Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

oficinas de pensamento crítico - e não só!

- agenda #filocri para os mais crescidos

 

patrick-perkins-ETRPjvb0KM0-unsplash.jpg

para quem se interroga se as minhas oficinas só se destinam a crianças e jovens... eis a resposta: na filocriatividade há oficinas para todas as idades.

assim, reuno aqui as próximas oficinas / acções de formação destinadas a adultos (pais, mães, avós, educadores, professores...) interessados nas áreas do pensamento crítico ou filosofia para crianças.

neste momento, o formato é online, o que permite o encontro de diversas geografias numa "esquina do zoom". 

tome nota na sua agenda!

e inscreva-se, pois os lugares são limitados! 

 

 

[em Maio] 

>> Café Filosófico - Bertrand Livreiros - 10 de Maio: O que significa saber muitas coisas?

 

>> oficina: a perguntar é que a gente se entende - Bertrand Livreiros - 10h, início a 18 de Maio

 

>> worskshop: treinar o pensamento crítico - Gerador - 19 de Maio 

 

>> Café Filosófico - Bertrand Livreiros - 24 de Maio: O que é a felicidade? 

 

[em Junho] 

>> Filosofia para Crianças | ferramentas de pensamento crítico para o diálogo - Bertrand Livreiros  - 8h, início a 3 de Junho

 

>> oficina: Baralhar e voltar a perguntar - Bertrand Livreiros - 10h, início a 8 de Junho 

 

>> Café Filosófico - Bertrand Livreiros - 14 de Junho: O que aconteceria se cada um de nós pensasse por si próprio? 

 

>> oficina: como gerir uma reunião eficazmente - 10h, início a 16 de Junho 

 

>> Café Filosófico - Bertrand Livreiros - 28 de Junho: Podemos escolher quem somos? 

 

 

 

oficinas de filosofia, para crianças e jovens

- agenda #filocri em Maio e Junho

 

annie-spratt-4-4WPFLVhAY-unsplash.jpg

 

[em formato online]

- oficina do Platão, para crianças dos 7 aos 12 anos 

8 de Maio, às 11h 

29 de Maio, às 15h 

5 de Junho, às 11h 

5 de Junho, às 15h 

>> inscrições AQUI 

 

- oficina philoTEEN, para jovens dos 13 aos 17 anos

8 de Maio, às 17h 

29 de Junho, às 17h

5 de Junho, às 17h

>> inscrições AQUI 

 

kelly-sikkema-r2hTBxEkgWQ-unsplash (1).jpg

[presencial]

22 de Maio, 17h30, oficina de perguntas para famílias 

Centro Cultural Malaposta (Olival Basto) - informações AQUI

 

29 de Maio, 10h30, Roda de Perguntas 

oficina L.O.C.A.L  (Carnide) - informações AQUI 

 

 

baralhar e voltar a perguntar

- uma oficina para treinar a arte de fazer perguntas

evan-dennis-i--IN3cvEjg-unsplash.jpg

 

A pergunta é uma ferramenta que nos ajuda em muitos momentos do dia-a-dia. Um professor pergunta para verificar se os alunos aprenderam, uma investigadora pergunta para colocar uma hipótese, uma criança pergunta para expressar a sua curiosidade.  Que utilidade têm as perguntas no seu dia-a-dia?  Gostaria de aprender a fazer perguntas mais claras e distintas?

Venha daí: vamos aprender com alguns pensadores (e perguntadores) a criar e a usar perguntas que nos vão ajudar a pensar melhor, de forma mais clara e distinta, de forma mais autónoma.  O pensamento crítico faz parte das 10 Top Skills do Futuro, de acordo com o World Economic Forum. Prepare-se para um futuro perguntador, agora mesmo.

Nesta oficina vamos aprender e aplicar algumas formas de geração de perguntas. Haverá momentos de exercício do pensamento crítico e do pensamento criativo.

 

TÓPICOS:

  1. Clareza e distinção nas perguntas
  2. Tipos de perguntas
  3. Geração de perguntas
  4. A procura de respostas.

 

oficina online | datas + valor de inscrição disponíveis neste link [Bertrand Livreiros]

conhecidos & desconhecidos

(joana) o que precisas de saber de uma pessoa para ela passar de desconhecida a conhecida?

