Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

“Ah, trabalhas nisso da filosofia para crianças?”

 

 

Desde 2008 que trabalho na área da filosofia para crianças (FpC). Fiz formação - ainda faço – trabalho em jardins de infâncias, em escolas. Tive um projecto num ginásio. Levo as oficinas de filosofia a vários pontos do país – e não só. Dou formação a professores e educadores. Tenho recebido muitos e-mails a solicitar apoio, esclarecimento de dúvidas – sobretudo a quem desenvolve investigação nesta área.

Nem sempre é fácil explicar o que faço, pois há muitas ideias pré-concebidas e tudo o que é estranho provoca... estranheza.

Tenho coleccionado muitas perguntas sobre o meu trabalho e sobre a filosofia para crianças. Fiz uma lista das dez mais recorrentes – e partilho convosco algumas respostas curtas.

 

 

  1. «Joana, dás aulas de filosofia? »

Não. No sentido convencional e tradicional do termo « aula » = alguém que tem o saber (conteúdos) e os transmite a quem não sabe. Nesse sentido, não dou aulas – ainda que possa falar do espaço e tempo durante o qual a filosofia acontece como aula.

 

tumblr_o6cw9z722t1qhzqx6o1_500.jpg

 

  1. “Joana, então tu és professora?”

Não – no sentido clássico do termo, não sou professora.

Sou facilitadora – ou dificultadora como gosto de lhe chamar. O meu papel é o de “obrigar” a parar para pensar, a aprofundar. Mergulhar no mundo dos pensamentos.

 

 

  1. “Joana, o que tu fazes é pôr as crianças a conversar umas com as outras?”

Não, isso elas já fazem. O meu objectivo é que haja diálogo. Isso implica que se pratique a escuta e o parar para pensar. Além disso, pretendo aprofundar as questões de forma filosófica.

 

 

2016-04-08 17.15.53-1.jpg

 

  1. “Joana, nessas aulas podemos dizer o que quisermos?”

Sim e não. Podes dizer o que quiseres, mas isso tem que ser submetido ao grupo para avaliar se é pertinente para a discussão em curso.

Além disso, também avaliamos a sua qualidade filosófica – e é aí que eu intervenho mais e dificulto as coisas.

 

  1. “Joana, isso que fazes é um modelo pedagógico?”

Na verdade, a FpC é uma estrutura que facilita processos de aprendizagem. E é algo mais do que isso. Crio um espaço e um tempo em que é fundamental realizar exercícios de cariz filosófico. Sim, a filosofia para crianças transpira intencionalidade filosófica.

 

2016-01-08 17.29.20.jpg

 

  1. “Joana, então basta preparar e ter um plano ou uma planificação, para chegar ao objectivo filosófico?”

Não. A preparação, em jeito de planificação é útil. O mais importante é atender àquilo que as pessoas estão a dizer e captar as suas implicações filosóficas e a riqueza para o diálogo. É fundamental a disponibilidade para o improviso.

 

tumblr_o2z4rmCPnh1qhzqx6o1_500.jpg

 

  1. “Joana, basicamente o que fazes é treinar pensamento crítico?”

Também. O pensamento crítico é fundamental neste processo. Há outras dimensões: a criatividade, o caring thinking (Lipman) e a dimensão colaborativa (afinal, somos um grupo que se junta para pensar… em conjunto!).

 

2016-04-26 17.27.14-1.jpg

 

  1. “Joana, não achas que isso é muito difícil para as crianças? É muito abstracto.”

As crianças têm uma linguagem própria e uma experiência que é sua. A FpC abre espaço para que se possam manifestar, à medida da sua linguagem e da sua experiência. A partir daí, extraímos o sumo filosófico.

 

2016-04-19 17.38.13-1.jpg

 

 

  1. “Joana, então e tu jogas às cartas com as crianças, é isso?”

Faço jogos, sim. Utilizo muitos recursos que facilmente se associam ao jogo (quantos-queres, jogos de cartas, jogo do galo…). A ideia é partir de um recurso simples e lúdico para o trabalho filosófico. O jogo – tendo elementos físicos, nos quais as crianças podem mexer e até levar para casa – ajuda-me a tornar a filosofia palpável.

