto de partida foram obras ou pensamentos de Saramago.

👉 foram dias de diálogos intensos e comprometidos com a escuta e a construção de pensamento a partir das ideias uns dos outros.

👀 partilho uma curiosidade: ainda que os diálogos tenham sido bastante diferentes, tanto o grupo do jardim de infância como o grupo do ensino secundário partilharam uma preocupação comum: "temos de cuidar do planeta Terra" (jardim de infância) ou "devemos pensar seriamente a questão das alterações climáticas" (ensino secundário). 

 

❤️ agradeço muito às professoras que acompanharam as turmas, pelo envolvimento e disponibilidade. 

❤️ um muito obrigada à equipa da Biblioteca pelo acolhimento e pela possibilidade de colaboração nestas actividades.

comemorações do Dia Mundial da Filosofia

- 17 de Novembro

joana rita sousa, 14.11.22

fabio-lucas-_eYDuLSjkpw-unsplash.jpg

📷  Fábio Lucas / Unsplash

👉 procurei reunir algumas actividades dedicadas à celebração do Dia Mundial da Filosofia, em Portugal, e não só! 

🎉 celebremos a filosofia! 

*

 

🗓 de 16 a 19 de Novembro, em Abrantes

Festival de Filosofia de Abrantes

 

🗓 17 de Novembro, na Antena 2 (10h30 | 14h00 | 16h30)

Ana Paula Ferreira conversa sobre 3 perguntas com 3 filósofos portugueses 

 

🗓 17 de Novembro, no twitter (às 20h, hora de Lisboa) 

#ChatP4C sobre Filosofia para / com crianças e metacognição, na companhia de Roger Sutcliffe (Dialogue Works) 

 

🗓 de 16 a 18 de Novembro

The Human of the Future - evento UNESCO, em Paris

 

🗓 17 de Novembro, online (às 20h, fuso horário da Roménia) 

Cum să faci o lecție cu întrebările copiilor? (Como fazer uma aula com as perguntas das crianças?) - Faculdade de Filosofia da Universidade de Bucareste 

 

🗓 17 de Novembro, em Évora e online (às 15h, hora de Lisboa)

A Noite da Filosofia - última lição da Professora Irene Borges Duarte - informações junto do Praxis - Centro de Filosofia, Política e Cultura

 

até ao dia 30 de Novembro todas as actividades #filocriatividade têm como foco celebrar o Dia Mundial da Filosofia.

para estar a par da minha agenda, subscreva a newsletter.

 

 

 

 

 

já acompanha a filocriatividade nas redes sociais?

joana rita sousa, 07.09.22

se está a ler esta publicação, imagino que seja um/a fiel seguidor/a aqui do blog. 

aproveito para perguntar: já segue a filocriatividade no facebook ou no instagram

tanto numa como na outra, poderá ficar a conhecer os novos projectos de 2022/2023 e as entidades parceiras da filocriatividade.

encontra ainda sugestões de actividades para promover o diálogo e todas as quartas há a rubrica #umaperguntapordiafilocri.

durante o mês de setembro perguntamos pela escola, em outubro as perguntas andam à volta do tema das alterações climáticas. 

Screenshot 2022-09-07 at 09.37.26.png

encontramo-nos pelo facebook e pelo instagram? 😉

 

 

🏝 sugestões para as férias de verão

- vamos filosofar?

joana rita sousa, 27.06.22

alexis-brown-omeaHbEFlN4-unsplash.jpg

 

oficinas intergeracionais (a partir dos 8 anos): fazer uma pausa, olhar e pensar 

 

5 de julho, terça, das 15h às 16h30 - eu quero e posso fazer aquilo que quero.
12 de julho, terça, das 15h às 16h30 - uma sereia é uma sereia. será?
19 de julho, terça, das 15h às 16h30 - e se houver um robot mais inteligente do que tu?
26 de julho, terça, das 11h às 12h30 - era uma vez um campeonato de crueldade

 

as oficinas são moderadas por Joana Rita Sousa, filósofa, perguntóloga e mestre em filosofia para crianças, responsável pelo projecto filocriatividade (desde 2008).

as oficinas são INTERGERACIONAIS e foram pensadas para pessoas a partir dos 8 anos. podem participar crianças, jovens ou adultos. 

oficinas online e síncrona, via plataforma zoom. as oficinas são independentes entre si, poderá inscrever-se apenas numa. saiba mais AQUI.

 

 

 

#filocriSUMMERCAMP - para levar a filosofia consigo, na mala de viagem 

 

👉  e que tal aproveitar o verão para treinar pensamento crítico e criativo, de forma lúdica com propostas para dialogar em família?

👉 receba no seu e-mail um conjunto de actividades pensadas para serem trabalhadas em grupo: com os amigos ou com a família (a partir dos 4 anos).

 

saiba mais AQUI.

parar. olhar. pensar. criar.

- oficinas de filosofia visual para todas as idades (a partir dos 8 anos)

joana rita sousa, 22.06.22

1.png


🧩 as oficinas são  INTERGERACIONAIS. foram pensadas para pessoas a partir dos 8 anos. podem participar crianças, jovens ou adultos.  
💻 oficinas online e síncronas, via plataforma zoom. as sessões não são gravadas.

