Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

como iniciar um diálogo sobre perfeição?

 

 

erol-ahmed-aIYFR0vbADk-unsplash.jpg

algumas sugestões para provocar um diálogo sobre perfeição:

 

- a partir de um desenho

divida o grupo de trabalho em dois. ao grupo A peça para desenhar algo perfeito. ao grupo B peça para desenhar algo imperfeito.

dê um tempo para o desenho e no final do tempo inicie um diálogo onde irão comparar os desenhos perfeitos e imperfeitos, apurando os critérios de perfeição ou de imperfeição presentes nos desenhos.

pode pedir a um elemento do grupo para sugerir a alteração de um dos desenhos perfeitos para o grupo dos imperfeitos, e vice-versa. 

 

- a partir de imagens

faça uma pesquisa no google por imagens de esculturas, pinturas, paisagens. procure diversidade e tensão entre as imagens para arrumar no grupo dos perfeitos ou dos imperfeitos.

no processo de "arrumação" solicite as razões para a mesma, extraindo os critérios de perfeição e de imperfeição.

 

- a partir de palavras ou de imagens

procure imagens (ou escreva estas palavras em papéis ou cartões):

- um cão de três pernas

- um cão de quatro pernas

- um caixote do lixo

- uma escultura feita de lixo (ver exemplos do Bordalo II)

- uma paisagem de pôr-do-sol

- uma paisagem de guerra 

 

*

 

diz-me a experiência que com as crianças mais novas julgo que a opção por imagem / desenho tem como efeito envolver muito o grupo no exercício. com adolescentes e adultos tendo a optar por usar palavra escrita. 

adapte o exercício e se o realizar aí em casa ou na sua sala de aula, partilhe nos comentários.

se quiser conhecer um pouco mais sobre a minha forma de trabalhar no âmbito da filosofia para crianças, considere inscrever-se nesta acção de formação em parceria com a Bertrand Livreiros

onde estudar filosofia para / com crianças?

ben-white-qDY9ahp0Mto-unsplash.jpg

se é professor/a, educador/a ou se procura formação na área da filosofia para crianças este artigo poderá ajudar.

a propósito de uma pergunta que foi partilhada pelo Jason Buckley no grupo público do facebook P4C Exchange - support and ideas for practising Philosophy for Children e depois de ter sido questionada numa das caixas de perguntas que faço no instagram, resolvi compilar alguma informação.

não será uma lista completa, mas sim a completar, com informação que me possa chegar.

uma nota prévia: é importante ter em mente o tipo de formação que procura, bem como se está numa fase inicial de estudo ou numa fase de busca de profundidade. há cursos acreditados, outros não são acreditados. há oferta em modelo de oficina. há uma grande oferta de cursos online. 

quanto a mim é importante saber um pouco mais sobre a entidade que oferece a formação, bem como sobre o grupo de formadores (a experiência que tem e a investigação que faz na área). estes são os meus critérios de escolha quando procuro formação na área. 

espero que seja útil. como sou formadora na área e colaboro com algumas das entidades abaixo indicadas -  quem sabe não nos encontramos na sala de aula? há também a possibilidade de nos encontrarmos no papel de formanda, pois invisto na actualização dos meus conhecimentos na área, procurando formação com pessoas que também desenvolvem trabalho e investigação na área.

 

> University of Auckland (Nova Zelândia) - Philosophy for Children – Theory and Practice

> University of Southern Denmark - Philosophy in Schools

Victorian Association for Philosophy in Schools

> Université Laval - Philosophie pour les enfants

P4C TEXAS

> Universidade dos Açores - programa de mestrado filosofia para crianças

> Universidade Católica Portuguesa - programa de pós-graduação filosofia para crianças e jovens

> GrupIREF - MASTER FILOSOFIA 3/18 on line (P4C / FpN)

> Universidad Javeriana Bogotá - Educación Filosófica (Filosofía para Niños)

> Université de Nantes - Développer une expertise éducative en animation d'ateliers philosophiques

 

 

 

 

 

5 livros para pensar a felicidade

 

Hoje comemora-se o dia internacional da felicidade. Aproveito a ocasião para partilhar alguns livros que podem ser um verdadeiro trampolim para perguntar e pensar o que é a felicidade.

💥 o que é a felicidade?, de Oscar Brenifier , publicado na Dinalivro
👉 este livro apresenta várias perguntas e possibilidades de resposta, convocando-nos constantemente a (re)pensar a felicidade.

💥 o jaime é uma sereia, de Jessica Love, publicado na Fábula
👉 ainda que não haja "felicidade" no título, esta é uma história sobre aquilo que nos faz diferentes - e felizes!

💥 enciclopédia dos verbos felizes, do Marco Taylor
👉 página a página, somos provocados a pensar nos verbos que nos fazem felizes.

💥 o sentido da vida, de Oscar Brenifier publicado na Edicare
👉 pensar no sentido da vida implica, a dado momento, pensar se a felicidade norteia essa busca. um livro para praticar o parar para pensar

💥 um dia de cada vez, de Paulo Galindo e David Machado 
👉 há felicidade na vida pandémica? que felicidade nos traz o dia de amanhã? e o de hoje?

já me aconteceu perguntar em oficinas de filosofia: "o que é a felicidade?" - e alguém sugerir que se procure o significado num dicionário, para ajudar a responder.

pergunto-lhe agora: o que é a felicidade? pode consultar o dicionário, perguntar a alguém aí em casa, desenhar a felicidade, procurar a resposta enquanto caminha, desafiar as crianças aí de casa a responder.

partilhe a sua resposta nos comentários.

bom sábado!

 

VI encontro de filosofia para crianças e criatividade [online]

Copy of Sentir Pensamentos _ Pensar Sentidos VI.pn

é com muito gosto que partilho que os encontros Sentir Pensamentos | Pensar Sentidos estão de volta.

eu e a Celeste Machado estamos a preparar o VI encontro de filosofia para crianças e criatividade, que tínhamos começado a preparar há cerca de um ano e ficou suspenso por motivos pandémicos.

o evento acontecerá online e em breve divulgaremos data e programa. 

#ChatP4C

- um twitter chat sobre filosofia para crianças / a twitter chat about philosophy for children

if you didn't get the opportunity to participate in real time, please check out these recaps:

(you can read the recaps even if you don't have a twitter account)

 

World Philosophy Day 2020

Resources for #p4c 

#P4C & creative delivery 

Embedding #P4C

Wonderful Words!

 

 

 

a perguntar é que a gente se entende - 4.ª edição (online)

159177965_10157391732306548_4502750424225487154_o.

A pergunta é a porta de entrada para tantas coisas na nossa vida. Quando conhecemos alguém pela primeira vez perguntamos: “Como se chama?”. Depois segue-se o “Como está?” e a conversa de circunstância que começa com perguntas.

No quotidiano precisamos de perguntas para trabalhar, para estudar, para nos relacionarmos com os outros à nossa volta. Como fazer perguntas simples? O que fazer para tornar as perguntas mais claras? . Nesta oficina vamos praticar a pergunta, exercitando o pensamento crítico e o pensamento criativo, bem como o pensamento colaborativo.

A entrada é permitida a quem quer perguntar.

TÓPICOS:

❓ O que é uma pergunta?

❓ Como perguntar de forma simples?

❓ O que torna uma pergunta clara e distinta?

❓ O que pergunta uma pergunta?

Autores de referência: René Descartes, Platão, Edward de Bono, Robert Fisher.

DATAS: 1.ª sessão síncrona – 17 de março, 18h30 - 20h30

2.ª sessão assíncrona – 2 horas

3.ª sessão síncrona – 31 de março, 18h30 - 20h30

4.ª sessão assíncrona – 2 horas 5.ª

sessão síncrona – 14 de abril, 18h30 - 20h30 .

 

Haverá sessões online, através da plataforma Zoom e síncronas, para a parte mais teórica da formação e para permitir o pensamento colaborativo e trabalho em grupo.

Também vamos trabalhar colaborativamente através da Google Drive, havendo acompanhamento de trabalho através da Google Classroom.

Não está prevista avaliação durante o curso.

Valor: 25,00€

 

INFO: bit.ly/oficina-perguntarlb

filosofia para crianças e jovens - formação

49578048_2447994251937919_5141473807801778176_n.jp

Filosofia para Crianças | Transformar a sala de aula numa sala de pensar

- de 8 a 30 de Abril  (online, 8h)

 

Filosofia para crianças | O papel do diálogo criativo na formação de crianças perguntadoras

- de 6 a 27 de Maio (online, 8h)

 

Filosofia para Crianças | Ferramentas de pensamento crítico para o diálogo

- de 3 a 29 de Junho  (online, 8h)

 

- oficinas de formação para pais, professores, educadores, professores bibliotecários e outros agentes educativos 

- as 8h de formação acontecem de forma síncrona

- parceria Bertrand Livreiros | formadora: Joana Rita Sousa

 

informações disponíveis AQUI 

 

Eu não sei a resposta, portanto...

Perguntei a Deresiewicz o que fazia o seu professor para despertar as perguntas.
“Ele tinha a capacidade de reenquadrar as coisas, de fazer perguntas que diziam respeito a qualquer coisa fundamental. Por vezes, as perguntas quase pareciam estúpidas. Há a ideia do “louco da aldeia”, que faz as perguntas que mais ninguém faz, e isso era também o que ele fazia”, descreve Deresiewicz. Era uma situação em que o seu professor “estava a mostrar-nos que tudo pode ser perguntado, em especial as coisas que nós pensávamos que já sabíamos.
E era também importante que o professor estivesse disposto a fazer perguntas sem saber a resposta. Como professores, em todos os graus de ensino, pensamos que a nossa autoridade reside nas respostas que temos. Mas os estudantes acham que é mesmo libertador ter um professor capaz de dizer: “Eu não sei a resposta, portanto vamos procurá-la juntos.”
 
(Warren Berger, A Arte de Fazer Perguntas, pp. 96-97)
 
 

evan-dennis-i--IN3cvEjg-unsplash.jpg

Photo by Evan Dennis on Unsplash

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub