Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

"agora, não"

- reflexão sobre a infância e a adultês [dia mundial da criança]

joana rita sousa, 31.05.22

 

1.png

 

O Dia Mundial da Criança

Celebra-se amanhã o Dia Mundial da Criança e a data tem particular significado para a filocriatividade: afinal, este projecto move-se com e pelas crianças.

O movimento iniciado por M. Lipman e Ann Sharp entre 1960 e 1970 provocou um olhar diferente face à criança. A filosofia para/com crianças parte da ideia de que a criança é capaz de pensar, que tem algo a dizer sobre o mundo, seja em forma de pergunta ou em forma de resposta.

 

A filosofia para/com crianças no mundo

São inúmeros os projectos, as associações, as escolas, as instituições que acolhem a filosofia para/com crianças, um pouco por todo o mundo. Em 2016 conversei com algumas pessoas de vários pontos do globo para saber como pensam e como trabalham a filosofia para crianças. Faço parte de um grupo de diálogos filosóficos internacional que acolhe pessoas de 16 países.

 

A voz da infância num mundo adulto

Inspirada pelas experiências internacionais, criei duas iniciativas que pretendem apoiar as pessoas que estão a trabalhar na área, em Portugal: Diálogos Filosóficos e Grupo de Estudos e Leitura #filocri. Faço-o, pois considero que é fundamental que num mundo onde a adultês impera, a criança nem sempre tem uma palavra, nem sempre é ouvida.

 

As pessoas adultas decidem muitas coisas pelas crianças – e com boas razões, entenda-se – mas nem sempre as escutam nesse processo de decisão. De tal forma que o CNE lançou uma recomendação nesse sentido. Escutar parece algo muito óbvio e corriqueiro – será que escutamos verdadeiramente?

Pode a filosofia dar algum contributo para afinar essa escuta?

 

Criar espaços de escuta e de diálogo

São várias as actividades promovidas pela filocriatividade no sentido de criar um tempo e espaço para a escuta da infância. Um exemplo disso são as oficinas de perguntas para famílias, onde pessoas adultas e crianças são convidadas a perguntar, a responder, a problematizar – de igual para igual. Outro exemplo: o #filopenpal ou os desafios filosóficos que são enviados via CTT ou partilhado num documento online para que as famílias possam pensar em conjunto. O Clube de Leitura em Voz Alta #filocri que funcionou em formato online em 2020/2021.

 

“Nunca pensei que a minha filha tivesse coisas destas para dizer. Foi uma descoberta para mim”, disse-me uma mãe à saída de uma oficina na qual dialogámos sobre “podes fazer tudo aquilo que queres?”.

 

O diálogo assume um carácter de encontro e de troca e para tal é fundamental a disponibilidade para pensar, escutar e falar (Peter Worley) com os outros, sejam crianças ou jovens ou adultos, de igual para igual.

 

3.png

Provocações literárias para pensar: escutamos a infância?

 “Agora não, Tiago”

O livro de David Mackee é uma excelente ilustração da invisibilidade à qual a infância está sujeita. Agora não. Agora não. E de repente o Tiago já não está lá e ninguém dá conta. Agora não. Agora não.

Então... quando?

 

Whatever you want / Cruelty Bytes

Ellen Duthie e Daniela Martagón provocam-nos com cenas provocadoras entre a infância e a adultês. “Agora ficas aqui a pensar na tua vida” – é uma frase comum, enunciada por pessoas adultas, quando a criança se porta mal. E quando se porta bem? Não pensamos na vida nesses momentos? E o que é isso de portar bem ou mal?

4.png

 

Sugestões para praticar escutar a infância

Crie um diário de perguntas para a família (ou para a sua turma). Diariamente registem uma pergunta: cada um regista a sua pergunta e deixa um espaço em branco por baixo dessa pergunta. No final do primeiro mês, voltam à primeira pergunta e iniciam um diálogo sobre a pergunta, procurando arriscar respostas e/ou investigando o tema, o problema que essa pergunta traz dentro de si.

Recomendação para as pessoas adultas: evitem a precipitação de querer responder ou de julgar se a pergunta é tonta ou não. Escutem a pergunta e deixem-se perguntar por ela.