(a.) precisas de saber o nome completo, a idade, os gostos, onde vive.

(f.) tens de saber também como é o cabelo, os olhos, se tem óculos ou não. a roupa não vale! a roupa nós mudamos todos os dias!

(joana) e podes dizer que me conheces, a.? nós só nos encontramos aqui no zoom, de vez em quando?

(b.) agora já conhecemos, joana, pois é preciso pelo menos uma oficina do Platão para te conhecer. a ti e a todos que estão aqui!

[registo de uma das oficinas de filosofia, edição confinamento, com crianças entre os 7 e os 12 anos, a partir da história do Martim]

 

a oficina do Platão acontece de forma online e destina-se a crianças entre os 7 e os 12 anos. inscrições disponíveis AQUI.

 

kelly-sikkema-CiLX4UM83qE-unsplash.jpgPhoto by Kelly Sikkema on Unsplash

e se...?

- uma oficina de filosofia para imaginar possibilidades e dar razões

 

a proposta passa por pensar "e se...?", admitindo possibilidades e alternativas, por escolher entre o bom e o mau e apresentar razões para a escolha.

neste exercício os participantes na oficina do Platão, uma oficina de filosofia para crianças dos 7 aos 12 anos, tinham de "arrumar" algumas ideias no frasco das boas ideias ou no frasco das más ideias, explicando porquê. as ideias estavam escritas em cartas que seriam arrumadas num ou no outro frasco. 

 

uma curiosidade: quando escrevi a ideia "ouvir os pensamentos dos outros" pensei na possibilidade de ouvirmos o que cada um pensa, sem necessidade de falarmos. como se fosse possível "espiar" os pensamentos das outras pessoas. um dos participantes fez uma leitura muito dentro do que se pretende no diálogo filosófico: "é bom ouvir os pensamentos dos outros, para sabermos o que pensam e podermos conversar com eles sobre isso." foi a única pessoa a interpretar dessa forma o que nos fez repensar nas ideias que estávamos a considerar. 

 

nesta oficina trabalhamos habilidades de pensamento crítico e criativo, cumprindo com as regras do pensamento colaborativo: falar um de cada vez, respeitar o tempo do outro e pensar antes de pedir a palavra. 

 

(oficina adaptada para o formato online, a partir da proposta de Sarah Stanley, capítulo Creating Philosophical Thinkers, no livro Why Think?, p. 91)

procura uma actividade para as crianças e jovens, nas férias da Páscoa?

 

kant_páscoa.png

nos dias 30 de março (terça) e 1 de Abril (quinta) irei dinamizar duas oficinas de filosofia, para crianças dos 7 aos 12 anos.

as oficinas do Kant (que surgiram nas semanas de férias antecipadas, no final de janeiro) estão de volta. poderá inscrever-se AQUI.

*

philoTEEN (3).png

 

para os jovens dos 13 aos 17 anos há oficina philoTEEN subordinada ao tema: "vida e tecnologia".

as inscrições estão abertas e disponíveis neste formulário.

 

nota: em Abril continua a programação regular de oficinas online, aos sábados, para crianças e jovens. a oficina do Platão e a philoTEEN continuam em formato online. 

 

 

 

 

 

 

à conversa sobre sentimentos

numa das oficinas de filosofia destas últimas semanas falámos sobre sentimentos positivos e negativos. um dos participantes falou do arrependimento:

(joana) o arrependimento é um sentimento positivo ou negativo?

(d.) hummm é negativo. quer dizer, é um pouco dos dois. o arrependimento é bom, quer dizer que fizemos uma coisa mal e que queremos pedir desculpas.

(e.) eu já pedi desculpas sem estar arrependida.

(joana) já vos aconteceu haver assim um conflito, uma chatice entre dois meninos ou meninas e depois aparece o adulto e diz para pedir desculpas. nesse caso será que estamos mesmo arrependidos?

(f.) não, essas desculpas são só para o adulto nos deixar em paz ou para não sermos castigados. acho que não estamos mesmo arrependidos!

