Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

as perguntas medem-se aos palmos?

tumblr_on0lw2gSY01qhzqx6o1_500.jpg

a formação é, para mim, uma paixão e um desafio. 

é bom conhecer caras novas e ver que há caras que se repetem. para mim significa que terei feito um bom trabalho e que consegui despertar a curiosidade e a capacidade de investigação nos formandos.

 

 

tumblr_on0lz61tY71qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_on11urMWXc1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_on120qEQBx1qhzqx6o1_500.jpg

 

no momento de avaliação do trabalho feito, os formandos confessaram que tinham sido sessões densas, perturbadoras, inquietantes e difíceis. 

assim de repente, acho que fizemos TODOS um bom trabalho. pais, professores e educadores que, citando josé pacheco, "ainda não morreram" e querem pensar, agir, fazer e mudar a educação em Portugal. começam por se mudar a si mesmos. é esse o primeiro passo.

 

foi um privilégio filosofar junto de um grupo disponível para pensar as coisas pela primeira vez, para dizer "não sei", para afirmar, para negar, para mudar de ideias, para questionar. 

obrigada por terem criado um ambiente seguro e confortável para a prática do pensar. 

espero encontrar-vos em breve.

 

"procurar numa escola algum professor que ainda não tenha morrido" | José Pacheco

tumblr_omytzloFT51qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu1uEe5e1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu2miHfB1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu3nZhch1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu18MytG1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_omyu61XpOr1qhzqx6o1_500.jpg

há muito que oiço falar do professor José Pacheco e da Escola da Ponte.

ontem foi o dia de ir até ao ISCTE, ouvir o professor. e que grande contador de histórias! grande, pelo facto de contar histórias na primeira pessoa, histórias daquelas vividas e experienciadas. 

quem me conhece sabe como aprecio exemplos e histórias. agora que penso, os professores que me marcaram, todos eles, eram contadores de histórias, de uma forma ou de outra. e sabiam usar o humor. e o amor, pelos alunos, pela aprendizagem. pelo aprender, um caminho de duas vias, entre "aluno" e "professor". coloco aspas, pois as palavras do professor José Pacheco fizeram-me pensar nisso a que chamamos aluno e professor. quem ensina quem. quem aprende com quem.

encontrei na pessoa do professor a confirmação de algumas coisas que são a minha prática, no âmbito da filosofia para crianças e jovens: a questão da relação e do vínculo, como eixos fundamentais para que seja possível aprender.

partilho convosco os meus apontamentos. estou, ainda, a pensar muito sobre aquilo que ouvi. sobre a necessidade de mudança que o professor sentiu há 40 anos e o fez construir pontes entre pais, crianças, professores e comunidade, na escola da Ponte. que o conduziu ao Brasil e fez nascer o projecto Âncora. e faz com que a EcoHabitare seja uma realidade.

como é possível que tudo aquilo que o professor diz seja tão antigo, novo, óbvio, necessário e indesejado - tudo ao mesmo tempo? 

como é que é possível que a escola seja tantas vezes - vezes demais - aquilo que não devia ser? 

há que procurar nas escolas os professores que ainda não tenham morrido. e nas famílias, os pais que ainda não tenham desistido. todos juntos podemos pensar e agir a mudança.

 

José Pacheco é uma pessoa e pêras. daquelas que podem dizer c*$&#") e citar decretos lei, assim no espaço de 15 minutos - e ninguém leva a mal. 

 

 

às voltas com um puzzle, no mínimo, diferente

tumblr_ompfn5UyjC1qhzqx6o1_500.jpg

 

a oficina de hoje foi especial: revi a M, com quem já tinha filosofado há uns tempos, num outro espaço. e filosofei, pela primeira vez com a sua mana C - estão tão crescidas! 

a L voltou para mais uma oficina; consta que gosta muito e que quer voltar sempre que possível. tem sido uma boa ajuda, pois a L faz a apresentação da filosofia a quem chega pela primeira vez. foi o caso da E. e do F, mãe e filho, com quem já tinha trocado algumas cartas #filopenpal. foi tão bom estar com ambos, assim "ao vivo e a cores"!

 

e sobre o nosso trabalho? bom, recuperei o exercício sobre o conhecimento, que o Tomás partilhou em tempos. e que eu já levei para as salas de aula. 

foi muito bom recuperar o jogo, voltar a pensá-lo e a prepará-lo. 

sobre as coisas que aconteceram, houve muitos momentos dignos de partilha por aqui. 

nesta oficina participaram crianças e jovens, entre os 4 e os 11 anos. a E e eu éramos as duas crescidas ali do grupo. foi a primeira vez que trabalhámos juntos e correu muito bem: houve respeito pelas ideias de cada um, alguma excitação com a ideia de haver um puzzle branco e sem imagens. e muita vontade de "dar a volta" ao desafio.

houve quem mudasse de ideias - afinal, pensar em conjunto tem esta "magia": faz-nos pensar mais, ver outras coisas e testar a nossa posição.

 

foi uma manhã fantástica.

obrigada 

 

a pergunta de Bento Rodrigues

"Bento Rodrigues, jornalista da SIC, é o protagonista de um novo vídeo que está a dar que falar nas redes sociais. Durante o "Primeiro Jornal", o pivot terminou a entrevista a José Fragata, responsável da cirurgia cardiotorácica do Hospital de Santa Marta, perguntando se o coração artificial afetava os sentimentos.

O momento chegou rapidamente às redes sociais e, em menos de três horas, já soma mais de duas mil visualizações."

 

podem ver o momento, AQUI 

 

Bento Rodrigues foi ridicularizado "nas redes sociais" por ter perguntado se um coração artificial, implantado num ser humano, afectaria a capacidade de amar. Tal como a grande maioria das pessoas que se pronunciaram sobre este momento, também eu só vi estes segundos, de uma entrevista que, julgo, tenha sido mais longa e tenha incluído outro tipo de perguntas: mais factuais, de interpretação, por exemplo. Perguntas que procuram informação.

Esta pergunta vai além da informação:

"essa máquina colocada no coração afecta a capacidade de amar?"

 

É uma pergunta que nos faz pensar sobre a origem do amor.

Dizemos espontaneamente que as emoções estão relacionadas com o coração.

Que isso nos torna humanos.

Que pensamos com a cabeça e sentimos com o coração.

 

A responsabilidade de sentir, atribuída a este orgão, é interessante de ser pensada e colocada em causa. Afinal, se tivermos uma máquina no lugar do coração - isso afectará a forma como nos relacionamos, amorosamente falando? 

 

A propósito de alguns tweets que troquei sobre este assunto, viajei até ao Feiticeiro de Oz: 

 

GoodTinmanLeft.jpg

 

Também viajei até ao filme Her: 

 

d1c6b763eba03e1d7f9ebf975bd2996b.jpg

 

E continuo a achar que a pergunta de Bento Rodrigues é genial. Filosófica, que exige aprofundamento e que se pratique o parar para pensar. 

De tal forma que me "obrigou" a pensar e a partilhar estas reflexões convosco. 

É para isto que serve a filosofia. 

 

 

 

 

voltar a filosofar no tatami

16908678_765976713579207_3894674024730460160_n.jpg

 

17076819_204207573391399_1272474728199618560_n.jpg

 

17077178_1449024748454748_6748556484411392000_n.jp

confesso que já tinha saudades do tatami e da companhai do Alex Lopes e da Sara Prisal.

o projecto #philoTKD é algo que guardo com carinho, pois foi ali que comecei a colocar em prática a FpC, assim "mais à séria", com aquilo a que chamo continuidade e "continuidade contínua" :)

 

na semana passada voltei a juntar-me às turmas de Taekwondo, orientadas pelo sabum nim Alex e pela kyosa nim Sara.

foi bom rever caras que conhecemos em 2008 e ver como a semente da filosofia ainda persiste : ) 

 

 

 

"como conhecemos as coisas?" - oficinas de filosofia para crianças e jovens

 

 no próximo domingo, dia 12 de março, voltamos a Benfica para filosofar com miúdos e graúdos, pais e filhos

 

 

16789774_1818614501796469_2711671385226215424_n.jp

 

Oficinas de filosofia para crianças e jovens (entre os 4 e os 14 anos) 

10h - 10h50 - jovens entre os 11 e os 14 anos
11h - 11h50 - crianças 7/10 *
12h - 12h50 - crianças 4/6 * 

* os pais, tios, avós, irmãos mais velhos... também se podem juntar a nós!


Facilitadora:
Joana Rita Sousa | filocriatiVIDAde 

Local:
GROW UP
(Benfica)

Inscrição: *
8,50 eur / criança
12,50 eur / criança + acompanhante
16,00 eur 2 irmãos + acompanhante



Pf enviar e-mail para info@joanarita.eu com os seguintes dados: 

- nome da criança e data de nascimento; 
- contacto telefónico do pai/mãe/avó (...).

A inscrição é válida após recepção de e-mail de confirmação. 

Todos os participantes deverão levar consigo meias anti derrapantes: vamos sentar-nos no chão, em almofadas. 


* valor sujeito a IVA, à taxa legal em vigor

Oficinas de filosofia para crianças e jovens (entre os 4 e os 14 anos) 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D