 

Além do #filopenpal e das oficinas de perguntas para famílias, acompanhe o blog e as demais redes sociais da filocriatividade. Diariamente partilho conteúdos e faço uma curadoria de recursos e de ideias que podem ser úteis para esta prática. Convido-o/a a subscrever a newsletter para receber sugestões no seu e-mail.

 

Um exemplo desses recursos são as Home Talks (Diálogos em Casa) que estão disponíveis gratuitamente em inglês, espanhol e português.

 

Outras sugestões para as pessoas adultas

As #ComunidadesCriativasFILOCRI e o #ClubeDePerguntas são actividades regulares que permitem a prática do pensamento crítico e criativo. Por vezes participam famílias, porém a grande maioria das pessoas que subscrevem estas actividades são adultas e algumas delas trabalham com crianças e jovens.

Numa altura em que o pensamento crítico é uma espécie de bandeira no perfil do aluno, nos planos curriculares, aqui e ali, dentro e fora da escola, importa perguntar: e as pessoas educadoras e professoras sabem o que é pensamento crítico? Sabem como trabalhá-lo? Sabem como propô-lo aos seus grupos de crianças e de jovens?

Estas actividades procuram responder a estas perguntas e proporcionar um espaço e tempo para que a pessoa adulta possa treinar o seu pensamento crítico e assim promover momentos de prática com as crianças e os jovens.

 

Uma pergunta final

Quando foi a última vez que escutou a infância? O que escutou?

a perguntologia - ou o estudo (e a arte) de fazer perguntas

joana rita sousa, 03.05.22

fotografia de pessoa a olhar para cima, com a mão no queixo

a perguntologia 

no livro The Book of Beautiful Questions, Warren Berger assume-se como um questionologist:

You may be asking yourself: Is that really a thing? I asked myself that very question a few years ago. Then I did some research, which turned up hundreds of different types od "ologists", ranging from the acarologist (who studies ticks and mites) to the zoologist. But searching among the Qs, I found no entry for "questionlogist." And this led me to inquire, Why not? Isn't the study of questions as worthy of classification as the study of ticks and mites? 

My questioning then advanced from the "Why not?" to the "What if?"  stage - as in, What if I just declared myself a questionologist? I did so in, among other places, the pages of the New York Times. And to my surprise, no one questioned it. 

Warren Berger é um dos autores que me tem inspirado a trabalhar e a investigar as perguntas, além de outros que têm uma ligação íntima à filosofia (o Sócrates dos diálogos platónicos, por exemplo). inspirada no seu trabalho, adoptei a designação perguntóloga, pessoa que estuda e investiga as perguntas. 

esta investigação é todo um work in progress e por isso procuro juntar-me ou criar comunidades onde possa praticar aquilo que vou estudando e encontrando nas leituras que faço e nos exercícios que crio. 

 

o #ClubeDePerguntas

o #ClubeDePerguntas foi pensado para que as pessoas possam treinar a arte de fazer perguntas. parece natural isto do perguntar, porém todos temos a sensação de já ter feito uma pergunta de forma desajustada.

seja no contexto pessoal ou profissional, a pergunta é uma porta de entrada para algo mais. perguntamos para saber, para confirmar, para esclarecer, para propor... só para chatear?

no #ClubeDePerguntas há desafios mensais para que possamos experimentar a geração de perguntas e contemplar o que perguntam as perguntas.

qualquer pessoa pode participar no #ClubeDePerguntas. há lugar a  subscrição mensal.

(e quase 2 anos depois posso dizer que os desafios foram sempre diferentes, esse é o meu desafio criativo.)

venha daí juntar-se a um grupo de pessoas curiosas e perguntadeiras: subscreva o #ClubeDePerguntas. 