 

tumblr_o4k6hdhrCU1qhzqx6o1_500.jpg

 

  1. “Joana, e as crianças gostam?”

Nem todas. É como a sopa: nem todas gostam, mas nem por isso deixamos de lhes dar sopa. É importante para elas, certo?

Assim é a filosofia: difícil, pois obriga a parar . Divertida, por nos permitir brincar com o pensar. Gosto da imagem da FpC como um ginásio para os músculos do pensamento. E todos nós sabemos como treinar provoca dores, num momento inicial. Depois há que manter a disciplina de treino.

filosofia para crianças e castanhas que são castanhas

20201111_153845.jpg

 

🌰 Há uns anos, num trabalho de continuidade no 1.º ciclo fui abordada pela V. no corredor da escola:

"Joana, hoje vamos falar do magusto?"
 
Eu franzi 🤨 o sobrolho e disse: "Do magusto? Não tinha pensado nisso, temos perguntas penduradas da semana passada..."
 
Fui interrompida: "Mas todos os professores estão a falar-nos do magusto. Temos de falar também na filosofia."
 
Olhei para a V. e disse:
"Ok, podemos falar do magusto. Mas como eu não preparei nada e não tenho ideias, que tal tu apresentares uma ideia para trabalharmos o magusto, na filosofia?"
 
A V. aceitou o desafio, de sorriso rasgado.
 
Quando tocou, fomos para a sala e eu passei a palavra para a V.: "Amigos, vamos falar do magusto e a V. tem uma ideia para pensarmos o magusto aqui na filosofia."
 
 
Meio envergonhada, meio confiante, V. avançou para o 👩‍🏫 quadro, pegou no giz e escreveu: "Por que é que as castanhas são castanhas?"
 
 
E essa foi a nossa pergunta 🔍 de investigação naquele dia. Posso dizer-vos que implicou ir perguntar a um especialista (recorremos à biblioteca), sem antes lançarmos hipóteses ou possibilidades, em grupo.
 
Não terá sido a aula (sessão ou oficina) com mais profundidade que tive com aquele grupo. Foi, sim, um momento importante de prática da autonomia e da responsabilidade partilhada, entre o adulto na sala (eu) e as crianças.
 
Praticámos o pensamento 🎨 criativo (lançámos hipóteses de resposta) e o pensamento 💪crítico (tivemos de escolher fontes e especialistas para nos ajudar com a resposta). Trabalhámos em grupo, investigámos em conjunto (pensamento 📌 colaborativo).
 
Tudo por causa do magusto. E da V.
 
 

já conhece a academia GERADOR?

Prof_joana-1365x1024.jpg

olá, Academia Gerador!

é muito bom voltar a colaborar com o Gerador, um projecto que me permitiu tomar café com pessoas que fazem parte da cena cultural portuguesa. durante algum tempo entrevistei (ou melhor, conversei com) pessoas na rubrica Café Central, para a revista Gerador.

recentemente fui convidada para fazer parte da Academia Gerador, onde a filosofia e a criatividade marcam presença com uma oficina para famílias.

 

Familia_Filosofia_4x3_v2.png

 

Filosofia e criatividade na gestão do tempo

oficina online sobre filosofia e criatividade, para arrumar as ideias – e os dias.

 

nos dias de hoje a fronteira entre o trabalho, a escola e a família revela-se uma linha muito ténue. precisamos de nos organizar para fazer a gestão quase simultânea de todas estas dimensões.

e se o pudermos fazer de forma criativa e divertida? há muitas técnicas de criatividade que nos podem ajudar no dia-a-dia, seja no contexto profissional ou pessoal.

neste workshop recomendado para ser feito em família, todos vão ficar a conhecer algumas ferramentas que ajudam na gestão de tempo.

de forma prática e simples, por aqui aprende-se a arrumar ideias e os nossos dias.

 

quando acontece a oficina?

no domingo, dia 5 de julho às 11 horas. 

 

mais informações no website GERADOR 

 

memórias de outros Junhos

19601357_10212175227028197_4098107630448542390_n.j

o facebook é um local de encontro, de divulgação e de partilha. sim, há por lá muito ruído, tal como haverá noutras redes sociais.