 

[oficinas do Platão, para crianças dos 7 aos 12 anos -  inscrições disponíveis neste formulário]

 

karim-manjra-6iM5GOht664-unsplash.jpgPhoto by Karim MANJRA on Unsplash

como iniciar um diálogo sobre perfeição?

 

 

erol-ahmed-aIYFR0vbADk-unsplash.jpg

algumas sugestões para provocar um diálogo sobre perfeição:

 

- a partir de um desenho

divida o grupo de trabalho em dois. ao grupo A peça para desenhar algo perfeito. ao grupo B peça para desenhar algo imperfeito.

dê um tempo para o desenho e no final do tempo inicie um diálogo onde irão comparar os desenhos perfeitos e imperfeitos, apurando os critérios de perfeição ou de imperfeição presentes nos desenhos.

pode pedir a um elemento do grupo para sugerir a alteração de um dos desenhos perfeitos para o grupo dos imperfeitos, e vice-versa. 

 

- a partir de imagens

faça uma pesquisa no google por imagens de esculturas, pinturas, paisagens. procure diversidade e tensão entre as imagens para arrumar no grupo dos perfeitos ou dos imperfeitos.

no processo de "arrumação" solicite as razões para a mesma, extraindo os critérios de perfeição e de imperfeição.

 

- a partir de palavras ou de imagens

procure imagens (ou escreva estas palavras em papéis ou cartões):

- um cão de três pernas

- um cão de quatro pernas

- um caixote do lixo

- uma escultura feita de lixo (ver exemplos do Bordalo II)

- uma paisagem de pôr-do-sol

- uma paisagem de guerra 

 

*

 

diz-me a experiência que com as crianças mais novas julgo que a opção por imagem / desenho tem como efeito envolver muito o grupo no exercício. com adolescentes e adultos tendo a optar por usar palavra escrita. 

adapte o exercício e se o realizar aí em casa ou na sua sala de aula, partilhe nos comentários.

se quiser conhecer um pouco mais sobre a minha forma de trabalhar no âmbito da filosofia para crianças, considere inscrever-se nesta acção de formação em parceria com a Bertrand Livreiros

a perguntar é que a gente se entende - 4.ª edição (online)

159177965_10157391732306548_4502750424225487154_o.

A pergunta é a porta de entrada para tantas coisas na nossa vida. Quando conhecemos alguém pela primeira vez perguntamos: “Como se chama?”. Depois segue-se o “Como está?” e a conversa de circunstância que começa com perguntas.

No quotidiano precisamos de perguntas para trabalhar, para estudar, para nos relacionarmos com os outros à nossa volta. Como fazer perguntas simples? O que fazer para tornar as perguntas mais claras? . Nesta oficina vamos praticar a pergunta, exercitando o pensamento crítico e o pensamento criativo, bem como o pensamento colaborativo.

A entrada é permitida a quem quer perguntar.

TÓPICOS:

❓ O que é uma pergunta?

❓ Como perguntar de forma simples?

❓ O que torna uma pergunta clara e distinta?

❓ O que pergunta uma pergunta?

Autores de referência: René Descartes, Platão, Edward de Bono, Robert Fisher.

DATAS: 1.ª sessão síncrona – 17 de março, 18h30 - 20h30

2.ª sessão assíncrona – 2 horas

3.ª sessão síncrona – 31 de março, 18h30 - 20h30

4.ª sessão assíncrona – 2 horas 5.ª

sessão síncrona – 14 de abril, 18h30 - 20h30 .

 

Haverá sessões online, através da plataforma Zoom e síncronas, para a parte mais teórica da formação e para permitir o pensamento colaborativo e trabalho em grupo.

Também vamos trabalhar colaborativamente através da Google Drive, havendo acompanhamento de trabalho através da Google Classroom.

Não está prevista avaliação durante o curso.