 

 

 

 

agenda #filocri - março 2022

joana rita sousa, 01.03.22

agenda_janeiro (1).png

 

☕️ 14 de março, 18h30-20h30
[online] café filosófico em parceria com a Bertrand Livreiros
- para jovens e adultos 



👉 oficina dialogar em sala de aula (filosofia para / com crianças e jovens) 
[online] início a 15 de março
- informações junto da Bertrand Livreiros


👻 oficinas de filosofia para crianças (dos 7 aos 12 anos) e jovens (dos 13 aos 17 anos)
[online], sábado dia 19 de março
- informações: oficina do Platão e oficina philoTEEN



☕️ 28 de março, 18h30-20h30
[online] café filosófico em parceria com a Bertrand Livreiros
- para jovens e adultos 

💬 oficina de filosofia para famílias e café filosófico para jovens e adultos - parceria com a Malaposta (Odivelas)  [presencial] 26 e 27 de março
- informações AQUI

 

🧠 31 de março, às 21h [online]

- encontro dos membros do #ClubeDePerguntas

venha fazer parte do #ClubeDePerguntas

joana rita sousa, 28.01.22

4.png

"mas para que serve um #ClubeDePerguntas?"

- de forma muito simples respondo que o Clube serve para perguntar. "ora, mas isso eu já faço todos os dias." - não tenho dúvidas e essas perguntas de todos os dias são muito válidas, porém nem sempre prestamos atenção às mesmas. no #ClubeDePerguntas treinamos a atenção às perguntas que já fazemos e perguntamos novas perguntas a partir dessas. também inventamos perguntas novas a partir das coisas de todos os dias.

os desafios do #ClubeDePerguntas permitem uma prática consistente do perguntar, tornando os seus membros em pessoas que comunicam com mais clareza. através do Clube são apreendidas ferramentas que permitem um entendimento mais profundo do mundo que nos rodeia. 

*

 

📌 como acontece o #ClubeDePerguntas?


ao tornar-se num membro do #ClubeDePerguntas receberá no início do mês um desafio para praticar o perguntar. esse desafio dar-lhe-á oportunidade de colocar em prática o pensamento crítico e o pensamento criativo.

📌 na última semana do mês é agendado um encontro via zoom para partilha do exercício entre os membros do Clube. em fevereiro reunimos no dia 24, quinta-feira às 21h.

📌 há lugar ao pagamento de subscrição mensal. saiba mais neste formulário

 

pretende trabalhar pensamento crítico e criativo? junte-se ao #ClubeDePerguntas

joana rita sousa, 03.01.22

 

📌 procura-se pessoa curiosa e perguntadora para fazer parte do #ClubeDePerguntas durante o mês de janeiro. será que essa pessoa está aí desse lado do écran?

📌 o que é o #ClubeDePerguntas?
trata-se de um Clube pensado para pessoas que pretendam treinar a arte de fazer perguntas.

📌 como acontece o #ClubeDePerguntas?
ao tornar-se num membro do #ClubeDePerguntas receberá no início do mês um desafio para praticar o perguntar. esse desafio dar-lhe-á oportunidade de colocar em prática o pensamento crítico e o pensamento criativo.

📌 na última semana do mês é agendado um encontro via zoom para partilha do exercício entre os membros do Clube. em janeiro reunimos no dia 27, quinta-feira às 21h.

📌 há lugar ao pagamento de subscrição mensal.

📌  conto consigo? inscreva-se AQUI

agenda #filocri em setembro

joana rita sousa, 01.09.21

imagem com fundo branco com a frase agenda #filocri

eis  a agenda #filocri para o mês de Setembro:

👉 o #ClubeDePerguntas está neste momento à procura de novos membros e o encontro online está agendado para 30 de Setembro;

👉 cafés filosóficos em parceria com a @bertrandlivreiros  (nos dias 13 e 27 de setembro) e uma oficina na @oficina_local_carnide já no dia 4 de setembro; 

👉 participação no 4.º Congresso Internacional da Sociedade Portuguesa de Filosofia, bem como no seminário organizado por Patricia Hannam e Joanna Hayes;

📚 o Clube de Leitura em Voz Alta #filocri (@pnl2027) também está de volta, no último domingo do mês. trata-se de uma actividade gratuita, para miúdos e graúdos.



💥 sem dúvida: Setembro é um mês de regresso, de começos e de recomeços. para mim é o primeiro mês do ano novo - a verdade é que eu funciono por anos lectivos!

