Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filopenpal online

- a filosofia em sua casa!

o que é o filopenpal?
 
este é um desafio que consistia no "vai e vem" de cartas entre uma filósofa (eu) e uma criança (ou um jovem ou um adulto).
 
acontecia com o intuito de recuperar o encanto de receber uma carta, via CTT, em papel, com perguntas e interrogações que iam construindo um caminho de pensamento.
 
 

20347204_IoWLh.jpeg

resolvi reinventar o projecto, para suprimir algum desconforto que possa surgir quanto à recepção, em casa, de cartas (tendo em conta o contexto #covid19pt).

assim, mantemos o "vai e vem" da filosofia  e usamos o e-mail e a google drive para levar a filosofia a sua casa. 

 

a quem se destina? 
 
este projecto está pensado para crianças e jovens (as crianças e os jovens poderão precisar de apoio dos pais ou familiares para o acesso ao e-mail e google drive), mas também para os adultos que querem praticar o parar para pensar.
 
todos os desafios filosóficos #filopenpal são pensados "à medida" de quem quer participar. 
 
 
*
 
se quiser saber mais sobre o #filopenpal e as condições de susbcrição, contacte-me: joana@filosofiaparacriancas.pt 

#FilosofiaAoVivo - ep. 3 - Immanuel Kant

immanuel-kant-rosto-1.jpg

 

uma aldeia de seu nome Filosofia

[para falar de Kant, recupero esta crónica que escrevi, em tempos, sobre as minhas aventuras numa aldeia chamada Filosofia]

 

Há dias deparei-me com uma cena que, não sendo inédita para mim, não deixa de me causar asco. Um senhor, sentado no interior do seu carro, estacionado, saca de uma pastilha do interior de uma caixa. Abre a porta do carro e lança a caixa no chão. Eu passava e ia, curiosamente, em direcção ao ecoponto. Parei, peguei na caixa e bati no vidro: desculpe, deixou cair isto. Ele, espantado, abriu a porta e disse um ah sim, obrigado.

Ambos assumimos o papel de poetas (não é o poeta o maior fingidor?): ele fingiu que tinha deixado cair uma caixa (vazia) de pastilhas para o chão e eu fingi que estava convencida de que tudo não passou de uma distracção.

Quem me conhece sabe que o meu carro anda sempre com lixo. Note-se, somente lixo imperecível, como as caixas de pastilhas vazias. Quem não me conhece fica, desde já, avisado. E muitos tentam explicar isso como «ah e tal as mulheres e os carros». Pois desenganem-se. O género não é para aqui chamado. Esta postura radica no ensinamento que o vizinho da rua de baixo partilhou comigo, em tempos: age como se a máxima da tua acção devesse tornar-se, através da tua vontade, uma lei universal. Neste caso, age como se não quisesses ver o mundo transformado numa grande lixeira. No limite, circunscreves essa lixeira ao teu carro. E não a partilhas com a humanidade.

Esse meu vizinho, Kant, partilhou comigo alguns dos seus escritos sobre ética. Disse-lhe que Fundamentação da Metafísica dos Costumes seria um título um pouco longo e que provavelmente não teria possibilidade de competir, nas livrarias, com títulos como Sei lá, Anjos e demónios e Férias em Saint Tropez. Assim não vais vender nada, Immanuel, confessei, enquanto bebíamos um chá verde.

O Kant é um bom rapaz: metódico, racional, crítico. Uma vez vi-o sorrir: ele apanhou-me no largo da igreja, aqui, na aldeia, a saltar à corda com o Pitágoras. Riu-se porque o Pitágoras se enganou a contar. Mas desses saltos falamos num outro dia. Tenho um banquete daqui a nada, com um vizinho que se mudou agora para a rua de cima. Chama-se Sócrates. E ainda tenho que passar no supermercado para escolher um vinho. Até à próxima, malta.

 

 

sugestões de leitura:

obras de Immanuel Kant, publicadas em português: Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Crítica da Razão Prática, Crítica da Razão Pura e Crítica da Faculdade do Juízo.

- numa linha académica, o professor Leonel Ribeiro dos Santos é um dos investigadores portugueses que se dedicou muito ao estudo de Kant.

- recomendo a leitura da obra Janelas para a Filosofia, de Aires Almeida e Desidério Murcho.

 

o audio deste episódio está disponível no twitter, basta clicar AQUI. e não é preciso ter conta no twitter para ouvir! 

 

cafés filosóficos em sua casa!