Valor: 25,00€

 

INFO: bit.ly/oficina-perguntarlb

perguntas frequentes sobre as oficinas de filosofia para / com crianças

1.png

o que acontece numa oficina de filosofia para crianças?

nestas oficinas é feito um convite para a prática do parar para pensar.
partimos de um tema ou de uma pergunta. por vezes é uma situação vivida pelos participantes que vai criar o ambiente de curiosidade ou um jogo proposto por mim.
a partir daí trabalhamos e exercitamos os músculos do pensamento (crítico, criativo e colaborativo). 
pensamos com as nossas ideias e com as ideias dos outros, promovendo a escuta e a troca.

 

quanto tempo dura a oficina? 

as minhas oficinas de filosofia têm entre 45 minutos a 1hora. depende das idades dos participantes. com os mais novos (jardim de infância, entre os 3 e os 5 anos) costumo apostar em oficinas de 45 minutos. com os mais velhos crio oficinas de 1h. se estivermos a falar de adolescentes ou adultos podemos manter a oficina durante 1h30, por exemplo .

 

as oficinas de filosofia online funcionam? 

desde o verão 2020 que estou a dinamizar oficinas online. primeiro, estranhei. depois, entranhei. se pudesse escolher, manteria as oficinas de filosofia no formato presencial, pois há uma leitura inteira da presença de cada um: vemos o corpo todo, mexemos nos jogos, tocamos uns nos outros. 

em ambiente #covid19pt não tem sido possível estar em roda com as crianças - ou com os adultos, à volta da mesa para um café filosófico. 

o formato online tem sido uma surpresa: pela adaptação que exige em termos de preparação da oficina, pelo facto de permitir ter em sala crianças de Gaia, de Coimbra, do Porto, da Madeira, dos Açores e também do Brasil. 

desde que consigamos garantir que os participantes estão à vontade com a plataforma, é possível fazer acontecer o diálogo e a escuta no formato online. 

 

o meu filho nunca participou numa oficina de filosofia. como lhe explico o que é? 

quando inicio uma oficina de filosofia com crianças que estão pela primeira vez, tenho por hábito perguntar o que pensam que vai acontecer e/ou o que é que os pais ou as mães contaram sobre a oficina. há pais que dizem só "vais ter uma oficina de filosofia" e não acrescentam mais. outras pessoas nem usam a palavra filosofia.

uma das formas de explicar o que se passa é dizer algo como "vais participar numa oficina onde poderás conversar com outras pessoas a partir de jogos ou de uma pergunta. também pode acontecer que haja um livro ou uma história."

as oficinas são um espaço de diálogo e de escuta - e procuro que haja um lado lúdico de forma a  envolver os participantes. criar jogos para praticar o pensamento crítico e criativo, bem como o colaborativo, é um desafio para mim enquanto dinamizadora / facilitadora destas oficinas. 

 

as crianças gostam? 

nem todas as crianças gostam. quando isso acontece, há pais que insistem para ver se a criança se envolve com o processo de diálogo. há outras crianças que não voltam - e note que aqui o contexto a que me refiro são oficinas como aquelas que dinamizo em bibliotecas ou em espaços online, nas quais as pessoas se inscrevem.

quando trabalho em jardim de infância ou nas escolas, em trabalhos de continuidade, tenho a oportunidade de trabalhar com crianças que não gostam do diálogo e de procurar envolver essas crianças no diálogo. 

 

as oficinas #filocri acontecem só para crianças? 

as oficinas #filocri acontecem para miúdos e graúdos.

neste momento estou a dinamizar as seguintes oficinas online:

- oficinas de perguntas para famílias com crianças dos 4 aos 6 anos; 

- oficina do Platão, para crianças dos 7 aos 12 anos;

- oficina #philoTEEN, para jovens dos 13 aos 17 anos;

- Cafés Filosóficos para jovens e adultos (parceria com a Bertrand Livreiros);

- oficinas de pensamento crítico e de criatividade para jovens e adultos (parceria com a Bertrand Livreiros);

- #ClubeDePerguntas, para jovens e adultos;

- filopenpal, para crianças, jovens, adultos - e para famílias.

recentemente criei horários para acompanhar famílias em ensino doméstico e que procurem actividades na área da filosofia, em horários de segunda a sexta.  

 

*

 

partilhe as suas perguntas acerca das oficinas de filosofia nos comentários!

 

 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub