Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

>> oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos >> formação para professores e educadores (CCPFC) >> nas redes sociais: #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

a perguntar é que a gente se entende - 4.ª edição (online)

159177965_10157391732306548_4502750424225487154_o.

A pergunta é a porta de entrada para tantas coisas na nossa vida. Quando conhecemos alguém pela primeira vez perguntamos: “Como se chama?”. Depois segue-se o “Como está?” e a conversa de circunstância que começa com perguntas.

No quotidiano precisamos de perguntas para trabalhar, para estudar, para nos relacionarmos com os outros à nossa volta. Como fazer perguntas simples? O que fazer para tornar as perguntas mais claras? . Nesta oficina vamos praticar a pergunta, exercitando o pensamento crítico e o pensamento criativo, bem como o pensamento colaborativo.

A entrada é permitida a quem quer perguntar.

TÓPICOS:

❓ O que é uma pergunta?

❓ Como perguntar de forma simples?

❓ O que torna uma pergunta clara e distinta?

❓ O que pergunta uma pergunta?

Autores de referência: René Descartes, Platão, Edward de Bono, Robert Fisher.

DATAS: 1.ª sessão síncrona – 17 de março, 18h30 - 20h30

2.ª sessão assíncrona – 2 horas

3.ª sessão síncrona – 31 de março, 18h30 - 20h30

4.ª sessão assíncrona – 2 horas 5.ª

sessão síncrona – 14 de abril, 18h30 - 20h30 .

 

Haverá sessões online, através da plataforma Zoom e síncronas, para a parte mais teórica da formação e para permitir o pensamento colaborativo e trabalho em grupo.

Também vamos trabalhar colaborativamente através da Google Drive, havendo acompanhamento de trabalho através da Google Classroom.

Não está prevista avaliação durante o curso.

Valor: 25,00€

 

INFO: bit.ly/oficina-perguntarlb

filosofia para crianças e jovens - formação

49578048_2447994251937919_5141473807801778176_n.jp

Filosofia para Crianças | Transformar a sala de aula numa sala de pensar

- de 8 a 30 de Abril  (online, 8h)

 

Filosofia para crianças | O papel do diálogo criativo na formação de crianças perguntadoras

- de 6 a 27 de Maio (online, 8h)

 

Filosofia para Crianças | Ferramentas de pensamento crítico para o diálogo

- de 3 a 29 de Junho  (online, 8h)

 

- oficinas de formação para pais, professores, educadores, professores bibliotecários e outros agentes educativos 

- as 8h de formação acontecem de forma síncrona

- parceria Bertrand Livreiros | formadora: Joana Rita Sousa

 

informações disponíveis AQUI 

 

Eu não sei a resposta, portanto...

Perguntei a Deresiewicz o que fazia o seu professor para despertar as perguntas.
“Ele tinha a capacidade de reenquadrar as coisas, de fazer perguntas que diziam respeito a qualquer coisa fundamental. Por vezes, as perguntas quase pareciam estúpidas. Há a ideia do “louco da aldeia”, que faz as perguntas que mais ninguém faz, e isso era também o que ele fazia”, descreve Deresiewicz. Era uma situação em que o seu professor “estava a mostrar-nos que tudo pode ser perguntado, em especial as coisas que nós pensávamos que já sabíamos.
E era também importante que o professor estivesse disposto a fazer perguntas sem saber a resposta. Como professores, em todos os graus de ensino, pensamos que a nossa autoridade reside nas respostas que temos. Mas os estudantes acham que é mesmo libertador ter um professor capaz de dizer: “Eu não sei a resposta, portanto vamos procurá-la juntos.”
 
(Warren Berger, A Arte de Fazer Perguntas, pp. 96-97)
 
 

evan-dennis-i--IN3cvEjg-unsplash.jpg

Photo by Evan Dennis on Unsplash

celebrar as mulheres filósofas

- dia da mulher

(clique na imagem, no lado direito)

 

recomendação: projecto Uma Filósofa por Mês 

perguntas frequentes sobre as oficinas de filosofia para / com crianças

1.png

o que acontece numa oficina de filosofia para crianças?

nestas oficinas é feito um convite para a prática do parar para pensar.
partimos de um tema ou de uma pergunta. por vezes é uma situação vivida pelos participantes que vai criar o ambiente de curiosidade ou um jogo proposto por mim.
a partir daí trabalhamos e exercitamos os músculos do pensamento (crítico, criativo e colaborativo). 
pensamos com as nossas ideias e com as ideias dos outros, promovendo a escuta e a troca.

 

quanto tempo dura a oficina? 

as minhas oficinas de filosofia têm entre 45 minutos a 1hora. depende das idades dos participantes. com os mais novos (jardim de infância, entre os 3 e os 5 anos) costumo apostar em oficinas de 45 minutos. com os mais velhos crio oficinas de 1h. se estivermos a falar de adolescentes ou adultos podemos manter a oficina durante 1h30, por exemplo .

