Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal | #FilosofiaAoVivo

igualdade de género: todos diferentes

11113818_884889174892689_735128273616720989_n.jpg

no passado dia 20 de maio tive a oportunidade de ir até à Escola Secundária Eça de Queiroz para representar a plataforma Maria Capaz num colóquio sobre igualdade de género.

como sabem, não perco uma oportunidade para dialogar e questionar com a malta mais nova. na companhia da Magda Coutinho, tive a possibilidade de ouvir algumas pessoas a falar sobre números, factos, emoções, perguntas e dúvidas em torno da igualdade de oportunidades para homens e mulheres e também sobre aquilo que é a identidade de género.

encontrámos um auditório cheio de jovens muito atentos e capazes de perguntar e partilhar a forma como estão no mundo. foi uma manhã bem passada, onde tive a oportunidade de lhes contar um episódio da minha sala de aula (do 1º ciclo):

após a leitura do Hospital das Bonecas, descobrimos que a personagem principal é, afinal, um menino. e que tem uma boneca. surgem algumas vozes indignadas: "um menino? mas um menino não pode brincar com bonecas!"

perante isto, o Ricardo, de 11 anos, que estava na plateia, coloca o dedo no ar e diz: 

 

"poder podem, os outros é que não aceitam"

 

cabe-nos a nós, pessoas humanas, fazer alguma coisa para que os outros (eu, tu, ele, nós...) aceitem e preservem a diferença. a sério, é a maior riqueza da vida, isso, a diferença. 

 

IMG_1528.JPG

 

vou morrer de saudades destas pessoas humanas

IMG_1571.JPG

 

afinal de contas, tem sido uma caminhada lado a lado.

o desconhecimento da criançada face à filosofia, a estranheza perante a professora... e depois o entranhar das regras, da liberdade, dos trabalhos que se fazem em sala. 

uma apredizagem - para mim e para eles.

e a cumplicidade que se tem vindo a construir. vê-los a colocar em prática aquilo que são os objectivos da filosofia para crianças e da comunidade de investigação. assim, de repente, parece uma "magia". mas são muitas horas de trabalho e partilha em conjunto, desde setembro até agora.

ouvi dizer que o ano lectivo termina a 12 de junho.

sim, já estou a morrer de saudades vossas, ó mini-'ssoas-humanas-mais-lindas! 

mais um dia de formação

tumblr_nog3y6jU5V1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_nog48q3YVL1qhzqx6o1_500.jpg

e hoje houve lugar para experimentar o papel de facilitador. "eu não sou de filosofia", dizia a Alexandra quando se dirigia para perto do quadro. aos sábados de manhã, até ao dia 6 de junho, somos todos de filosofia, respondi eu.

porquê?

porque estamos dispostos a experimentar, avançar, recuar, voltar atrás, reformular, mudar de ideias, dar tempo aos outros, escutar e "cuidar" do pensamento do outro.

acho que tem sido das formações onde menos tenho utilizado os power points que tenho preparados: não sinto necessidade disso, pois os diálogos com os formandos são muito ricos em conteúdos. e as coisas que se podem aprender nos livros, estão lá. é muito, muito rico aprendermos com aquilo que temos para dizer uns aos outros, sobre as nossas experiências - inclui sucessos e falhanços.

 

a Maria do Céu, a Maria dos Anjos e a Patrícia foram as facilitadoras que se seguiram. e com todas aprendemos coisas, vimos aspectos positivos, outros a melhorar e, sobretudo, fizemos parte do processo. e isso é muito divertido. brincar a pensar - já diz a Dina Mendonça. 

 

as crianças têm algo a dizer sobre aquilo que as rodeia

- ó joana, se tivesses uma filha adolescente e ela tivesse batido noutro amigo, se lhe tivesse feito bullying o que é que tu fazias?
- eu acho que a minha filha iria precisar de ajuda. e eu ia querer saber o porquê desses maus tratos ao amigo, respondi. - o que é que tu achas?
- acho que isso só ela é que ia saber responder. é como aquela situação da figueira da foz, sabes? acho que só ela é que pode saber porquê. alguém tem que lhe perguntar.

 

*

 

ninguém fica indiferente às notícias dos últimos dias: nem mesmo as crianças e os jovens. afinal, é à volta deles que têm acontecido coisas menos positivas - o bullying e o vídeo que tem inundado as redes sociais, o caso do jovem morto pelo "amigo". 

e os meus alunos perguntam, interrogam-se. e eu tento pensar com eles, pois a verdade é que não tenho respostas para estas situações, nem soluções.

 

 

qual é o objectivo?

tumblr_noe3za40Ns1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_noen5xJu9V1qhzqx6o1_500.jpg

 

tumblr_noenivMits1qhzqx6o1_500.jpg

 

perguntava-me o Ismael, um dos formandos do curso de formação de professores e educadores. e eu fiquei a pensar sobre aquele pergunta. 

sim, joana, qual é o objectivo?

construir e amadurecer uma comunidade de investigação. sim, este conceito é algo que estou, eu própria, a amadurecer na minha prática - e já ando nisto desde 2008. 

investigo, experimento, leio e, sobretudo, estou no terreno, com as crianças e jovens, a procurar o sentido da comunidade de investigação. isso e o caring thinking, que é algo difícil de traduzir para português e que me parece, cada vez mais, aquilo que mais importante devemos cativar no processo da filosofia para crianças.

e, acreditem, tenho muitas dúvidas. e sigo caminho.

 

 

 

...

quando recebemos uma amiga nova na sala,  aproveitamos para lhe explicar o que acontece na aula de filosofia


"a Joana tira fotografias aos pés" 
"podemos fazer o que queremos" *
"às vezes trocamos de lugar"
"temos TPP"
"há perguntas e temos que dizer sim ou não e porquê"
"o porquê é muito importante"

(e fazemos quantos queres e aviões de papel )

* às vezes dou tempo livre no final da aula / nos diários da filosofia os meninos podem escrever o que querem

 

 

IMG_1222.JPG

IMG_1219.JPG

 

verdade ou consequência?

tumblr_nd32clh68P1qhzqx6o1_500.jpg

 

Oficinas de filosofia para crianças

10h30 - 11h30 - crianças dos 4 aos 6 anos
11h30 - 12h30 - crianças dos 7 aos 10 anos

Facilitadora:
Joana Rita Sousa | filocriatiVIDAde 

Local:
Cócegas nos Pés 
Rua Abel Salazar, nº 37 A, em Telheiras 

Inscrição: 7,50 eur 

Pf enviar e-mail para geral@cocegasnospes.com com os seguintes dados: 

- nome da criança e data de nascimento; 
- contacto telefónico do pai/mãe/avó (...).

A inscrição é válida após recepção de e-mail de confirmação

 

+ info  geral@cocegasnospes.com * 93 425 73 56

Mais sobre mim

O que faço?

Filosofia é coisa para miúdos

Fórum na Revista Dois Pontos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D

subscrever feeds