Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

oficinas no Festival de Filosofia de Abrantes

joana rita sousa, 21.11.22

315594302_511304531023135_968681753265096751_n.jpg📷 festival de filosofia de abrantes

o festival de filosofia de Abrantes: 5.ª edição

acontece desde 2017 o festival de filosofia na cidade de Abrantes. tenho o privilégio de participar na dinamização de oficinas de filosofia para / com crianças desde a 1.ª edição.

o festival apresenta um  tema diferente em cada edição; também as oficinas de filosofia assumem esse tema como ponto de partida para o convite para o diálogo entre as crianças e os jovens.

 

as oficinas de filosofia na Biblioteca e no Museu

o MIAA (Museu Ibérico de Arqueologia e de Arte) abriu portas a 8 de Dezembro de 2021 e tem como característica o facto de partilhar o espaço do Convento de São Domingos com a Biblioteca Municipal António Botto. 

assim, quando surgiu o convite para participar no festival com oficinas de filosofia, surgiu a ideia: "e se...?". e se as oficinas acontecessem também no Museu? 

a ideia foi acolhida pelas equipas da Biblioteca e do Museu que imediatamente arranjaram maneira de me mostrar o museu, mesmo à distância. estive no MIAA sem estar no MIAA para conhecer o espaço e as exposições. em equipa decidimos que a filosofia poderia "assentar arraiais" na sala de exposições temporárias dedicada ao trabalho do Mestre José Pimenta. 

 

a observação como ponto de partida para o diálogo 

um dos elementos essenciais para o diálogo que aconteceu nas oficinas que aconteceram no MIAA foi a observação. o tempo e o espaço para observar, para nos deixarmos provocar pelas obras de arte que fazem parte da exposição. 

 

a provocatória arte do Mestre José Pimenta

o Mestre José Pimenta é um abrantino de 92 anos que ainda hoje desenvolve a sua arte em Rio de Moinhos. as suas obras partem de memórias do quotidiano e também daquilo que é contemporâneo. os materiais são diversos e os temas das suas obras também. a diversidade das propostas provoca perguntas e com as perguntas surgem hipóteses de resposta. 

👉 um grupo do curso profissional intérprete / actor - actriz (Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes ) observou, pensou e perguntou a partir da obra do Mestre José Pimenta.
👉 depois, um grupo do 4.º ano (1.º CEB) pegou numa das perguntas e um das crianças levantou o braço e...
"posso responder a essa pergunta com outra pergunta?"
👉 e assim seguiu o diálogo, com avanços e recuos, com observação e escuta, com perguntas e respostas, com exemplos e contra-exemplos.
 

315933380_472857674951527_6172919516848814249_n.jp

📷 festival de filosofia de abrantes

 

as pessoas

um evento destes faz-se com (e para) as pessoas. tenho por isso de agradecer a toda a equipa do MIAA pela forma acolhedora como receberam as oficinas e as pessoas participantes.

um obrigada à Anabela, à Sónia, à Sílvia, à Teresa, à Lina - a equipa da Biblioteca que me acompanhou nestas aventuras do filosofar com as crianças de Abrantes.

❤️

faço votos de vida longa ao Festival de Filosofia de Abrantes, uma iniciativa do Município de Abrantes.