Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

parar para pensar

joana rita sousa, 20.06.16

"O que é que os miúdos precisam de saber mais? 
Expressar-se. Conversar. Dar-se socialmente com os outros. É curioso que nas empresas os empregadores não procuram quem sabe muito, procuram quem se sabe comportar socialmente. E isso os miúdos hoje não aprendem, porque a paciência, o saber ouvir, o saber conversar, é pouco trabalhado nas escolas. Os pais não falam com eles, eles também não falam uns com os outros, e portanto têm hoje imensas dificuldades na socialização.

O que é que o desporto lhe ensinou?
Duas coisas fundamentais: paciência e trabalho. Isso faz-nos muita falta hoje.

É isso que faz um bom professor?
Para mim, o que faz um bom professor é a paciência e o saber ouvir. Sem estas qualidades, dificilmente conseguirá entrar no mundo dos seus alunos."

 

para ler a entrevista completa ao professor Adelino Calado, basta clicar AQUI.

 

 

venham daí filosofar nas férias!

joana rita sousa, 17.06.16

11707544_902075413196485_4698667836560182845_n.jpg

 

o espaço GROW UP (em Benfica) vai acolher a filosofia nas suas actividades de férias e já temos algumas datas marcadas para junho e julho

 

as actividades estão abertas a crianças e jovens  entre os 6 e os 14 anos - necessária a inscrição prévia 

 

para saber mais (horários e preços), basta enviar  e-mail  para joanarssousa@gmail.com

 

 

 

 

a filosofia também acontece nas férias

joana rita sousa, 15.06.16

13432415_896497793788549_2938227568617631820_n.jpg

no espaço GROW UP, em Benfica, as oficinas da filosofia fazem parte da oferta de actividades das férias

 

e foi assim que os amigos  resumiram o primeiro dia: 

 

"eu não gostei, eu adorei. é que aqui não há adultos a dar a resposta, somos nós que temos que conversar e encontrar, em conjunto."

"gostei muito. fizemos uma coisa que não é costume, estivemos todos a discutir mas sem nos chatear."

 

oficinas ‪#‎filocri‬ no espaço ‪#‎GrowUpBenfica‬ 

 

 

para incluir a filosofia nas actividades de verão do seu centro de estudos ou ATL pf contacte: joanarssousa@gmail.com 

filosofia para todos, em todo o lado

joana rita sousa, 13.06.16

filocriatiVIDAde-2.jpg

 

filocriatiVIDAde sempre foi um projecto itinerante: Braga, Famalicão, Carnide, Aveiro, Lourinhã, Portalegre, Funchal, Faial, Lisboa, Sintra, Loures, Telheiras, Angra do Heroísmo, Entroncamento, Maputo, Palmela (entre outros) foram alguns dos pontos pelos quais já passei, a convite de pessoas e/ou entidades (centros de formação, câmaras municipais, juntas de freguesia, entre outros)

 

neste verão queremos continuar a viajar. caso tenham interesse em que a filosofia viaje até vós, pf entrem em contacto: joanarssousa@gmail.com 

 

 

 

 

e pronto. chegou ao fim.

joana rita sousa, 08.06.16

uma aventura com cinco turmas, do 4º ano (1º ciclo), para quem a filosofia era algo desconhecido, estranho, completamente novo.

 

ficam vários momentos para guardar no coração, outros para partilhar nas formações.

 

fica este para o livro de elogios:

"desculpa, joana, mas não consegui reprovar para voltar a ter filosofia para o ano. tens a certeza que não vais para a escola XYZ para dar filosofia ao 5º ano?"


M., 4º ano, 1º ciclo

 

2016-06-07 16.51.13-1.jpg

 

 

pequenos-e-enormes detalhes

joana rita sousa, 05.06.16

2016-06-02 18.27.45.jpg

 

é difícil perceber de que forma o nosso trabalho tem eco junto das crianças. não falo aqui em avaliar os conhecimentos ou as competências de cada um. falo, sim, de perceber de que forma a nossa passagem pelas suas vidas irá ser recordada ou não.

não sei se as cerca de 120 crianças que me "passaram pelas mãos" neste ano lectivo se vão lembrar do "porquê", do "contra-exemplo", do "exemplo", das "justificações", das perguntas filosóficas ou não filosóficas. 

talvez não se esqueçam da professora que se vestia sempre de preto, que tem um carro cor-de-rosa e que insistia para que a tratassem por joana. e talvez, assim, se recordem dos trabalhos de pensar que aconteciam em sala.