Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

8 estratégias de pensamento crítico

science-based-critical-thinking.png

Scientific argumentation and critical thought are difficult to argue against.

However, as qualities and mindsets, they are often the hardest to teach to students. Einstein himself said, “Education is not the learning of facts, but the training of the mind to think.”

But how? What can science and critical thinking do for students? And further, what can teachers learn from these approaches and take to their classrooms?

Outside of science, people are quick to label those who question currently accepted theories as contrarians, trolls, and quacks. This is, in part, because people are sometimes not aware of how science moves forward.

Interestingly, professional teaching journals point out that a common myth students bring to school is that science is already all discovered and carved in stone–a fixed collection of knowledge–rather than the simple approach to thinking and knowledge it actually represents. (Teach Thought)

 

quando se fala em pensamento crítico na educação parece-nos óbvia a sua importância. todavia, é difícil a sua prática. neste artigo assinado por Lee Carroll e Terry Heick são apresentadas 8 estratégias de pensamento crítico que podemos levar para o contexto da sala de aula - e que eu levo comigo nas minhas oficinas de filosofia e que derivam do trabalho científico.

a saber: 

1. questionar os pressupostos;

2. suspensão do juízo;

3. revisão de conclusões com base em novas evidências;

4. valorizar os dados em vez das crenças;

5. testar  ou fazer experiências com as ideias;

6. a ideia de que um erro também constitui um dado;

7. a consideração séria de possibilidades e de ideias sem as aceitar em todo o momento; 

8. procurar aquilo que escapou aos outros.

o diálogo e o compromisso com a verdade

 

"A Community of Inquiry is neither teacher- centered and controlled nor student-centered and controlled, but centered on and controlled by the demands of truth. Truth is absolutely essential to this method; it is only because of progress toward truth that participants are ultimately convinced of the fruitfulness of the process. Truth, however, is a hard taskmaster; it places severe restrictions on participants and puts exacting demands on the facilitator." 

 

Susan Gardner - Inquiry is no Mere Conversation (or Discussion or Dialogue)

FACILITATION OF INQUIRY IS HARD WORK!

 

 

jack-b-mBJPFAsSON0-unsplash.jpg

 

 

gugudadá - ou da importância das palavras "difíceis"


"Entre as críticas mais comuns apontadas a alguns livros de literatura infantil-juvenil, há uma que me comove particularmente: as crianças não devem ler nos livros que lhes são dirigidos palavras que não conhecem. Eu próprio já cometi a ousadia de ter na capa de um álbum ilustrado a palavra "misantropo" (...) Não é uma "palavra infantil" e não devemos expor as crianças a tamanho perigo. Pode dar-se a fatalidade de, depois disso, ficarem a conhecer o significado de mais uma palavra e chegarem a adultas sabendo mais do que gugudadá."

 




Afonso Cruz

- O Vício dos Livros, p. 107

 

 

“Can you say more about that?”

“Traditionally, we have often characterized the discourse of the classroom as originating from the questions teachers ask. However, Jim takes students’ comments and ideas as the starting point for dialogue. In the reflective toss, the teacher’s first goal is to try “catch” students’ meaning and try to understand their comments. If meaning can be grasped immediately, then a follow-up question, such as “Can you say more about that?” or “I’m not quite following you, can you say what you were thinking in a different way?” is asked. Onde the meaning is grasped by the teacher, then the teacher “tosses” back a question that will push the student to further elaborate and justify their thinking, both to the teacher and to themselves.”

