Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / nas redes sociais: #filocri

oficinas de filosofia, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / nas redes sociais: #filocri

27 de Março, 2013

hoje é o Dia Mundial do Teatro

joana rita sousa
e o Teatro Rápido abre as suas portas ao público
A actriz, Márcia Breia fará a leitura da mensagem do dia Mundial do Teatro, pelas 21h. As 21.30, teremos as 4 salas a funcionar, com 2 sessões por sala. E ainda o "Quarteto Manuel Lourenço" com um concerto de jazz.

SALA 1 - 21.30/ 22.00
SALA 2 - 21.35/ 22.05 (ESGOTADA)
SALA 3 - 21.45/ 22.15
SALA 4 - 21.50/ 22.20
25 de Março, 2013

a @revistapapel precisa de apoios. andará por aí algum mecenas?

joana rita sousa

«O Papel é uma nova experiência, uma revista semanal online, feita por escritores, jornalistas, artistas, ilustradores e fotógrafos.

Há um Portugal que quase não se vê na imprensa nem na net Portuguesa, um Portugal que não é obcecado pela política e pelo futebol, por compras e desgraças e saudades e crises.  O Papel vai falar deste Portugal e do outro, para português ler.

 

O Papel é escrito principalmente em português, mas vai haver secções inglesas e outras bilingues. A directora da revista, Lucy Pepper, é britânica e quer que toda a gente de Portugal seja bem vinda ao Papel. Quer também que alguns estrangeiros talvez fiquem inspirados a aprender melhor a língua portuguesa (ela é extremamente optimista).

 

O Papel é apartidário mas com opinões fortes, é leve mas inteligente, é honesto, interessante e divertido e terá um toque de optimismo e um ênfase na boa qualidade e originalidade da escrita.

 

Graças a Deus, temos a net, onde o papel e a tinta são de borla e consigo dirigir uma revista a partir do meu minúsculo escritório em casa. Passei os últimos dez anos em frente à net, os meus olhos já são quadrados, e já tive a sorte de conhecer dezenas de pessoas divertidas, fabulosas, inteligentes e talentosas, que quero publicar na minha revista.

 

E essas pessoas fabulosas deviam ser pagas pelo seu trabalho.

 

Assim, esta é a experiência. Eu e a minha equipa vamos produzir este semanário durante três meses. Durante este período, o objectivo é chegar a mais e mais leitores e tentar achar patrocínios, investidores ou até um “sugar daddy”. Se, ao fim de três meses, não tivermos conseguido o dinheiro, ou obtido audiência para que os anúncios do Google paguem as contas, então paramos, agradecemos aos leitores e vamos para casa.

Precisamos que vocês partilhem a mensagem, façam “like” e “tweet” e “g+” nas coisas de que gostam. Precisamos que falem de nós. Precisamos que bloguem sobre nós. Se querem que o Papel exista, precisamos que voltem sempre, todas semanas para ler, ver (e ouvir) o que temos para vocês.

 

Mas se por acaso conhecerem um “sugar daddy” qualquer, seria ÓPTIMO.


If you know any sugar daddies, that’d be SUPER.»

 

Lucy Pepper

 

info@papelonline.pt

Pág. 1/3