 

sobre as oficinas

vamos pensar a partir das propostas Wonder Ponder e também criar as nossas próprias propostas de filosofia visual.

💥 as pessoas participantes deverão ter por perto folhas de papel e lápis de cor ou canetas de feltro, bem como uma régua.
 
 
🗓 5 de julho, terça, das 15h às 16h30 - eu quero e posso fazer aquilo que quero.
🗓 26 de julho, terça, das 11h às 12h30 - era uma vez um campeonato de crueldade


⏳ duração da oficina: entre 1h a 1h30. 
as oficinas são independentes entre si, poderá inscrever-se apenas numa.
 
as oficinas são moderadas por Joana Rita Sousa, filósofa, perguntóloga e mestre em filosofia para crianças, responsável pelo projecto filocriatividade (desde 2008).
 
informações e inscrições AQUI.

10 livros para trabalhar nas oficinas de filosofia

sugestões de livros filosoficamente provocadores

joana rita sousa, 20.06.22

 

PH0lwEAz.jpg

 

se trabalha na área da filosofia para crianças ou filosofia com crianças (e jovens!) e procura inspiração em livros, este artigo é para si. 

se procura um livro para as crianças e os jovens aí de casa, talvez encontre aqui algumas sugestões que possam ir ao encontro dos seus interesses.

 

já escrevi sobre o assunto aqui no blog (em agosto 2020) e hoje retomo o tema pois há muitos e bons livros que são excelentes trampolins para o diálogo. 

 

 

¿Hay alguien ahí?, de Ellen Duthie e Studio Patten (Wonder Ponder) 

¿Hay alguien ahí? convoca-nos a pensar na humanidade. já parámos para pensar na humanidade? o que faz de nós humanos? o que será que outros seres podem pensar sobre nós? de que forma é que um conjunto de perguntas, um guião de perguntas muito perguntadeiras pode dizer TANTO sobre a humanidade? 

 

Não abras este livro, de Andy Lee e Heath McKenzie (Jacarandá, recomendado pelo PNL2027)

- este livro - e os outros que se lhe seguem - é um excelente trampolim para pensar sobre as regras, sobre o que devemos ou não fazer. acima de tudo é um livro muito divertido e que consegue captar a atenção da criançada. abrimos o livro? viramos a página? 

 

A Grande Fábrica das Palavras, de Agnès de  Lestrade e Valeria Docampo (Paleta de Letras, recomendado pelo PNL2027)

- sou muito fã deste livro, da proposta de pensamento e das ilustrações. foi um dos livros escolhidos para um projecto em parceria com uma biblioteca escolar e a turma que o trabalhou (2.º ciclo)  ficou rendida à história.

 

Gosto, logo existo, de Isabel Meira e Bernardo P. Carvalho (Planeta Tangerina, recomendado pelo PNL2027)

- este livro acompanhou-me no passado ano lectivo em vários encontros com alunos do ensino secundário e também nalgumas oficinas de pensamento crítico destinadas a pessoas adultas. 

 

Os Três Bandidos, de Romu Ungerer (kalandraka, recomendado pelo PNL2027)

- excelente provocação para pensar as boas e as más acções. podem os bandidos ter bom coração? sim ou não? um excelente livro para ler em família.

 

Petit, o Monstro, de Isol (Orfeu Mini)

- na sequência d'Os Três Bandidos, o Petit é um bom trampolim para pensar quando é que cada um de nós é uma boa ou má pessoa. podemos ser as duas coisas? o que nos faz ser bons ou maus?

 

Agora não, Tiago, de David McKee (Kalandraka)

- um livro clássico na área da filosofia para / com crianças e que conheci numa das formações que fiz. já me levou a partilhar uma reflexão aqui no blog, chegou a ler

 

Uma cova é para escavar, de Ruth Krauss e Maurice Sendak (Kalandraka)

- conheci este livro numa formação com a Ellen Duthie e fiquei rendida à simplicidade e à proposta. vejo ligações com o Para que serve? e Uma mesa é uma mesa. Será?, bem como com o Isto não é, ou com o livro que se segue aqui nas recomendações.

 

O Dicionário do Menino Andersen, de Gonçalo M. Tavares e Madalena Matoso (Planeta Tangerina)

- este livro tem sido uma excelente provocação para pensar as palavras e os sentidos que lhes damos, os seus significados. cá em casa faz companhia ao dictionary of the untranslable.

 

Where the wild things are, de Maurice Sendak (Red Fox)

- mais um clássico para quem trabalha livros ilustrados nas oficinas de filosofia para / com crianças e jovens. um livro provocador e que estica a nossa imaginação enquanto acompanhamos a aventura do Max. 

 

*

se é educador/a ou professor/a e gostaria de saber mais sobre o desenvolvimento de oficinas de filosofia a partir de livros, contacte-me para agendar uma mentoria

 

este artigo foi útil para si? partilhe com quem possa ter interesse em livros e nas oficinas de filosofia. também pode ajudar-me a continuar a criar conteúdos relevantes, pagando-me um café através da plataforma buy me a coffee. obrigada por acompanhar a filocriatividade!