(já agora, hoje celebra-se o dia das redes sociais. e este blog foi a primeira rede social a acolher aquele que é hoje o projecto filocriatividade!)

nos últimos dias, o facebook trouxe-me memórias de outros Junhos: de actividades de verão com parceiros #filocri, do Encontro Internacional de Filosofia para Crianças e Adolescentes, do ICPIC 2017 (cf. fotografia que ilustra o artigo) e de tantos outros inícios de verão onde a filosofia ditava o passo e o andamento do meu trabalho.

2020 é o verão da escola #filocri, com actividades online para criançase e jovens, e também para os mais crescidos. 

é o verão que vou dedicar à formação em filosofia para crianças, pois um facilitador deve estar sempre "em forma" e frequentar o ginásio do pensamento com frequência. há que justificar o título de mestre na área que, a meu ver, não é um título que se conquista e já está, mas sim algo que se deve procurar justificar a cada dia que passa. 

 

e por aí? como vai ser o verão? 

formação: filosofia para crianças e jovens e criatividade

facebook-cover.png

 

- Palavras ao acaso - ferramentas para pensar 


02 de julho, quinta, 18h às 20h [online]
[para professores, educadores, bibliotecários e agentes educativos - 10€]

 

inscrições limitadas | solicite mais informações preenchendo este formulário.

 

 

 

Jardim da Filosofia

- oficinas de filosofia para famílias com crianças entre os 4 e os 6 anos

Screenshot 2020-06-07 at 13.55.41.png

- Jardim da Filosofia - filosofia para famílias com crianças entre os 4 e os 6 anos
04 de julho, sábado, 14h30 às 15h30
[para professores, educadores, bibliotecários e agentes educativos - 6,5€ por família]

 

inscrições limitadas | solicite informações preenchendo este formulário

testemunhos #filocri

quando estive a preparar os conteúdos para o website filocriatividade convidei algumas pessoas a dar o seu testemunho sobre o trabalho que desenvolvo, desde 2008, no campo da filosofia para crianças e jovens e criatividade. 

alguns dos testemunhos deixaram-me emocionada, outros fizeram -me viajar até Faro, Portalegre, Bombarral ou Alcanena, onde passei tão bons momentos a filosofar com a pequenada.

tenho saudades de estar sentada em círculo, com folhas à frente para registar ideias ou a escrever nos quadros pretos de ardósia. a pandemia afastou-nos e por isso esta é uma boa altura para recordar os momentos de trabalho presencial.

 

3.png

 

oficinas de filosofia para crianças e jovens [online]

ilustracao-servicos-2-04.png

 

 

- #PhiloChallenge - desafios para pensar
29 de junho, segunda, 10h às 11h
[para crianças e jovens a partir dos 13 anos - 6,5€]

- Filosofia em 60 minutos - para descobrir as ideias dos filósofos
29 de junho, segunda, 18h às 19h
[para crianças, jovens e adultos a partir dos 13 anos - 6,5€]

 

inscrições limitadas | solicite informações através deste formulário

formação: filosofia para crianças e jovens

#filocri - escola de verão 2020 [online]

tw-post-3.png

 

- Idade dos porquês - o que é a filosofia para crianças e jovens?


27 de junho, sábado, 10h às 12h [online]
[para professores, educadores, bibliotecários e agentes educativos - 10€]

 

 

- Palavras ao acaso - ferramentas para pensar 


02 de julho, quinta, 18h às 20h [online]
[para professores, educadores, bibliotecários e agentes educativos - 10€]

 

inscrições limitada | informações: joana@filosofiaparacriancas.pt

 

 

filosofia em 60 minutos

- o que podemos aprender com os filósofos e as suas ideias?

Screenshot 2020-06-07 at 13.47.00.png

- Filosofia em 60 minutos - para descobrir as ideias dos filósofos
29 de junho, segunda, 18h às 19h
[para crianças, jovens e adultos a partir dos 13 anos - 6,5€]

 

inscrições limitadas

informações via e-mail: joana@filosofiaparacriancas.pt 

 

 

 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D