👉 ah! é verdade: as oficinas do Platão e #philoteen regressam em Outubro, assim como a 4.ª edição da Pós-Graduação em Filosofia para Crianças e Jovens (@fchcatolica)!

sugestões para desconfinar o pensamento em Março

joana rita sousa, 01.03.21

agenda_mar_2021.png

 
em Março continuam as actividades #filocri para desconfinar o pensamento de miúdos e graúdos:
 
🌸 oficina do Platão para crianças dos 7 aos 12 anos, nos dias 6 e 20 de março (às 11h e às 15h);
 
🌸 oficina #philoTEEN para jovens dos 13 aos 17 anos, nos dias 6 e 20 de março (às 17h);
 
🌸 no dia 12 de março, às 21h, há live  no instagram com a Júlia Martins (PNL 2027)  sobre #livrosperguntadores (para comemorar a semana da leitura);
 
🌸 #ClubeDePerguntas - envio de desafio para os membros até ao dia 5 de março e encontro online no dia 23 de março, às 21h (via zoom);
 
🌸 cafés filosóficos online - Bertrand Livreiros;
 
🌸 #RodaDaFilosofia - encontro online no dia 26 de Março, às 21h [inscrição gratuita];
 
🌸 no dia 28 de março, às 11h15, Clube de Leitura em Voz Alta #filocri, para miúdos e graúdos, com o apoio PNL 2027 [inscrição gratuita];
 
🌸 continua a #FilosofiaAoVivo com o apoio à divulgação da Rádio Miúdos;
 
🌸 as oficinas de pensamento crítico e criativo continuam na Bertrand Livreiros (e haverá novidades em Abril 🤐...).
 
(As horas apresentadas referem-se a Lisboa, Portugal)

o que dizem os participantes do #ClubeDePerguntas?

joana rita sousa, 22.01.21
Hoje dou a palavra aos membros do #ClubeDePerguntas para que falem da sua experiência.
 
Têm sido meses desafiantes para as pessoas curiosas e perguntadeiras que marcam presença neste Clube. E para mim também, pois o meu compromisso é o de criar desafios diferentes, mês após mês. 
 
 

3.png

 
O foco deste Clube passa por treinar a arte de fazer perguntas, no âmbito do pensamento crítico e criativo.
 
Os desafios que são enviados mensalmente para os membros pretendem convocá-los a parar para pensar na pergunta, na forma como perguntam e no caminho para o qual a pergunta os leva.
 

5.png

 
Podem participar neste Clube jovens e adultos com vontade de explorar o mundo das perguntas.
 
A subscrição é mensal (10€ + IVA) e implica receber um desafio no e-mail, entre os dias 1 e 5 de cada mês e reunir na última semana do mês, via zoom, para partilha do trabalho e do processo.
 
 
 
Mais informações AQUI
 

o quantos queres e as perguntas

- o que acontece no #ClubeDePerguntas?

joana rita sousa, 30.09.20

Screenshot 2020-09-30 at 10.38.24.png

no início do mês de Setembro, os membros do #ClubeDePerguntas receberam, via e-mail, um desafio para praticar o perguntar.

foram convidados a criar um quantos queres.

quem se lembra do quantos queres? é um objecto do qual gosto muito, pois implica um lado lúdico, a construção de um objecto que podemos fazer a partir de uma simples folha de papel e também implica imaginação, na forma como o decoramos.

 

depois de fazer o quantos queres, o convite era o de preencher o interior com oito conceitos: 

Screenshot 2020-09-30 at 10.43.44.png

o passo 3 consistia em brincar com o quantos queres para obter duas palavras. tendo as duas palavras escolhidas, aleatoriamente, partimos para as perguntas.

no desafio de setembro houve quem trabalhasse perguntas para cada uma das palavras e quem tentasse fazer perguntas conjungando as duas palavras.

não há uma única maneira de resolver os desafios e conto com a forma de cada um dos membros em agarrar o desafio. 

 

todos os meses haverá um desafio diferente. a subscrição do #ClubeDePerguntas é mensal e implica um investimento de 10€. pode inscrever-se aqui no formulário.

vamos a isto?