- Bertrand e Joana Rita Sousa

95075597_10156700467081548_6154026924952780800_o.j

 

» 4 maio - Será que o distanciamento social nos aproxima?
» 25 maio - Por que nos sentimos presos dentro da nossa própria casa?
» 8 junho - Como saber quais são as perguntas importantes?
» 22 junho - Como encontrar conforto na incerteza?



das 18:30h às 20:00h, através da plataforma Zoom.
valor de participação: 5,00€
inscreva-se aqui: bit.ly/cafés-filosóficos

 

#FilosofiaAoVivo - Immanuel Kant

Immanuel_Kant.png

 

na próxima quinta há #FilosofiaAoVivo na companhia do querido Immanuel Kant, o nosso filósofo rigoroso e metódico com quem gostei muito de trabalhar na minha dissertação de mestrado em filosofia para crianças e jovens.

 

encontramo-nos no instagram ou no twitter, às 12h30.

sigam e acompanhem nas redes sociais através da hashtag #FilosofiaAoVivo

 

filosofia nos 10.º e 11.º anos? yes, we can (do it online)

21584371_CEmOR.jpg

 

há quem lhe chame explicações, eu prefiro chamar-lhe tutoria. trata-se de um acompanhamento one-to-one onde o propósito é o de praticar o pensamento crítico e criativo, partindo e seguindo os conteúdos escolares.

para muitos, o primeiro contacto com a filosofia começa no 10.º ano - as tutorias servem para permitir que este encontro seja um verdadeiro diálogo, pleno de perguntas e com foco nos textos dos autores. 

e com isto nos preparamos, não só para a filosofia, mas também para as outras disciplinas. afinal, o pensamento crítico e o pensamento criativo são ferramentas úteis em tantas dimensões da nossa vida, presente e futura.

se procura apoio escolar na disciplina de filosofia, em formato online, contacte-me.

joana@filosofiaparacriancas.pt 

 

call for papers: 2020 SOPHIA ONLINE NETWORK MEETING

3951-768x232.jpg

Our key aims are to bring people and ideas together, to promote a curriculum, to incite projects, to develop standards, to work with similar organisations and to advance doing philosophy with children. So, we do hope you can join us online to carry that on in spite of the restrictions.

To register for the event and gain access to all of the live workshops as well as discussion groups, please register

 

THE LOCATION

This year we are inviting you to enjoy the luxury of your own home as we bring SOPHIA to you. The dates will stay the same as planned the 11th and 12th of July thought the timetable and the theme will be different as the Romania meeting will be carried over into 2021.

 

THEME: PHILOSOPHISING IN LOCKDOWN

This theme calls for workshops on doing philosophy with children online, or other ways of reaching out to young people during these interesting times. Have you been running online dialogues, or using other ways of helping children think through philosophical questions at home? Perhaps you have sessions that have meaning right now, or that could help people through feelings of isolation. Or should we be looking to the original Greek meaning of Schole: leisure or free time? How can we use this lockdown to develop ourselves and our communities for the future?

 

CONTENT AND TIMETABLE

The meeting will be hosted online over the weekend of July the 11th and 12th, 2020. We are aiming for 2 half days and we are able to run presentations, workshops, discussion groups and hopefully an evening online drinks event on Saturday. The final timetable will be confirmed in June and sent to everyone who paid membership and the ticket.

 

CALL FOR PAPERS

The call for papers deadline is 30th April.

All submissions will receive a response by Friday May the 8th.

All submissions must be sent to steve@philosophy-foundation.org

 

More INFO at Sophia's Network website.

#FilosofiaAoVivo - ep. 2 - Hipácia de Alexandria

live no instagram e no twitter

hipatia-muerte.jpg

Hipácia (ou Hipátia) de Alexandria 

nascida em 370, Hipácia (ou Hipátia) foi uma mulher respeitada na comunidade da Academia, em Alexandria. filha de Téon de Alexandria, Hipácia desde cedo mostrou interesse pela astronomia, pela matemática, pela filosofia e pela medicina. 

Além de filósofa, Hypatia se dedicava a matemática e astronomia. Na realidade, tanto seu pai quanto ela própria são mais conhecidos por seus trabalhos na área matemática. Hesiodo assinala trabalhos dela nessa área, os quais não chegaram até nossos dias. Nas cartas de Sinesius é possível perceber que ele estudou com Hypatia tanto matemática quanto astronomia, além de filosofia. Através das cartas de Sinesius também constatamos que ela tinha facilidade em manusear instrumentos científicos como o astrolábio e o hidroscópio. Ademais, não sabemos muito mais sobre a atuação de Hypatia na área matemática. Haja vista os comentários de Theon a Ptolomeu e Euclides é provável que ela tenha aprendido com seu pai a geometria euclidiana. Através do Suda sabemos que Hypatia escreveu um trabalho sobre os cones de Apolônio e a aritmética de Diophantus. (Juliana Abreu)

 

a filosofia seria algo natural na sua vida, por questões familiares. era adepta da máxima "corpo são em mente sã". consta que terá frequentado a Academia Neoplatónica, em Atenas. 

terá sido assassinada por uma multidão de cristãos, em 415. Alexandria foi acusada por exacerbar um conflito entre duas figuras proeminentes de Alexandria: o governador Orestes e o bispo de Alexandria (Cirilo). Hipácia era um alvo a abater, por viver num momento de transição entre o paganismo e o cristianismo. 

a sua morte marca uma ruptura na vida intelectual de Alexandria. Hipácia era considerada uma solucionadora de problemas e os matemáticos recorriam frequentemente a Hipácia solicitando ajuda nas suas questões. 

"Obteve tais conhecimentos em literatura e ciência, que sobrepassou muito todos os filósofos de sua época. Explicava os princípios da filosofia aos ouvintes, muitos dos quais vinham de longe para receber sua instrução" (in BBC)

 

a vida na praça pública 

um dos seus alunos, Sinésio de Cirene, dá-nos conta que Hipácia era uma mulher que assumia um papel activo no espaço público da cidade. talvez por isso tenha sido considerada um alvo a abater por parte dos cristãos que pretenderiam atingir Orestes, o governador da cidade, com quem Hipácia teria relações de, arriscamos a dizer, consultora ou conselheira.

 

o papel das mulheres na antiguidade: o problema das fontes 

a questão das fontes é fundamental quando pretendemos apurar o papel das mulheres na vida académica ou intelectual, no período do antiguidade. muitas vezes o que nos chega são relatos de alguém que falava da figura X ou Y, da mulher X ou Y e não os textos ou o discurso "directo" dessas figuras. no estudo de filósofas como Hipácia, há, por vezes, discursos que se contradizem e que nos levam a duvidar do que dizem os autores. vamos encontrando várias peças de um puzzle que dificilmente ficará completo. 

de Hipácia não nos chegaram obras. sabemos que trabalhou em colaboração com o seu pai Téon nalgumas obras. 

a edição da obra Almagesto, do astrónomo e geógrafo Ptolomeu, é da responsabilidade de Hipácia, a jovem casta e celibatária que aparece no último episódio da última temporada da série The Good Place. já que falo nesta série, fica aqui a minha recomendação para que a vejam, ali mesmo na netflix. 

lisa-kudrow-no-centro-com-kristen-bell-e-william-j

no livro Filósofas - A presença das mulheres na Filosofia, Hipácia é uma das mulheres a quem é dedicado um capítulo. 

 

Ainda que Hypatia tenha sido, como os relatos e as fontes sobre ela revelam, uma brilhante matemática, filósofa e astrônoma – e é desta maneira que deveríamos nos referir a Hypatia –, foi uma morte trágica e talvez em vão que imortalizou seu nome, o que não nos autoriza a criar e inventar uma Hypatia que não existiu e afirmar que essa criação tenha existido. (Juliana Abreu) 

 

sugestões de leitura:

- Hipácia de Alexandria, Enciclopédia Logos

- BBC

- Ancient History Enciclopedia 

- Filósofas - A presença das mulheres na Filosofia

o audio deste episódio está disponível no twitter, basta clicar AQUI. e não é preciso ter conta no twitter para ouvir! 
 

 

o Café Filosófico, em sua casa

94020421_10156672085756548_4187862038682271744_o.j

Será que o distanciamento social nos aproxima?


Os nossos CAFÉS FILOSÓFICOS estão de regresso - mas agora ONLINE.
O próximo realiza-se já no próximo dia 27 de abril, das 18:30h às 20:00h, através da plataforma Zoom.
Vamos levar a filosofia para junto das pessoas que estão em casa.

Tudo começa com uma pergunta, seguida de uma proposta de exercício de pensamento crítico.
É natural que, ao princípio, os participantes sintam algum desconforto, tal como acontece no primeiro dia do ginásio; só que aqui são os músculos do pensamento que vão sentir-se incomodados. Só com a persistência e a insistência será possível superar este desconforto, focando no objectivo final: um pensamento flexível, resistente, adaptável, capaz de traduzir ideias em palavras, de defender uma posição e/ou de mudar de ideias.

 

Para pessoas que, independentemente dos seus conhecimentos no âmbito da filosofia, aceitam o desafio para praticar o parar para pensar.

Com Joana Rita Sousa, filósofa // Filocriatividade - Filosofia e Criatividade
________
Valor de inscrição: 5,00€
Inscrições: bit.ly/cafés-filosóficos

Pág. 1/3

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

subscrever feeds