Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

O Grande Silêncio dos Monges Cartuxos




«O realizador alemão Philip Gröning esperou quase 20 anos para ser autorizado a entrar num mosteiro cartuxo, em França, e filmar o dia-a-dia dos monges. "O Grande Silêncio", documentário que esgotou as salas de cinema em Espanha e Itália, chegou agora a Portugal.

Há uma passagem na bíblia que diz que Deus não está no ruído, no vento, nas trovoadas, naquilo que assusta. Está na brisa suave, afirma Frei Bento Domingues. Deus está também no silêncio da Grande Chartreuse, no topo dos Alpes franceses. A casa-mãe da ordem dos Cartuxos foi fundada no século XIX. Homens, depois monges, escolhem a solidão e a ausência de ruído para procurar e contemplar Deus.

O filme, que agora estreia em Portugal, já esgotou salas de cinema em França, Espanha e em Itália. Desde a década de 80 que o realizador alemão Philip Gröning queria filmar o interior da Cartuxa, mas o acesso era-lhe sempre negado, como o é a toda a gente. Em 2001, a Ordem dos Cartuxos permitiu a realização do filme, mas impôs algumas condições: Gröning deveria ir sozinho para o mosteiro, não poderia usar luz artificial nem adicionar música ao filme.

O resultado é um documentário quase mudo, com mais de duas horas e meia, interrompido pelo barulho dos objectos e alguns momentos de canto gregoriano, mas que mostra o menos óbvio do dia-a-dia da Cartuxa “Um Grande Silêncio” é um filme documental, mais do que religioso. Esta é a primeira vez, em 10 séculos de existência, que os Monges Cartuxos se mostram ao mundo.» Sic Online



«Ainda penso no dia de ontem com os monges da Cartuxa, em Évora, em como se consegue tal equilíbrio interior, serenidade e, espante-se, sentido de humor.os irmãos são tranquilos e sorriem com franqueza. Usam o humor e até aparecem não se levar demasiado a sério. Mas são sérios na convicção e na devoção.Ali não há nada a mais. Preferem o branco, o despojo, o requinte da simplicidade: uma cama dura porque confortável, uma salamandra acesa para compor o ambiente. Simples.Há por ali uma estética minimalista.Só faltava o irmão ter um MAC e não aquele PC horrendo de desktop com o fundo de uma santa, porventura a única mulher omnipresente.» Instante Fatal, blog de Luiz Carvalho


Trailer aqui.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub