Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

"A inacção pode salvar?" - #FilosofiaAoVivo & Santa Teresa d'Ávila

santa_teresa.jpg

Teresa

na passada sexta a convidada especial do ep. de #FilosofiaAoVivo foi a Doutora da Igreja e filósofa mística, Santa Teresa d'Ávila ou Santa Teresa de Jesus.

nasceu em 1515 e faleceu em 1582, tendo escrito a sua obra prima aos 62 anos. O Castelo Interior é uma obra de referência para quem pretende aproximar-se da filosofia mística de Teresa. nesta obra, a filósofa assume três pontos essenciais no caminho: o ponto de partida (deus está dentro de nós), o caminho para o alcançar (a oração e a interioridade) e o fim a atingir (a santidade, em união com deus). 

 

Carmelitas Descalças e os escritos teresianos 

desde cedo que Teresa revelava devoção aos santos e inclinação para a vida de mosteiro. ao lado de São João da Cruz, outro filósofo místico, reformou as Carmelitas e fundou as Carmelitas Descalças. 

os escritos teresianos revelam quatro momentos no processo de ascensão da alma: a oração mental, a oração do silêncio, a oração da união e a devoção ao êxtase. as suas obras são, acima de tudo, relatos com bastante pormenor analítico das suas experiências pessoais. 

as suas obras foram redigidas com o intuito de serem partilhadas entre pares e não "para o mundo exterior". acontece que as obras acabaram por ser copiadas por monges e foi a própria filósofa que fez emendas aos textos antes de serem impressos. 

 

qual a pertinência de ler Santa Teresa d'Ávila nos tempos que correm?

vivemos tempos de confinamento. em nome da saúde pública pedem-nos para agir o mínimo possível, para sair na medida do estritamente necessário. pergunto: é a inacção que nos salva? que valor tem o recolhimento? 

a oração parece um tema pouco actual e textos como os de Teresa correm o risco de serem enquadrados no conjunto de condutas caracterizadas como alienatórias e irracionais. o professor Carlos Silva sublinha mesmo que a ascese é frequentemente mal vista, rotulada como absurda ou até como um sinal doentido de isolamento. será um trabalho inútil. 

volto a repetir: nos nossos dias o recolhimento revelou-se um trabalho útil e uma tarefa nada fácil para muitos. 

pergunto aos leitores deste artigo: que perguntas vos assaltaram durante o isolamento? que dificuldades tiveram (ou têm)? como lidam com a incerteza? 

 

EXXwKljUMAInMWm.jpg

 

sugestões de leitura:

as obras completas de Santa Teresa d'Ávila estão disponíveis nas Edições Carmelo.

o professor Carlos Silva tem um texto muito pertinente sobre a experiência orante.

a enciclopédia LOGOS tem uma entrada sobre a filósofa. 

 

o audio deste episódio está disponível no twitter, basta clicar AQUI. e não é preciso ter conta no twitter para ouvir! 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D