Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

Filosofar para reflectir sobre o mundo

Turma do 3.º ano da EB1 do Cavaco, Santa Maria da Feira, debate a liberdade, o 25 de Abril e visita uma CERCI. "Filosofia com crianças" colocou 13 alunos a pensar sobre a existência.
Não foi logo no início que a professora estagiária comunicou aos alunos que iam filosofar. Ao princípio a tarefa não foi fácil, mas com o passar dos dias, os 13 alunos, com 9 e 10 anos, aperceberam-se que estavam a discutir assuntos sérios e que as reflexões tinham os seus frutos. O 25 de Abril serviu de ponto de partida para o tema da liberdade. Escolheram objectos e animais que espelhassem o que é isso de ser livre. Os pássaros, as pombas, a águia, a bola foram eleitos para expressar essa sensação. Saíram da escola para visitar uma instituição que cuida de gente diferente. Falou-se do nascimento, da vida, do medo, dos sentimentos, da liberdade. Filosofou-se sobre o mundo."Filosofia com crianças" é o nome do projecto que a professora Juliana Ferreira desenhou para desenvolver ao longo de três meses, no âmbito da sua tese de estágio. Começou em Abril e terminou em Junho. "A ideia surgiu um pouco do que via à minha volta. Sentia que faltava alguma coisa, faltava um estímulo, faltava reflectir, pensar e discutir sobre as coisas", adianta. Ponto número um: desenvolver nos alunos uma atitude crítica sobre o mundo e levar a reflectir a existência enquanto seres humanos. Sendo a Filosofia uma disciplina que exercita a mente e estimula a capacidade crítica, porque não utilizá-la junto dos mais novos para que pensem de forma fundamentada. Assim pensou, assim passou à prática. Sempre tendo em atenção o plano curricular estabelecido para os mais pequenos. "Foi necessário conjugar os conteúdos programáticos e interligá-los com o próprio projecto", explica. Como falar de Filosofia com alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico? Juliana Ferreira definiu o projecto que se assume como "um instrumento para o desenvolvimento de atitudes conducentes a uma melhor inserção social das crianças e jovens, futuros cidadãos de uma sociedade democrática, num mundo em rápida mutação, e propulsora de novos desafios". E quais os resultados? "Criam-se mais competências, criam-se laços mais fortes". Foi um desafio. "Trabalhar com a Filosofia implica articular bem os diálogos. No início, não foi fácil. É preciso treino". Reflectir, saber ouvir, lutar pelos sonhos, pensar, dialogar, raciocinar e pensar bem. Ler textos, analisá-los, levantar questões, reflectir sobre o conteúdo. A visita à CERCI inseriu-se no tema da diferença, no respeito pelos outros. Há frases que ficam no dossier que os 13 alunos construíram para registar as várias etapas desta aprendizagem por caminhos um pouco desconhecidos. "Os sentimentos comandam a vida", escreveu Pedro, de 9 anos, no seu caderno. "Sem sentimentos os nossos corações estariam vazios", completou Rui de 9 anos. Cristina, também de 9 anos, desvenda o que lhe vai na alma: "A liberdade é voar pelo mundo, ser livre é dançar com o amor, a paz e a alegria. A liberdade é desenhar o amor no mundo". Entrar no campo da Filosofia significa espicaçar o raciocínio a partir do diálogo, das componentes cognitivas, afectivas, aprofundando a dimensão crítica, criativa e ética do pensamento dos mais novos. Há também desenhos nos dossiers. E mais frases. "O meu mundo é a minha vida", escreveu Joana. Pedro Jorge também registou os seus comentários. "Tudo passa dentro da nossa cabeça. A cabeça precisa de um corpo e de um cérebro para pensar". Joana sublinha: "Na memória guardamos imagens que vêm ao pensamento quando necessitamos delas".

por Sara R. Oliveira 2008-07-08

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D