Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

verdade ou consequência?

joana rita sousa, 31.08.15

um dos "jogos da filosofia" que mais sucesso tem junto dos meninos é mesmo o verdade ou consequência

no passado ano lectivo, uma das turmas com quem trabalhei resolveu pegar no jogo e mudar as regras "para ficar mais da filosofia"

e no último dia de manhãs filosóficas o jogo voltou a estar em cima da mesa para perguntas e desafios - e sim, muitos porquês!

gostei muito de vos conhecer. quem sabe, até uma próxima?

 

IMG_4943.JPG

 

e se...? + análise crítica de argumentos

joana rita sousa, 27.08.15

os cabides servem para pendurar perguntas, respostas, ideias, porquês - e também roupa, mochilas e afins.

hoje o trabalho dividiu-se entre um diálogo entre o "e se...?" e a análise de argumentos: perante uma pergunta os meninos foram convidados a responder sim ou não + porquê.


depois, em grupo, fomos verificar se as respostas dadas respeitaram ou não essa regra. e foi preciso repetir a leitura em grupo e dialogar bastante para verificar: é que nem todas as respostas que têm a palavra "por que" dão razões ou justificações

 

 

IMG_4899.JPG

IMG_4898.JPG

 

"então só vou ter uma semana disto?"

joana rita sousa, 26.08.15

desde o 1º dia das manhãs filosóficas que o nosso rolo de papel de cenário tem vindo a desenrolar-se para ser "palco" dos nossos registos e actividades

hoje estivemos "às voltas" com a pergunta "devemos dizer sempre a verdade?" e descobrimos que mentir pode ser uma coisa muito correcta quando serve para não magoarmos os outros
afinal, todos já mentimos, pelo menos uma vez. e não nos cresceu o nariz (diz a L. que isso é uma lenda que se conta para que as pessoas não mintam, mas não corresponde à verdade)

e da verdade e da mentira, "saltámos" para um exercício que consiste em desenhar flores bonitas e flores feias, e para descobrir os critérios de beleza ou fealdade de cada pessoa do grupo

e amanhã? amanhã há mais. com a certeza de que o L. gostava de ter mais destas actividades: "sexta feira é o último dia, joana? então só vou ter uma semana disto?" 

"disto" - que é a filosofia, uma actividade que os meninos sentem ser diferente e que "obriga" a aprofundar os porquês - coisa que para uns é fácil, para outros difícil

11910037_1004618916235893_1013075260_n.jpg

 

 

 

 

 

e tu? o que é que TU achas?

joana rita sousa, 25.08.15

então e vamos lá a saber: o que é que acontece aqui nesta actividade que não acontece noutra?

"podemos dar a nossa opinião"
"podemos dizer não sei e ter a ajuda dos amigos para descobrir"
"há sempre jogos e temos sempre que dizer o porquê do que dizemos"
"há cartas com jogos e aparecem perguntas"

e gostas destas actividades a filosofia, com o símbolo do quatro esquisito?

"sim, é que eu gosto de poder dar a minha opinião das coisas"
"não... mais ou menos. o porquê dá um bocadinho de trabalho"

 

11821809_1631101317172070_723173698_n.jpg

 

 

filopenpal - para pais e filhos... e não só!

joana rita sousa, 24.08.15

e eis que surgiu o primeiro contacto para começar a trabalhar com um grupo/turma  o filopenpal vai passar a constar das actividades do próximo ano lectivo de uma educadora e da sua turma 

 

o desafio filopenpal cresce mais um bocadinho e viaja, sempre através do senhor carteiro, até à escola, ao atl ou ao CAF

 

mais informações: joanarssousa@gmail.com 

 

image-16.jpeg

 

"aqui nesta actividade usamos muito o porquê"

joana rita sousa, 24.08.15

tumblr_ntl4b5TDEP1qhzqx6o1_500.jpg

e as perguntas, diziam os amigos ao L, à B e à L que chegaram hoje à escola, para as actividades do CAF. 

porquês e perguntas são coisas que "estão sempre a aparecer". seja na história que se lê ou nos exercícios que vamos falando.

hoje fizemos um jogo sobre semelhanças e diferenças.

alguém sabe o que é isto da semelhança?

"então são as coisas que são parecidas ou muito iguais. 

e a diferença?

"ó joana isso são as coisas des-parecidas."

 

tumblr_ntl4f0cw681qhzqx6o1_500.jpg

a actividade de hoje implicou procurar as semelhanças e as diferenças entre quatro animais apresentados em fotografias. e os meninos estão de parabéns, pois a conversa durou 1h, com bons momentos de aprofundamento filosófico - e alguns disparates pelo meio. coisas que fazem parte e que têm que ser geridas durante a actividade, com  a certeza de que todas as pesssoas presentes são responsáveis pelo bom funcionamento da actividade

 

e no final? jogámos ao jogo do galo, com os filósofos do costume a "servirem" de O e X 

 

até amanhã, meninos! 

 

 

 

palavras voadoras

joana rita sousa, 24.08.15

A Leonor olhou para o monte e viu um livro, a Gramática do Ratinho. Perguntou-me o que era. Expliquei-lhe que era uma gramática. “O que é isso?” Bom, é um livro onde temos as regras para falar bem – e escrever também.

“Explica melhor”, pediu a Leonor que confessou ainda não saber ler, pois só vai para o 1º ano em Setembro. Imagina que eu te digo “O Fred é um cão muito fofinho”. Compreendes? Leonor acenou afirmativamente com a cabeça. E se eu disser “Muito cão é um fofinho Fred”. Percebes?

 

continua AQUI 

mas... porquê?

joana rita sousa, 21.08.15

jogo da verdade ou consequência "da filosofia": uma das regras deste jogo (adivinhem?) implica dizer "porquê". 
o F. disse: "joana, desculpa lá. ainda não percebi bem uma coisa. nestas actividades que fazemos contigo estamos sempre a dizer "porquê". ainda não percebi por que é que isso acontece!"
a B. nem me deixou responder: "ó F. estás a ver? tu disseste isso! tu também estás a pedir o porquê!" 
"ah pois é", disse o F.

 

11899607_123242394688328_1925303115_n.jpg

 

D, queres tirar uma carta? - perguntei

"ele é tímido, joana", disse um dos amigos. sim, já tinha reparado na timidez do D. até pelo facto deste amigo ter preferido levar o quantos queres para completar perguntas, em casa e depois não querer partilhar as perguntas com os amigos - só a mim, num cantinho da sala.

eu acho que aqui há mais pessoas um bocadinho tímidas, disse. por que é que isso acontece?

"eu acho que ele é timido por que não sabe as respostas"

"eu acho que ele pode não gostar de falar com muita gente"

e lá estivemos à procura de razões para a timidez - do D. e de outras pessoas que conhecemos. também o T. assumiu que era tímido e por isso gostava de ser sempre o último a fazer as actividades. 

no final da conversa, perguntei ao D, assim quase num sussurro: "queres tirar uma carta?" 

e o G, disse: "boa, se calhar se falarmos assim baixinho como a joana o D. fica mais à vontade para falar"

 

 

manhãs filosóficas

joana rita sousa, 20.08.15

IMG_4646.JPG

 

hoje brincámos com o quantos queres do T, cheio de perguntas, algumas muito diferentes entre si. de tal forma, que nos nossos diálogos falámos sobre "o que é ser feliz?" ou "porque é que o Rodrigo é um animal?" ou "porque é que o céu é azul?". até falámos de girafas. 

 

num dos grupos, o M. estava incomodado com o facto do D. não querer participar.

- joana, o D. ainda não disse nada, hoje.

- e achas que era importante ele dizer?

- sim.

- então pergunta-lhe se ele quer dizer alguma coisa sobre a pergunta que estamos a falar.

e o D. não queria mesmo dizer nada. o M. ficou mais descansado, apesar de achar que era importante ele dar a sua opinião.

 

o diálogo correu muito bem, respeitámos as regras e conseguimos registar os nossos pensamentos. de tal forma que até ganhámos tempo livre.

- ó joana, então e não espreguiçamos?

ó T., claro que sim. ajuda-me lá a contar: em 3, 2, 1... 

 

IMG_4644.JPG

 

 

perguntar e responder #filopenpal

joana rita sousa, 19.08.15

 

image-17.jpeg

hoje foi dia de dar resposta às cartas recebidas e enviar novos desafios para pais e filhos

 

sim, a filosofia está à distância de uma carta ou postal que se envia via ctt. e todos podem participar: basta enviar um e-mail para joanarssousa@gmail.com para saber como é possível trocar correspondência filosófica 

 

 

 

 

 

 

Pág. 1/3