Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filosofia para pais e filhos? chama-se FILHOsofia

19959254_10154895641091548_4433179424553357500_n.j

 

A propósito do Dia do Pai, comemorado a 19 de março, vamos desafiar os pais e os filhos a pensar nas razões para gostarmos uns dos outros.

Gostar do pai é diferente de gostar da mãe ou de um amigo? Porquê?

E será que conseguimos mesmo dar razões para aquilo que sentimos?

 

> oficinas para pais e filhos (crianças entre os 6 e os 10 anos)

 

 

3 de março, 11h, na livraria bertrand do shopping cidade do porto

24 de março, 11h, na livraria bertrand do chiado

 

informações: leitor@bertrand.pt

da teoria à prática: filosofia (para crianças e jovens)

tumblr_p4ko49fCaN1qhzqx6o1_500.jpg

na semana passada participei numa acção de formação destinada a agentes educativos; pessoas que, dia após dia, estão com as nossas crianças e precisam de ferramentas e estratégias para as cativar e para não permitir que a sua curiosidade se extinga.

partilhei algumas das bases da filosofia para crianças, falei um pouco daquilo que motivou lipman a criar este programa. contei histórias que aconteceram comigo, nos ambientes mais diversos: em jardim de infância, com o projecto PhiloTKD, com as AEC, entre outros. são 10 anos de trabalho no terreno e há muitas histórias para ilustrar o trabalho.

 

28166450_10214078865857978_7340295178564306045_n.j

 

as coisas giras que os miúdos dizem 

numa actividade que é abstracta e que lida, sobretudo, com o pensamento, é importante ter recursos e instrumentos que nos permitam tornar palpável aquilo que se faz na aula (ou oficina). também por isso é comum divulgarmos o nosso trabalho partilhando algumas das perguntas e/ou observações "TCHARAN" que os miúdos fazem. chamo "TCHARAN" pois são, por norma, frases ou perguntas que nos fazem pensar duas vezes e/ou que têm relação directa com as nossas próprias ideias de filosofia. 

todavia, as frases "TCHARAN" não são, nunca, um objectivo no trabalho do facilitador de filosofia para crianças. podem fazer parte do processo, sim. não são o objectivo, o resultado que se pretende atingir. o resultado que se pretende atingir está no processo: praticar as competências do pensamento criativo, crítico, cuidativo e colaborativo. tornar o nosso pensamento forte, flexível, resistente, criativo, capaz de olhar as coisas de forma curiosa e de se interrogar com o mundo à sua volta.

sim, os miúdos dizem coisas giras. às vezes penso que tenho um mini descartes na sala. ou um pequeno platão. mas mais importanto do que isso é o caminho que percorremos, enquanto grupo que se junta para investigar, filosofar, questionar e pensar, brincando. 

 

 

tumblr_p4i050O9pQ1qhzqx6o1_500.jpg

 

ser facilitador não é fácil 

o trabalho do pensar é algo que fazemos, muitas vezes, sem consciência, no âmbito de uma oficina de filosofia para crianças, o facilitador tem que ter consciência do seu trabalho de pensar e tornar o dos outros consciente, aos próprios. somos uma espécie de maestros. estamos ali, perante uma orquestra de instrumentos diferentes a garantir que o diálogo ocorre de forma harmoniosa. e que acontece diálogo - e não uma simples conversa de café, em que dizemos o que achamos disto ou daquilo, ficamos felizes e pronto.

deve ser por isso que me cansa tanto, este trabalho. mas é um daqueles cansaços em bom, sabem? 

 

tumblr_p4jt6l6Cb11qhzqx6o1_500.jpg

 

por vezes (quase sempre!) penso que me divirto mais do que a criançada 

é verdade: apesar do cansaço, do tempo que invisto a criar novos desafios, da investigação necessária para poder estar no terreno - apesar de tudo, isto é muito divertido, para mim. tenho a oportunidade de trabalhar com crianças e jovens, educadores, professores e agentes educativos que partilham a sua experiência comigo. é gratificante.

e tão divertido. às vezes são pequenas coisas que nos fazem sentir que estamos no caminho certo e que a filosofia foi uma boa aposta na minha vida (pessoal e profissional).

divirto-me tanto. 

 

 

em março vou estar nas livrarias bertrand (chiado e shopping cidade do porto) com oficinas de FILHOsofia. apareçam por lá e venham filosofar com os vossos miúdos!

mais informações: leitor@bertrand.pt 

 

 

Curso Internacional de Filosofía, Literatura, Arte e Infancia (FLAI)

17800368_10154388754606512_8388060487332881991_n.j

 


6 7 y 8 de julio en Albarracín (Teruel, España).
La pregunta del año: ¿Qué quiere y qué puede la literatura infantil y juvenil? 
Ponentes: Clémentine Beauvais, Adolfo Córdova, Ellen Duthie y Javier Sáez Castán. 
Organiza: Fundación Santa María de Albarracín
Patrocina: Diputación Provincial de Teruel
Codirigen: Ellen Duthie, Daniela Martagón y Raquel Martínez Uña
Más información: www.flaialbarracin.com
Twitter: @albarracin_flai

 

filosofia para crianças e jovens :: bibliografia e "linkografia"

partilho alguma bibliografia e links com recursos para quem quer investigar um pouco mais sobre filosofia (para crianças e jovens)

 

DM-_YePX0AE9QrI.jpg

 

bibliografia

Barrientros Rastrojo J. (2016) La experiencialidad como respuesta a la tendencia analítica de la filosofía para niños. Childhood & Philosophy, vol. 12, nº 25, acedido em 21 de Novembro de 2016, em http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/childhood/article/view/23032/18830  

 

Brenifier O. (2010). How to avoid children’s questions.

Brenifier O. (2010). Knowing what we are saying. 

 

Brenifier O. (2002). Enseigner par le débat. – França: CRDP de Bretagne.

 

Brenifier O.  (2007). La pratique de la philosophie à l’école primaire - Toulouse: Sedrap.

 

CARNEIRO T. M. Os alunos são os professores – o desafio da auto-gestão, acedido em fevereiro 5, 2016, em http://aartedodialogo.blogspot.pt/2014/11/os-alunos-sao-os-professores-o-desafio.html

 

Burroughs M.D., Lone J. M. (2016) Philosophy in Education  - Questioning and Dialogue in Schools – Estados Unidos da América: Rowman & Littlefield

 

Chandley N.; Lewis L (2012). Philosophy for Children Through the Secondary Curriculum – Londres: Continuum

 

Church M., Morrison K., Ritchart R. (2011). Making Thinking Visible – Estados Unidos da América: Wiley

 

Daniel M-F. (2000) A Filosofia e as Crianças – São Paulo: Nova Alexandria

 

Fisher R. (2013). Teachink Thinking – Philosophical Enquiry in the Classroom – Londres, Nova Iorque: Bloomsburry

 

Gagnon M., Sasseville M. (2015) Penser Ensemble à l’École – Canadá: PUL

 

Gregory M. R., Haynes J., Murris K. (2017) The Routledge International Handbook of Philosophy for Children – Nova Iorque: Routledge

 

Kennedy D (2004).  The philosopher as Teacher – The role of a facilitator in a community of philosophical inquiry. Metaphilosophy, vol. 35, nº 5, Outubro 2004, pp. 744-765

 

Kennedy D., Vansieleghem N. (2012) Philosophy for Children in Transition – Problems and Prospects – Reino Unido: Wilwy-Blackwell

 

Kohan W. (2004). Lugares da Infância - Rio de Janeiro: CIP Brasil

 

Kohan  W. (2007) Infância, estrangeiridade e ignorância – São Paulo: Autêntica

 

Kohan W. (2008) Filosofia O paradoxo de aprender e ensinar – São Paulo: Autêntica

 

Lipman M. (1998). A Filosofia vai à Escola. – São Paulo: Summus Editorial

 

Lipman M., Oscanyan F. S., Sharp A. M. (2006)  Filosofia na sala de aula – São Paulo: Nova Alexandria

 

LOMBROZO Tania, Sometimes confusion is a good thing, acedido em dezembro 30, 2015, em http://www.npr.org/sections/13.7/2015/12/14/459651340/sometimes-confusion-is-a-good-thing

 

MACHADO Celeste Educar (para) o pensar : desenvolvimento de competências reflexíveis em professores e alunos do 1º CEB : contributos da "Filosofia para Crianças,  acedido em janeiro 29, 2016, https://ria.ua.pt/handle/10773/11515

 

McCALL Catherine C. (2009) Transforming Thinking – Londres: Routledge

 

Mendonça D., Lourenço M. J. (2011) Brincar a Pensar: Manual de Filosofia para Crianças – Lisboa: Plátano Editora

 

McCarty M. (2006) Little Big Minds – Nova Iorque: Penguin

 

Murris K. (2016) The Posthuman Child – Londres: Routledge

 

Rastrojo, J. B. (2013). Filosofia para Niños y Capacitacion Democrática Freiriana - Madrid: Liber Factory.

 

Splitter L., Sharp A. M. Uma Nova Educação: A Comunidade de Investigação na Sala de Aula – São Paulo: Nova Alexandria 

 

Stanley S. (2012). Why Think? Philosophical Play from 3-11 – Londres: Bloomsburry

 

UNESCO (2007). La Philosophie Une École de la Liberté. Enseignement de la philosophie et apprentissage du philosopher: État des lieux et regards pour l’avenir. Paris: Éditions UNESCO.

 

Wallenstein M. (2014) Se não havia nada, como é que surgiu alguma coisa? – Lisboa: Fundação Centro Cultural de Belém

 

Worley P. (2011). The If Machine -  Londres: Bloomsbury

 

tumblr_ovwt1w9NnA1qhzqx6o1_500.jpg

 

livros que recomendo / já utilizei em oficinas de filosofia

 

a contradição humana

em que pensas tu?

porquê? 

colecção dinalivro - oscar brenifier 

porque é que vou à escola? / porque é que gostas de mim? / porque é que não posso fazer o que quero?

o livro negro das cores 

 

 

links 

platão :: TedED

vídeos "a grande descoberta" (oscar brenifier) 

 

 

[post em constante actualização: aceitam-se sugestões de bibliografia na caixa de comentários]

 

 

 

 

 

 

 

"joana, o que fazes?"

tumblr_p4i050O9pQ1qhzqx6o1_500.jpg

 

às vezes convidam-me para partilhar aquilo que faço em filosofia para crianças. e lá vou eu, de mochila às costas, com livros, jogos e também histórias para contar. histórias que recolhi do trabalho em AEC, do trabalho com os amigos do taekwondo, em jardim de infância e por aí fora.

 

10 anos 

são 10 anos de projecto, 10 anos com muitas viagens e kms que me levaram a conhecer crianças, jovens e pessoas crescidas curiosas com "isso" da filosofia. faial, funchal, são miguel, portalegre, lourinhã, famalicão, braga, nazaré, rio de mouro, sintra, palmela, carnide, santo antónio dos cavaleiros, alfragide, odivelas, benfica, lisboa, aveiro, madrid, porto e maputo - estes são alguns dos locais por onde o meu projecto filocriatiVIDAde já passou. 

neste processo houve muitos projectos, ideias que se transformaram em encontros de filosofia, desafios, trabalhos em parceria - e também coisas que ficaram pelo caminho. 

conheci pessoas que trabalham e investigam nesta área, um pouco por todo o mundo. troquei ideias, partilhei dúvidas e (poucas) certezas.

são 10 anos e muitas horas a criar e a recriar desafios que transformem o pensar num jogo, de forma a conquistar as crianças e os jovens para algo que muitos de nós associam ao castigo (agora ficas aí a pensar naquilo que fizeste!). 

 

parar para pensar

pensar é divertido. parar para pensar é um desafio, é ir contra a corrente. ninguém pára para pensar. não há tempo, estamos muito ocupados e há sempre algo mais importante para fazer. fazemos muitas coisas, estamos muito ocupados e não há tempo para nada. então, vamos criar tempo. vamos criar um tempo e um espaço para as crianças e os jovens praticarem o pensar. um ginásio do pensamento. vamos marcar um dia e uma hora para isso acontecer. vamos "só" pensar. fazer perguntas. alimentar a curiosidade.

e, sim, vamos sentir-nos inseguros. vamos fugir a perguntas (e a respostas) pois isso leva-nos a tomar consciência como sabemos tão pouco sobre nada, como andamos perdidos, como não temos tantas respostas para as perguntas que julgamos óbvias e que, por isso, deixamos de perguntar.  mas isto é como ir ao ginásio: nos primeiros dias de treino os músculos vão manifestar dor, desagrado e cabe-nos insistir, persistir - não desistir. 

 

22489976_1722609587809726_3183826361955827519_n.jp

 

afinal, somos muitos 

fiz uma pesquisa rápida no youtube com as palavras philosophy, philosophy for children. e encontrei estas talks de outros, loucos como eu, que se afirmam como filósofos e que andam por aí a "espalhar a palavra" e a filosofia para crianças (e jovens, e pessoas crescidas).

partilho convosco:

 

amy leask

leslie cazares

sara goering

pete worley

patrick gentempo

joana rita sousa (sim, eu!!!) 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

no dia 24 de março estamos de volta à livraria mais antiga do mundo...

tumblr_p4apehLw201qhzqx6o1_500.jpg

...para desafiar pais e filhos para filosofar. 

antes disso, no dia 3 de março, vamos estar na bertrand do shopping cidade do porto para cumprir o mesmo desafio. 

 

para saber mais, pf contactem: leitor@bertrand.pt

 

duração: 45 a 60 minutos | para crianças dos 6 aos 10 anos
valor da  inscrição: 10,00€
as inscrições deverão ser efetuadas, na própria livraria, até dois dias antes da data do evento.


 

3 de março, sábado, às 11h

na Livraria Bertrand Shopping Cidade do Porto 

 

24 de março, sábado, às 11h

na livraria Bertrand do Chiado 

O que é o amor? ~ oficina de filosofia para crianças

 

27752001_10214010996641290_1338704856787498001_n.j

 

 

 

O QUE É O AMOR?

 

Podemos amar um amigo, os pais ou alguém que não conhecemos? 
Como é que sabemos que amamos alguém?
Amar é uma coisa séria ou é uma coisa que faz rir? 
Aliás, amar é uma coisa? É um sentimento?

Nas oficinas procuramos identificar problemas, sob a forma de perguntas, para investigar em conjunto. 
Podemos fazê-lo através da leitura de um texto ou de uma notícia de jornal, de uma situação vivida pelas crianças ou até de imagens, vídeos. Os recursos podem ser diversos e devem ser adaptados às idades das crianças com as quais vamos trabalhar. A partir daí, constroem-se condições para o diálogo, estabelecendo algumas regras, como por exemplo, para falar, pedimos a palavra (colocamos o braço no ar).

‘Costumo dizer que estas oficinas equivalem a um treino de ginásio: em vez dos músculos do corpo, trabalhamos os músculos do pensamento’ »

Joana Rita Sousa, Filósofa, facilitadora e formadora na área de filosofia para crianças e criatividade, desde 2008. (Filocriatividade - Filosofia e Criatividade)

 

 

Duração: 45 a 60 minutos | Para crianças dos 6 aos 10 anos
Valor inscrição: 10,00€
As inscrições deverão ser efetuadas, na própria livraria, até dois dias antes da data do evento.

Informações: leitor@bertrand.pt

 

 

 

dia 17 de Fevereiro, sábado, às 11h

na livraria Bertrand do Chiado 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D