Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

Philosophy for children

( Educational Practices Series 32 )

philosophy_for_children_32_2.jpg

Philosophy for Children (otherwise known as P4C) can help develop cooperative and peer learning and transform them into a method for developing critical and creative thinking skills. The purpose of this booklet is to describe what Philosophy for Children (P4C) is and how to implement it in the classroom. It consists of seven sections, each with a main Principle, and brief summary of Research Findings, a description of practical Applications in the classroom, and suggested Further Readings.

agenda da escola de verão #filocri - agosto

1.png

 

📍 "Ora agora falo eu, ora agora falas tu" - Exercícios para promoção do diálogo, com crianças e jovens
5 de Agosto, quarta, 14h às 16h [online] [10€]
 

🔷 Como estruturar uma oficina de filosofia?
6 de Agosto, quinta, 18h30 às 20h30 [online] [10€]

📍 Pensar o pensamento - como introduzir momentos de meta-pensamento no diálogo filosófico
7 de Agosto, sexta, 14h às 16h [online] [10€]

📌 Criar mapas mentais a partir da leitura de livros infantis
7 de Agosto, sexta, 18h às 20h [online] [10€]

🔷 Jogos para pensar - criação de jogos para prática do pensamento crítico
12 de Agosto, quarta, 18h às 20h [online]  [10€]
 

🔺 Oficinas de filosofia: exemplos e práticas 
13 de Agosto, quinta, 10h às 12h [online]  [10€]

🔵 Oficinas de filosofia - exemplos e práticas 
13 de Agosto, quinta, 18h às 20h [online]  [10€]

🔶 Idade dos porquês - 10 perguntas em torno da filosofia para crianças e jovens
18 de Agosto, terça, 14h às 16h [online] [10€]

📍 Era uma vez a filosofia - como reconhecer um livro filosoficamente provocador? 
18 de Agosto, terça, 18h às 20h [online] [10€]

 

INFORMAÇÕES AQUI

Thinking Moves

- FREE online introduction to Thinking Moves

 

https___cdn.evbuc.com_images_106301998_12684991194

"Thinking Moves A–Z provides a vocabulary for thinking. The moves themselves are not new – we all use them in our learning and our everyday lives. But in devising, organising and exploring them through activities and lesson plans, DialogueWorks has created a powerful way of talking about how we think. This metacognitive language gives us a meaningful, and memorable means to work on improving the effectiveness of our thinking.

The full Thinking Moves A–Z training course is a modular 6-hour course which can be taught in three seminars in-person or online and costs £125.00 per person.

Grace and Kate are registered DialogueWorks Trainers and offer this free 1-hour online taster to help educators explore how the moves might be useful in their practice."

 

You can find our more about the Thinking Moves A - Z could here: https://dialogueworks.co.uk/wp-content/uploads/2019/06/Thinking-Moves-A-Z-brochure.pdf

And you can buy the Thinking Moves A - Z book here: https://www.thephilosophyman.com/product/thinking-moves-a-z

 

more info at event brite 

venha daí pensar com(o) Platão

- iniciativa do Clube Filosófico do Porto

110941065_3686402408055274_5657181920333331260_n.j

Série de 4 Diálogos "on-line" em torno de 4 obras de Platão:

9/8 - O Banquete
16/8 - Fedro
23/8 - Fédon
30/8 - A República

Apresentação e resumo da obra seguido de diálogo socrático via "Zoom" moderado pelo Clube Filosófico do Porto.

Inscrições: clubefilosoficodoporto@gmail.com

o quadrante das perguntas

- Phil Cam (2006)

Screenshot 2020-07-09 at 18.45.55.png

 

o que é o quadrante das perguntas?

trata-se de uma ferramenta criada por Phil Cam e que nos permite gerar perguntas:

The purpose is to initiate and model the types of questions that can be used to produce in-depth discussion with communities just starting P4C. The Quadrant can be used to distinguish closed and open questions that relate specifically to the stimulus; or closed and open questions that stimulate intellectual curiosity. (North Lakes School)

o quadrante é apresentado no livro 20 Thinking Tools: Collaborative Inquiry for the Classroom, em 2006. 

no seu livro Creative Dialogue, Robert Fisher refere-se a esta ferramenta de pensamento, nas pp. 43-44:

Teachers report that the use of this tool improves the qualoty of critical thinking in your classroom. When the children have raised questions about the stimulus, they can use the Question Quadrant to identify which are the open-ended philosophical question.

as perguntas factuais são fechadas (requerem uma resposta) e as perguntas de conversação ou diálogo são abertas (têm várias respostas possíveis).

Peter Worley (The Philosophy Foundation) considera que as perguntas com maior potencial para o diálogo são aquelas que são conceptualmente abertas e gramaticalmente fechadas. numa conferência intitulada "How to corrupt youth" (online, 25.06.2020), Worley defendeu que os adultos e as crianças fazem os mesmos movimentos de pensamento, ainda que com níveis de sofisticação diferentes.

quando se refere à qualidade das perguntas que se perguntam, Worley sublinha que uma pergunta confusa e pouco planeada afasta os interlocutores da resposta.

perguntar é algo que se pode treinar e o quadrante das perguntas permite-nos realizar esse treino. 

o Tomás Magalhães Carneiro enquadra o quadrante das perguntas na sua prática "espremedores de perguntas". 

 

a versão de Laurance Splitter

em 2016, Laurance Splitter recupera  o quadrante das perguntas e reflecte sobre o mesmo. 

Screenshot 2020-07-10 at 11.55.23.png

 

voltar a pensar nas perguntas já feitas 

esta ferramenta, o quadrante das perguntas,  permite-nos também "arrumar" as perguntas nessas quatro "gavetas" possíveis, num exercício de meta-pensamento, que nos leva a olhar para as nossas perguntas de uma outra forma. ou seja, podemos pegar em perguntas já elencadas pelo grupo (de crianças ou de adultos) e fazer o exercício, que consiste em arrumar essas perguntas no quadrante respectivo. 

 

 

sugestões de leitura:

- Inquiry within: Idea into practice

- The Philosophy Man: what makes a question philosophical?

- Philosophy in Education   

- de Robert Fisher: Creative Dialogue

- de Peter Worley: 100 ideas for primary teachers 

 

 

 

para que servem os amigos?

- miúdos e graúdos reflectem sobre esta pergunta

[pergunta para os graúdos]

num dos cafés filosóficos online (Bertrand Livreiros) trabalhámos a pergunta "Para que servem os amigos?".

antes de mergulharmos na pergunta, detivemo-nos na indagação sobre o conceito de amizade. o diálogo foi passado nessa investigação: afinal, o que faz com que um amigo seja meu amigo? o que distingue essa pessoa a quem chamo de amigo das outras? 

 

[pergunta para os miúdos]

já o grupo de crianças que se juntou a mim na Oficina do Platão decidiu "atacar" a escolha da palavra "servem". nesse "ataque" acabámos também por falar no significado que a amizade tem nas nossas vidas. 

o desafio inicial foi diferente para os mini-platónicos, pois tínhamos assumido o compromisso, na última oficina, de procurar fazer um exercício: fazer perguntas a partir de uma pergunta (e não de respostas). 

no final da oficina falámos daquilo que tinha sido fácil ou difícil neste diálogo:

fácil: "trabalhar a pergunta", "dizer algumas perguntas", "expôr a pergunta", "fazer perguntas às perguntas".

difícil: "explicar o que era a pergunta", "desenvolver, porque não tínhamos a certeza de qual era a resposta", "já comecei a duvidar de quem são mesmo os meus amigos", "dar a opinião".

 

20200714_124832.jpg

 

 miúdos e graúdos, o que dizem sobre o diálogo? 

"Eu vi o tema [do Café Filosófico] e estava convencida de que sabia muito sobre o assunto. Afinal, chego aqui e noto que tenho dificuldade em falar de algo que é um conceito do dia-a-dia."

 

[Oficina do Platão] "A parte de dar a opinião, de desenvolver é a mais difícil, tem muito o que se lhe diga. É o que tem mais graça." 

 

 

 nas próximas semanas há filosofia para todas as idades:

- no dia 27 de Julho, há Café Filosófico (online), Bertrand Livreiros, 18h30-20h;

- às segundas (11h30-12h20) há #PhiloChallenge para jovens a partir dos 13 anos;

- às terças (11h30-12h20) há Oficina do Platão para crianças entre os 7 e os 12 anos.

 

subscreva a newsletter #filocri para receber as novidades deste projecto!

 

Cafés Filosóficos [online]

- Bertrand Livreiros

21790097_hqqRF.jpg

próximas datas e perguntas: 

27 JULHO | 18:30h - Podemos cometer um erro convencidos de que estamos a fazer bem?
24 AGOSTO | 18:30h - O que é que mudava se fossemos infinitos?

 

 

mais informações e inscrições neste link

filosofia para crianças e jovens

- inscrições na escola de verão #filocri

18513834_8gEUr.jpg

 

- "Ora agora falo eu, ora agora falas tu" -

Exercícios para promoção do diálogo, com crianças e jovens
22 de Julho, quarta, 18h às 20h [online] [10€]

 

actividades #filocri destinadas a pais, professores, educadores,

bibliotecários e outros agentes educativos

 

formadora: Joana Rita Sousa 

mais informações AQUI

 

Que falta faz o pensamento crítico?

- #filocriCONVIDA Tomás Magalhães Carneiro

#filocriconvida_tomas_FEED.png

o Tomás já foi convidado aqui do blog, para falar sobre filosofia para crianças. é um amigo de longa data, com quem partilho o amor pela sabedoria. 

neste directo vamos falar de pensamento crítico e podem conversar connosco seguindo o Tomás ou a filocriatividade ali mesmo no instagram.

temos encontro marcado amanhã, às 14h. até lá? 

Pág. 1/4

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

subscrever feeds