Ritchhart, Church, Morrison, Making thinking visible, p. 35

 

kelly-sikkema-r2hTBxEkgWQ-unsplash.jpgPhoto by Kelly Sikkema on Unsplash

World Creativity Day - dia mundial da criatividade

- sugestões #filocri

celebra-se hoje o dia mundial da criatividade e esta faz parte do meu projecto desde o 1.º momento, tendo sido nesta área que realizei a minha investigação no mestrado em filosofia para crianças. 

ao longo dos anos tenho lido bastante sobre o tema, para poder desenvolver-me enquanto profissional e acima de tudo enquanto pessoa. hoje, a criatividade já faz parte da minha vida e do meu dia-a-dia.

há autores que me acompanham diariamente e que são as minhas grandes referências na área da criatividade: Edward de Bono, Robert Fisher, Angélica Sátiro, Keri Smith, Tony Buzan - e outras pessoas que não têm publicações na área: as crianças e os jovens com quem tenho a oportunidade de trabalhar. as pessoas com quem dialogo e com quem trabalho, seja na área da filosofia, seja na área da comunicação e marketing.

 

2.png

 

a criatividade é uma prática diária e por vezes a ideia criativa surge quando nos desviamos do caminho planeado, criando atalhos. falo disso neste artigo motivos para ter um unicórnio em cima da mesa de trabalho.  

 

aqui no blog tenho partilhado algumas ideias que me vão surgindo a partir da leitura de livros infantis, das sugestões das crianças, daquilo que observo à minha volta.

 

a prática da criatividade tem esse efeito: o treino constante faz com que estejamos disponíveis para acolher inspiração a qualquer momento como por exemplo através de um limão muito torto e algo "desfigurado" que o vizinho me oferece.

 

e por aí? que hábitos já criou para cultivar a curiosidade? 

 

 

a importância do pensamento e da criatividade nas competências do futuro

Creativity will become one of the top three skills workers will need. With the avalanche of new products, new technologies and new ways of working, workers are going to have to become more creative in order to benefit from these changes.

Robots may help us get to where we want to be faster, but they can’t be as creative as humans (yet).

Whereas negotiation and flexibility are high on the list of skills for 2015, in 2020 they will begin to drop from the top 10 as machines, using masses of data, begin to make our decisions for us. (...)

Similarly, active listening, considered a core skill today, will disappear completely from the top 10. Emotional intelligence, which doesn’t feature in the top 10 today, will become one of the top skills needed by all. (World Economic Forum

 

large_LngqAu2RcaZx7Ds45l3rxKdFKIabNFH0LdXeFjTwkXU.

 

nas propostas #filocri o pensamento crítico e o pensamento criativo são trabalhadas a partir do jogo e de situações do interesse das crianças e dos jovens. 

muito provavelmente, as crianças e os jovens que hoje participam das oficinas filocriatividade irão assumir profissões que ainda não existem. é importante prepará-los para essa incerteza, para que reajam e ajam de forma flexível, criativa e crítica.

a escuta e a inteligência emocional são colocadas em prática nestas oficinas através de regras que partilhamos e pelas quais todos são responsáveis.

a filosofia para / com crianças e jovens e a proposta filocriatividade estão de mãos dadas com o futuro. 

convido os pais, as mães, os professores e as professoras, as educadoras e os educadores, qualquer um de vós que trabalha na área da educação a começar HOJE a preparar o futuro.

*

eis as propostas #filocri:

- oficina do Platão, para crianças dos 7 aos 12 anos;

- oficina philoTEEN, para jovens a partir dos 13 anos;

- cafés filosóficos online (parceria Bertrand Livreiros), para adultos;

- formação em filosofia para crianças para adultos - o diálogo e o pensamento criativo;

- formação em filosofia para crianças para adultos - pensamento crítico;

- formação para adultos: a perguntar é que a gente se entende.

uma história da filosofia por escrever: aquela que junta todo o mundo na roda

 

O thaumatsen grego (o maravilhar-se, o encantar-se) é o motor que fez Tales de Mileto querer entender a arché, o princípio substancial, e, dialogando com o que percebia e sentia, propor suas ideias para a comunidade. O thaumatsen é encantamento, movimento, experiência, relação do ser que pensa o mundo, no mundo e com o mundo. Essa relação não é propriedade de ninguém, está a saltitar pelo universo, provocando a todos os atentos. Não tem nacionalidade nem paradeiro, é peregrina.