 

as oficinas de filosofia online funcionam? 

desde o verão 2020 que estou a dinamizar oficinas online. primeiro, estranhei. depois, entranhei. se pudesse escolher, manteria as oficinas de filosofia no formato presencial, pois há uma leitura inteira da presença de cada um: vemos o corpo todo, mexemos nos jogos, tocamos uns nos outros. 

em ambiente #covid19pt não tem sido possível estar em roda com as crianças - ou com os adultos, à volta da mesa para um café filosófico. 

o formato online tem sido uma surpresa: pela adaptação que exige em termos de preparação da oficina, pelo facto de permitir ter em sala crianças de Gaia, de Coimbra, do Porto, da Madeira, dos Açores e também do Brasil. 

desde que consigamos garantir que os participantes estão à vontade com a plataforma, é possível fazer acontecer o diálogo e a escuta no formato online. 

 

o meu filho nunca participou numa oficina de filosofia. como lhe explico o que é? 

quando inicio uma oficina de filosofia com crianças que estão pela primeira vez, tenho por hábito perguntar o que pensam que vai acontecer e/ou o que é que os pais ou as mães contaram sobre a oficina. há pais que dizem só "vais ter uma oficina de filosofia" e não acrescentam mais. outras pessoas nem usam a palavra filosofia.

uma das formas de explicar o que se passa é dizer algo como "vais participar numa oficina onde poderás conversar com outras pessoas a partir de jogos ou de uma pergunta. também pode acontecer que haja um livro ou uma história."

as oficinas são um espaço de diálogo e de escuta - e procuro que haja um lado lúdico de forma a  envolver os participantes. criar jogos para praticar o pensamento crítico e criativo, bem como o colaborativo, é um desafio para mim enquanto dinamizadora / facilitadora destas oficinas. 

 

as crianças gostam? 

nem todas as crianças gostam. quando isso acontece, há pais que insistem para ver se a criança se envolve com o processo de diálogo. há outras crianças que não voltam - e note que aqui o contexto a que me refiro são oficinas como aquelas que dinamizo em bibliotecas ou em espaços online, nas quais as pessoas se inscrevem.

quando trabalho em jardim de infância ou nas escolas, em trabalhos de continuidade, tenho a oportunidade de trabalhar com crianças que não gostam do diálogo e de procurar envolver essas crianças no diálogo. 

 

as oficinas #filocri acontecem só para crianças? 

as oficinas #filocri acontecem para miúdos e graúdos.

neste momento estou a dinamizar as seguintes oficinas online:

- oficinas de perguntas para famílias com crianças dos 4 aos 6 anos; 

- oficina do Platão, para crianças dos 7 aos 12 anos;

- oficina #philoTEEN, para jovens dos 13 aos 17 anos;

- Cafés Filosóficos para jovens e adultos (parceria com a Bertrand Livreiros);

- oficinas de pensamento crítico e de criatividade para jovens e adultos (parceria com a Bertrand Livreiros);

- #ClubeDePerguntas, para jovens e adultos;

- filopenpal, para crianças, jovens, adultos - e para famílias.

recentemente criei horários para acompanhar famílias em ensino doméstico e que procurem actividades na área da filosofia, em horários de segunda a sexta.  

 

*

 

partilhe as suas perguntas acerca das oficinas de filosofia nos comentários!

 

 

oficinas de filosofia para famílias em ensino doméstico

 

4.png

 

oficinas de filosofia para famílias com crianças e jovens em ensino doméstico 

de forma a conseguir proporcionar às crianças e jovens um percurso que inclua momentos de diálogo filosófico o projecto #filocri disponibiliza oficinas de filosofia [online] em horários "escolares", ou seja, de segunda a sexta, entre as 9h e as 16h. estas oficinas podem acontecer em contexto one-to-one ou com um grupo de crianças (até 4 ou 6 por oficina). 

solicite informações através deste formulário

 

 

sobre o 1.º encontro do Clube de Leitura em Voz Alta #filocri

Clube de Leitura em Voz Alta #filocri.png

no dia 28 de Fevereiro reunimos o Clube de Leitura em Voz Alta #filocri, para miúdos e graúdos. foi uma hora divertida que começou com um livro... aborrecido!

 

eis as leituras que fizemos e que escutámos :

- The Boring Book, de Shinsuke Yoshitake;

- Acho que me esqueci de qualquer coisa, de Kathy Wolff e Richard Byrne, publicado na Minutos de Leitura; 

- O Alfabeto Nojento, de David Machado e David Pintor, publicado na Caminho;

- O Cuquedo, de Clara Cunha e Paulo Galindro, publicado na Livros Horizonte [recomendado pelo PNL2027];

- [lemos uma parte d'] A história da gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luís Sepúlveda, publicado na Porto Editora [recomendado pelo PNL2027];

- As profissões de um bombeiro, uma edição do grupo Os Mosqueteiros;

- Não abras este livro, de Andy Lee e Heath McKenzie, publicado na Jacarandá [recomendado pelo PNL2027].

 

obrigada a quem se juntou a este Clube para ler e para escutar a leitura. 

voltamos a encontrar-nos no dia 28 de março, domingo, às 11h15 (em formato online). a inscrição é gratuita e acontece através deste formulário.

 

boas leituras! 

 

- o Clube de Leitura em Voz Alta #filocri tem o apoio do PNL2027. conheça AQUI outros Clubes de Leitura. 

 

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub