Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

Grupos de Estudo - PNL Lisboa


Espaços de diálogo! É uma das coisas de que sinto falta, no meu processo investigativo. E se o tento fazer através das redes sociais (Google Groups, Wikispace…) o certo é que ao vivo e a cores as conversas fluem, os olhares trocam-se e o ganho é imenso.


Por isso estendo os meus sinceros parabéns à iniciativa do Grupo de Estudos de PNL, nas pessoas do Hugo Sanina, Teresa Amorim e Paula Oliveira, em promover encontros mensais entre as pessoas que se identificam com a tribo da Programação Neuro Linguística. Somos muitos os interessados, e cada um de nós tem uma experiência diferente para partilhar. Cada um tem a sua posição perceptiva e é através da troca de «lugares» com o outro que conquistámos um olhar mais amplo sobre a PNL.

É assim que o meu mapa se cruza com o outro mapa e me permite ver o território de modos diferentes.

Até breve!

Pormenores em Lisboa



Via Twitter (mais uma vez!) tomei conhecimento deste espaço http://lisboaempormenor.blogspot.com/ que nos apresenta os pormenores da cidade de Lisboa.


Lisboa. Foi a cidade que me viu nascer; foi a cidade que visitei enquanto cresci; é a cidade onde gosto de passear, sem rumo definido, para captar a essência das pessoas, para ouvir as estórias que os edifícios sussurram.

Esta fotografia foi tirada a uma porta na Rua Anchieta, a propósito do «Mini Encontro do Tasco - Lx». Beijinhos aos amigos que nele participaram.

O sentido da vida e o problema filosófico do suicídio

«Depois de ontem termos falado dos rituais funerários e dos estudos sobre a morte, hoje reflectimos sobre o sentido da vida a partir do trabalho do consultor filosófico Jorge Dias. «Só há um problema filosófico verdadeiramente sério: é o suicídio. Julgar se a vida merece ou não ser vivida, é responder a uma questão fundamental da filosofia», escreveu Camus. E, nesta conversa, vamos tentar desenvolver a questão. O nosso convidado lidera um workshop prático com o titulo «Morte, suicídio e sentido da vida» e vamos também tentar conhecer essa experiência.»

A entrevista teve lugar no programa Mais cedo ou mais tarde, na TSF (dia 30 de Outubro).

Para ouvir AQUI.

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D