Não se trata de reivindicar aos africanos pensamentos gregos ou alemães, similitudes ou parentesco, trata-se de trazer todo mundo para roda e para dançar juntos. O bonito da Filosofia em sua historicidade é a sensação de um grande diálogo com muitos que nos antecederam e que foram questionados pelo viver e a ele responderam como puderam.

Lara Sayão no prefácio à obra de Nei Lopes e Luiz António Simas,

Filosofias Africanas, pp. 12 e 13.

 

para que haja este grande diálogo do qual falam os autores do livro Filosofia Africanas, cada um de nós tem de fazer a sua parte. como? começo por ler e por me informar melhor sobre quem são as mulheres que fizeram filosofia e não estão presentes nas cronologias habituais. acompanho o projecto Uma Filósofa por Mês ou a obra editada por Juliana Pacheco

depois, aceito o convite da Lara Sayão para conhecer a filosofia africana e compro um livro. deixo-me espantar pelas descobertas.

na história de filosofia do A. C. Grayling não abundam nomes femininos, porém há referência à filosofia chinesa, indiana, persa, árabe e africana. 

procuro o equilíbrio nos diálogos da obra An Unconventional History of Western Philosophy. 

sigo caminho. não pretendo saber tudo sobre todos, em pormenor. pretendo que a roda cresça e sem excluir os nomes clássicos, integrar outros que possam tornar-se clássicos daqui a uns tempos. 

cabe a cada um de nós trazer estes pensadores e estas pensadoras para os currículos, para as rodas de conversa, para os blogs, para os instagrams da vida. e também para a rubrica #FilosofiaAoVivo que tem estado ausente do instagram e que em breve irá regressar.

 

 

SOPHIA online network meeting 2021

sofya2021-1-1024x310.jpg

DATE AND LOCATION

This year we are inviting you to enjoy the luxury of your own home as we bring SOPHIA to you. The dates will be similar to last year, taking place over a weekend, the 10th and 11th of July 2021.

 

THEME

UNLOCKED: POST-PANDEMIC PHILOSOPHY

Critical thinking about vaccination, community cohesion after months of isolation, processing the trauma of bereavement, catching up on “lost learning”, envisioning new ways to address racial justice and the environmental crisis… or back to business as usual? As we dare to imagine a world beyond the Covid-19 pandemic, what could be the role of philosophy in what happens next?

 

CONTENT AND TIMETABLE

The meeting will be hosted online over the weekend of July the 10th and 11th, 2021. There will be presentations in the morning, discussion groups throughout the day and hopefully further opportunities for networking during the weekend. The final timetable will be confirmed in June and sent to everyone who paid membership and the ticket.

 

CALL FOR PAPERS

The call for papers deadline is Monday 3rd May

All submissions will receive a response by Friday May the 14th.

All submissions must be sent to steve@philosophy-foundation.org

 

more info at SOPHIA's website

já fez formação em filosofia para crianças e jovens?

- junte-se aos Diálogos Filosóficos [encontros de prática online]

Já fez formação em filosofia para crianças e jovens? Desenvolve trabalho nesta área? 
 
Diálogos Filosóficos [encontro de prática online] pretende criar um espaço e tempo para que os facilitadores na área da filosofia para crianças e jovens / filosofia com crianças / filosofia com comunidades possam ter a experiência da orientação de uma oficina de filosofia, num ambiente seguro.
 
Em cada encontro há um facilitador, participantes e observadores (se o facilitador assim o entender).
Estes papéis rodam entre aqueles/as que quiserem juntar-se ao grupo.
 
Próximas datas:
 
16 de Abril, sexta - 21h
30 de Abril, sexta - 21h
7 de Maio, sexta, 21h
21 de Maio, sexta, 21h
 
Inscreva-se para participar: https://bit.ly/dialogosfilosoficos
Actividade gratuita.
 
 

dialogos_filo_online.png

Diálogos Filosóficos [encontro de prática, online] é uma iniciativa da Joana Rita Sousa (filocriatividade).

Pág. 1/2

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub