Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatividade | filosofia e criatividade

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

oficinas de filosofia e de criatividade, para crianças, jovens e adultos / formação para professores e educadores (CCPFC) / mediação da leitura e do diálogo / cafés filosóficos / #filocri

19 de Maio, 2012

a realidade (ir)real está de volta | conteúdos do curso

joana rita sousa

Formadora: Joana Sousa -  Immensus Saberes

 

 

Conteúdos:

 

I - Definição de Criatividade

II - PNL

III - Pensamento Lateral

IV - Mapas Mentais

V - Atitude Criativa: Ultrapassar Bloqueios | Mitos

VI - Barreiras à Criatividade

VII - Estado de Espírito Criativo

VIII - Processo e Prática da Criatividade

 

+ info info@immensus-saberes.pt

 

 

19 de Maio, 2012

do bem e do mal

joana rita sousa

«Se Star Wars é uma aula sobre a crença, o Batman de Nolan é uma palestra sobre cepticismo. Ante a pergunta inicial, Bruce Wayne encontrou uma resposta diferente: sim, devem existir limites à busca do Bem. Ao contrário de Anakin Skywalker, Bruce Wayne não se deixa embriagar pelo Bem, não se deixa cegar pelo seu papel de guardião do Bem. Desta forma, O Cavaleiro das Trevas gira em torno dos limites que Wayne coloca a si próprio. E o Joker surge como o teste final a esses limites. O Mal absoluto - Joker - pode legitimar o poder absoluto daqueles que defendem o Bem? Não. Wayne recusa dar o salto de Anakin. O Batman aceita compromissos com a realidade. Aceita, inclusive, ser visto como o mau-da-fita, aceita não ser o herói, aceita não ter a glória que merece. Porque esse é o mal menor, e o mal menor é o melhor que se pode ter num mundo sem acesso ao Bem em absoluto. Santo Agostinho ia gostar muito de O Cavaleiro das Trevas.»