Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

Noites de Poesia em Vermoim - 4 Nov de 2006

Árvores…

Depois de uma noite de temporal resolvi, manhãzinha cedo, ver a "minha rua"… não chovia, mas o céu continuava preto como breu anunciando que dentro em pouco S. Pedro abriria, de par em par, as torneiras do céu…
Pelo empedrado da rua a água, cantarolando, continuava a correr aqui e ali, ou empossava acolá, conforme a irregularidade ou a falta de paralelos.
Tive de saltar para a parte de dentro do passeio pois não estava interessado em ser chafurdado por um carro mais apressado, conduzido por um condutor sempre habituado a olhar – única e exclusivamente! - para o seu umbigo.
Cheguei ao Terreiro e as árvores frondosas, na semana passada ainda cheias de folhas, tinham começado a despirem-se a um ritmo alucinante, não só pela força do vento que as abanavam, mas também pelo peso da água que se acumulava nas folhas cor de outono e que as fazia caírem num chão já atapetado por folhas sem vida, regadas abundantemente pela chuvada recente e pelos repuxos da fonte cuja água, ao sabor da ventania, espargia tudo e todos.
Na relva verde, vivificada pela humidade, folhas dos mais variados tons desde amarelos a castanhos, já sem vida mas completamente molhadas, jaziam, inertes, naquele tapete…
Por todo o lado viam-se galhos arrancados às árvores pela força do vento, alguns deles, mais leves, faziam danças estranhas ou desenhavam caracteres esquisitos ora na folhagem que atapetava o chão, ora no tapete verde que no verão faz a alegria da pequenada.
Os bancos de pedra, outros dias cheios de gente que apanhava o fresco do dia, estavam agora vazios, escorrendo a água que fazia brilhar mais o granito…
As árvores, altivas, mostravam a força dos seus troncos molhados, com lascas arrancadas, mas de pé enfrentando o outono invernoso… Algumas mostravam, ainda, as folhas com que abrigam a passarada!
Amanhã, a vassoura conduzida pela mão hábil do jardineiro levará as folhas e os pequenos ramos arrancados às árvores para o depósito, deixando o jardim e o terreiro limpo.
As feridas causadas às árvores pelo vento e pela chuva cicatrizarão até à próxima Primavera, quando a mãe-natureza renovar o seu ciclo de vida…
José Gomes

"Noites de Poesia em Vermoim" é um espaço cultural dinamizado por Movimentum - Arte e Cultura no primeiro sábado de cada mês, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Vermoim (Maia), pelas 21h30m.A primeira parte da sessão é dedicada a um tema previamente escolhido. Na segunda parte o tema é livre. As sessões são intercaladas com música e canções interpretadas por cantores e músicos nossos convidados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D