Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

o papel da filosofia na Recomendação n. º2, de julho de 2021

sobre A voz das crianças e dos jovens na educação escolar

taylor-wilcox-4nKOEAQaTgA-unsplash.jpg

 

eu e a Júlia Martins (da equipa PNL2027) encontrámo-nos num Google doc para pensar colaborativamente a partir da Recomendação n. º2, de julho de 2021 sobre A voz das crianças e dos jovens na educação escolar. a reflexão pode ser lida AQUI.

 

[Joana] O documento é muito assertivo na defesa da voz das crianças e dos jovens. Podemos ler: “Efetivamente, exige-se um novo papel à escola atual: mais do que a transmissão de saberes, que hoje estão à distância de um clique, espera-se que possa promover a partilha, a problematização e a estruturação dos conhecimentos.” Afirmações destas fazem-me pensar no papel do professor e até no desaparecimento desta figura. O que seria da escola se em vez de professores tivéssemos figuras como tutores ou até curadores?

[Júlia] Seria uma escola diferente. De certeza! Gosto da ideia de uma escola com curadores. A curadoria não é uma tarefa fácil, pelo contrário, exige dedicação, carinho e muita paixão. O curador cuida da aprendizagem, isto é: suscita experiências, cria cenários de aprendizagem, proporciona a problematização, a argumentação e a conceptualização. Induz “a participação dialógica", a partilha e uma comunicação efectiva, mas também cuida da escuta e dos afetos. Sabemos que estas não são práticas habituais na vida da escola. No documento, em análise, lê-se: “[...] parece existir uma dificuldade de os/as professores/as repartirem com as crianças e os jovens o seu poder de decisão no trabalho de gestão e de desenvolvimento do currículo [...] “a questão que se coloca é: como superamos esta dificuldade? Pela implementação de novas metodologias? Poderá a filosofia dar algum contributo?

 

sobre a educação híbrida

 

 

 

anna-gru-nJ2qzR9_6Qo-unsplash.jpg

Jorge Borges a partir de documento da UNESCO: 

"(...) os modos híbridos são pluralísticos. Não implicam um modelo único de organização e não funcionam de maneira igual e prescritiva para todos os centros educativos. Em vez disso, os modos híbridos destinam-se a orientar, partilhar e monitorizar a partir do nível central do sistema educacional. Eles articulam e oferecem um conjunto robusto de competências e conhecimentos que explicitam o porquê e o que ensinar, que são comuns e obrigatórias para todos os centros educacionais. Estabelece ideias, propósitos, percursos e processos esclarecidos sobre os conteúdos em que as novas gerações serão formadas."

 

artigo completo AQUI 

conferência SUPER 02 - Casa do Professor, Braga

1.png

 

no passado dia 22 de outubro rumei até Braga para participar na conferência Super 02, organizada pela Casa do Professor. o meu workshop intitulava-se talk emoji to me e pretendia apresentar o emoji (bem como a hashtag, os memes e os gifs) como uma possibilidade de trabalho colaborativo entre professores e alunos. 

 

3.png

 

o alinhamento deste workshop está disponível no blog do meu projecto de comunicação e marketing (joanarita.eu). na preparação do workshop elaborei um artigo para o blog para mapear os pontos que iria abordar. esse artigo contém um link  (bit.ly) para os materiais de apoio (reunidos numa colecção  wakelet). como seria de esperar o artigo contém emojis  

desta forma fiz uso de várias plataformas disponíveis no mundo digital e que fizeram com que não precisasse de levar qualquer suporte para o workshop: não levei pen e nem sequer deixei um ppt algures no e-mail. apenas precisei aceder à internet num computador, pesquisar pelo meu blog para encontrar o artigo. o resultado é simples, ainda que o processo exija uma visão panorâmica e um diálogo constante entre o todo e as partes. 

 

o que disseram as pessoas participantes? 

"(...) o mundo das redes sociais é muito mais amplo do que eu achava e que faz parte da minha vida e eu não sabia."

"A reflexão sobre a importância da utilização das redes sociais e dos conteúdos digitais na prática educativa como forma de efetivamente conseguir comunicar com o público alvo, os jovens, chegando até eles de uma forma que lhes é extremamente familiar."

"Gostei do modo informal e de proximidade com que o tema foi abordado."

 

*

 

para esclarecer quem está a chegar agora a este blog:  eu tenho uma vida dupla: como estratega digital e como filósofa. por vezes esta vida dupla encontra-se num mesmo espaço e tempo, tal como aconteceu neste workshop. inevitavelmente a minha experiência na área da educação tem de vir à superfície quando falo de comunicação e vice-versa. 

 

Screenshot 2021-10-26 at 15.16.50.png

é com muito gosto que participo em eventos na área da educação, tal como a Conferência Super 02,  para falar de literacia e cultura digital, levando comigo ferramentas de pensamento crítico e criativo. 

 

👉 se é professor/a e está na zona de Braga, não deixe de visitar a Casa do Professor e a sua oferta formativa. para citar o Manuel Serrão na sua intervenção, a Casa do Professor é uma espécie de "mini ministério da educação". vale MUITO A PENA conhecer os seus projectos. 

 

 

educação pós-pandemia

1.png

Desde que a pandemia COVID-19 começou temos tido a preocupação de criar novas soluções, ferramentas e recursos de apoio às escolas neste processo de rápida adaptação.

Embora todos tenhamos dado o nosso melhor, sabemos que este momento teve muitos impactos nas escolas, professores e alunos e que é preciso refletir-se sobre quais as oportunidades e soluções que podem ser agora colocadas em práticas.

"Educação Pós Pandemia: Um guia para desafiar as escolas" é o resultado do trabalho colaborativo realizado com diferentes especialistas, personalidades e intervenientes no processo educativo que com o seu testemunho contribuem para uma reflexão informada e esclarecida.

Brevemente, o livro estará disponível com o ambição de poder ser um contributo para a reflexão.

Sérgio Ferreira Félix, Adelino Calado, Mafalda Almeida Ribeiro (EDThink)

 

 

o que é a segurança?

um dia cheio de sol e de pensamentos sobre a segurança:

afinal, o que é a segurança?

sentimos que estamos seguros?

qual o papel das regras?

podemos brincar em segurança?

e se ficarmos fechados em casa, será que vamos estar mais seguros?

 

- estas e outras ideias foram partilhadas por crianças e jovens dos 3º, 4º e 5º anos de escolaridade, nas oficinas "pensar a segurança"

 

obrigada à APSI - Associação para a Promoção da Segurança Infantil pelo convite!

 

parabéns pela iniciativa de juntar crianças e jovens, no Parque Marechal Carmona, em Cascais, para muitas actividades para pensar e sentir a segurança infantil 

 

 

tumblr_oqeoruJoxS1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_oqeqw89zk11qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_oqeqyi82PB1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_oqf05akupD1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_oqf06fj68K1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_oqf044F07g1qhzqx6o1_500.jpg

 

[EN] - as shared on twitter

 

thinking about safety :

"nobody is safe at home"

"it's dangerous to stay at home, we can stumble on a rug"

"why do we need rules?"

"if we stay at home all the time, will we be safe?"

um passo seguro em frente: dia nacional da segurança infantil

DNSI.jpg

 

"Pela 1ª vez em Portugal, no dia 23 de maio, a APSI organiza o Dia Nacional da Segurança Infantil!

Centenas de crianças vão juntar-se no Parque Marechal Carmona para assinalar este dia.

Com o mote ‘um passo seguro em frente’, o evento pretende mostrar que segurança não é fechar as crianças numa “redoma”, mas sim garantir que todas crescem e brincam livremente, de forma segura e autónoma!

Para isso, a APSI e os seus parceiros juntaram-se para proporcionar diversas atividades às crianças: vão poder correr, pedalar, saltar, jogar e, ao mesmo tempo, aprender a proteger-se.

Este evento, que decorre entre as 10h00 e as 17h00, conta com a co-organização da Câmara Municipal de Cascais."

fonte: APSI 

 

 

 

Criatividade e Filosofia: formação no Porto

18057056_1155357504575005_924685916153817113_n.jpg

 

 

Curso Criatividade e filosofia - ou um ginásio para os músculos do pensamento 

Objectivos:
- Identificar as linhas gerais da filosofia para crianças;
- Identificar linhas gerais do pensamento lateral, bem como da técnica de criatividade de E. Bono (seis chapéus do pensamento);
- Reflectir sobre as aplicabilidades das metodologias em contextos diferenciados.

Conteúdos:
(I) Lipman, Brenifier e outros autores de referência 

(II) 4 C’s: pensamento crítico, criativo, colaborativo e cuidativo 
(III) Criatividade: Edward de Bono e os seis chapéus do pensamento 
(IV) A prática em diferentes contextos 

Destinatários:
Professores, Pais, Educadores, Auxiliares de Educação, Estudantes

A formadora:
Joana Rita Sousa é filósofa e colecciona perguntas. Dinamiza oficinas de filosofia, para crianças e jovens, desde 2008.
Licenciada em Filosofia. Mestre em Gestão de Recursos Humanos. Formadora (CCP e CCPFC). Certificada no método Six Thinking Hats® em 2007 (Edward de Bono). Frequenta o mestrado em Filosofia para Crianças e Jovens.


Data: 28 de Maio
Horário: 9h às 13h | 14h às 18h
Local: Yoga Sobre o Porto (Rua das Carmelitas, nº 100, 3º Esq, Porto)


Informações e inscrições (até ao dia 18 de Maio): simplesmente.simplesmente@hotmail.com

"procurar numa escola algum professor que ainda não tenha morrido" | José Pacheco

tumblr_omytzloFT51qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu1uEe5e1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu2miHfB1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu3nZhch1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu18MytG1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu61XpOr1qhzqx6o1_500.jpg

há muito que oiço falar do professor José Pacheco e da Escola da Ponte.

ontem foi o dia de ir até ao ISCTE, ouvir o professor. e que grande contador de histórias! grande, pelo facto de contar histórias na primeira pessoa, histórias daquelas vividas e experienciadas. 

quem me conhece sabe como aprecio exemplos e histórias. agora que penso, os professores que me marcaram, todos eles, eram contadores de histórias, de uma forma ou de outra. e sabiam usar o humor. e o amor, pelos alunos, pela aprendizagem. pelo aprender, um caminho de duas vias, entre "aluno" e "professor". coloco aspas, pois as palavras do professor José Pacheco fizeram-me pensar nisso a que chamamos aluno e professor. quem ensina quem. quem aprende com quem.

encontrei na pessoa do professor a confirmação de algumas coisas que são a minha prática, no âmbito da filosofia para crianças e jovens: a questão da relação e do vínculo, como eixos fundamentais para que seja possível aprender.

partilho convosco os meus apontamentos. estou, ainda, a pensar muito sobre aquilo que ouvi. sobre a necessidade de mudança que o professor sentiu há 40 anos e o fez construir pontes entre pais, crianças, professores e comunidade, na escola da Ponte. que o conduziu ao Brasil e fez nascer o projecto Âncora. e faz com que a EcoHabitare seja uma realidade.

como é possível que tudo aquilo que o professor diz seja tão antigo, novo, óbvio, necessário e indesejado - tudo ao mesmo tempo? 

como é que é possível que a escola seja tantas vezes - vezes demais - aquilo que não devia ser? 

há que procurar nas escolas os professores que ainda não tenham morrido. e nas famílias, os pais que ainda não tenham desistido. todos juntos podemos pensar e agir a mudança.

 

José Pacheco é uma pessoa e pêras. daquelas que podem dizer c*$&#") e citar decretos lei, assim no espaço de 15 minutos - e ninguém leva a mal. 

 

 

não tem havido muito tempo para partilhas de estórias...

16683976_10210919881485343_1769609229133674076_n.j

 

...pois 2017 chegou valente e fortíssimo, com grandes desafios e com algo essencial (logo a seguir à saúde que permite tudo o resto): trabalho.

dei início a uma formação de 25h, acreditada, ligada ao questionamento + filosofia para crianças e jovens e comecei a desenhar outras formações, de forma a ir ao encontro de quem está no terreno, de quem é curioso nestas áreas, de quem quer saber mais.

 

o trabalho junto das escolas continua com momentos filosoficamente interessantes: há mistérios que já conseguimos resolver, outros que ainda nos desafiam a pensar.

 

a par de tudo isto há uma tese de mestrado, a segunda da minha vida académica, em espera, para poder ver nascer as primeiras linhas. 

 

e os dias, esses malandros, continuam apenas com 24h. isso não se admite.

encontramo-nos por aí - e por aqui!

thumb_IMG_7666_1024.jpg

 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub