Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade

oficinas de perguntas, para crianças / para pais e filhos | formação para professores e educadores (CCPFC) | #filocri | #filopenpal

uma nota para reflexão e troca de ideias

«A Filosofia no secundário está moribunda e não tem impacto nenhum na formação dos nossos alunos. De uma forma geral não se chega ao 12 ano a  pensar melhor, a ser mais tolerante, criativo e crítico por se ter tido filosofia no 10 e 11 anos. A filosofia na universidade tem um papel irrelevante na nossa sociedade e, parece-me, nem pretende ter. ... Pelo contrário, a Filosofia quando é cultivada nos primeiros anos do currículo tem um impacto muito profundo nos alunos e, por arrasto, na sociedade em geral. A Filosofia permite a criação de um espaço de liberdade para pensar em conjunto com os outros, sem o peso de avaliações e respostas pré-elaboradas. É, assim, uma preparação para a vida.
A distinção entre "Filosofia" e "Filosofia com Crianças" é espúria  e artificial. Serviu um propósito de divulgação que já não é necessário. O termo Filosofia aplica-se ao exercício filosófico em qualquer idade.
É uma perda de tempo continuarmos a pedir legitimidade para a nossa prática. Já ganhamos essa legitimidade há muito tempo.
Saber pensar é mais fundamental que saber ler, escrever e fazer contas e é por isso que a disciplina de Filosofia deve fazer parte do currículo desde muito cedo (pré-escolar) e é nesse sentido que quem a pratica deve lutar. Não para conseguir um lugar entre as AEC's ou as ofertas de escola mas para pôr a Filosofia onde ela deve estar, junto do Português, da Matemática, do Inglês, etc.»

 

(post do meu amigo Tomás Magalhães Carneiro, no facebook)

 

 

aceitam-se contributos e comentários

PortALEGRAR e filosofar

 
 
 
 
 
nos dias 18 e 19 de Outubro voltei a "vestir" o papel de  "Linda de Suza da Filosofia" para viajar até terras de Portalegre para falar (literalmente) com "miúdos e graúdos" sobre filosofia
 
a convite da professora Ana Cila, da ESTG - IPP, tive a oportunidade de falar com alunos de administração de publicidade e marketing sobre a história do projecto filocriatiVIDAde, a forma como surgiu, a forma como foi crescendo, os seus sucessos e os seus fracassos - recordei que a palavra empreendeDOR termina precisamente com a palavra DOR: se os resultados que se conhecem são os que correm bem, tantas vezes envolvem processos de fracasso e muitas horas de trabalho. nem tudo é cor de rosa
 
seguiu-se, ainda, uma oficina de pensamento crítico, durante a qual os alunos tiveram oportunidade de exercitar os "músculos do pensamento", reflectimos a partir de um texto de Oscar Brenifier e até chamamos o Santo Agostinho para a conversa
 
à noite, passagem pelo evento PechaKucha Night, que teve lugar no CAEP. o desafio é partilhar uma ideia durante 6min40s: 20 slides que passam de 20 em 20 segundos; nesse evento tive oportunidade de conhecer ideias e projectos que se desenvolvem em Portugal e em Espanha, nas mais diversas áreas
 
no sábado de manhã, houve oficinas de pensamento crítico e criativo com pais & filhos, a convite da UPA. falamos e reflectimos sobre semelhanças e diferenças - de objectos e de ideias, sobre o que é a filosofia, sobre a "dizer coisas da boca para fora" ou parar para pensar, antes de as dizer
 
foi uma manhã muito rica em perspectivas sobre as coisas da vida. muito obrigada aos pais que acompanharam os seus filhos
 
 
 
esta ligação com Portalegre nasceu algures em 2009, quando uma mãe me contactou para saber se eu podia ir a Portalegre, pois gostava muito que os seus filhos tivessem a oportunidade de ter uma oficina de pensamento, de filosofia. em Setembro de 2009 aconteceu uma manhã muito concorrida e participada - de tal forma que à tarde também organizamos oficinas.
 
 
ficou a vontade de voltar. aproveitando o convite da Mónica, a nossa pechakuchiana, a Ana Cila "montou" dois dias de actividade filosófica muito intensa, entre a ESTG, o CAEP e a UPA. muito obrigada, a ambas, pelo apoio e pela forma como me receberam
 
PhiloPortALEGRE, até já!
 
 
 

 

 

 

Sentir Pensamentos | Pensar Sentidos - II Encontro de Filosofia para Crianças e Criatividade

 

 

No sentido de divulgar a filosofia para crianças em Portugal e assinalar o Dia Mundial da Filosofia (UNESCO), o projecto filocriatiVIDAde | filosofia e criatividade organiza já no próximo dia 21 de Novembro, em Lisboa, o II Encontro de Filosofia para Crianças e Criatividade.

 

 

O encontro, intitulado  «Sentir pensamentos | Pensar sentidos», conhece a sua segunda edição, tendo a primeira acontecido no Colégio D. José I, em Aveiro, a 19 de Fevereiro de 2011. Desta vez, o evento será acolhido pela Área Científica de Filosofia da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (UCP), Lisboa.

 

 

as inscrições são gratuitas: solicite a ficha de inscrição através do e-mail encontrofilosofiacriatividade@gmail.com

 

assim, mas sem ser assim | Afonso Cruz


 

 

Afonso Cruz é um escritor que descobri quando "tropecei" no título Jesus Cristo bebia cerveja. Ou terá sido através de uma música dos The Soaked Lamb? confesso que não sei precisar o momento ou o motivo, mas sei que o encontro tem sido muito feliz. o Afonso fala-me ao coração quando dedica linhas aos meus amigos da "aldeia Filosofia", o Heraclito ou o Platão - isso é meio caminho andado para me "conquistar" sobretudo quando se faz de uma forma interrogativa. li no Jornal de Letras sobre o seu fascínio sobre o perguntar. delicio-me com as estórias que descubro na enciclopédia da história universal. amei O Livro do Ano.

há dias assisti ao lançamento do livro assim, mas sem ser assim. um livro para crianças (Será?). um livro onde a comunicação é a base para os (des)encontros de um menino com as pessoas que moram num dado prédio. a apresentação foi feita no Largo do Intendente e contou com a presença da Fernanda Freitas e do Pedro Barbeitos, que fez a leitura integral do livro. e mais uma vez rendi-me às suas palavras, pela sabedoria interrogativa que as percorre, pelo olhar simples e simultaneamente complexo com que o Afonso escreve e nos convoca para o que está à nossa volta.

às vezes acho que o Afonso me entra pelo pensamento adentro e me rouba fragmentos de coisas que penso e sinto. eu tenho um baú de aforismos guardado algures e o Afonso tem essa capacidade de os descobrir primeiro do que eu.

lembro-me de uma oficina de filosofia para crianças em que um menino acusou o professor de ser um "ladrão de pensamentos".

é isso que sinto em relação a ti, Afonso, sem que me sinta ofendida ou sequer incomodada por isso. é maravilhoso ver aquele pensamento que habita num baú a ganhar realidade numa folha, num livro, que se pode cheirar e tocar, sublinhar e abraçar.

 

«Há quem diga que, quando voltamos a ler um livro, anos depois, não é o mesmo livro. É um fenómeno caro a Heraclito. A teoria diz que nós mudamos, aprendemos mais e quando relemos, fazemo-lo com outros olhos, mais experientas, mais sábios. Mas há a possibilidade, é só uma teoria, de, quando se fecha um livro numa prateleira, ele, febrilmente, trocar as suas próprias letras, tal como nós renovamos o sangue e vamos crescendo.»

 

(O cavaleiro ainda persegue/a mesma donzela, Afonso Cruz)

o Fred mora na UPPA e está à procura de um lar

 

 
com este ar pensador, não temos dúvidas de que o Fred também mora na filosofia.
 
o Fred - e outros amigos de quatro patas - encontra-se à espera de quem o adopte. a UPPA procura um lar com pessoas de coração grande e que possam acolher - de forma responsável - animais que foram abandonados por pessoas com coração muito pequenino.
 
para mais informações contacte a UPPA - http://www.uppa.pt -  e/ou visite a sua página no facebook
 
 

Ser voluntário

«A União Europeia iniciou um novo projeto humanitário, que irá receber 10.000 voluntários dos países membros entre 2014 e 2020, para operações no terreno em todo o mundo.A crise veio despoletar uma necessidade urgente de ajudar as Organizações Humanitárias, as necessidades são muitas no seio dos países mais afetados e toda a ajuda será bem-vinda. Apesar disso este projeto está focado em catástrofes de origem natural e humana no mundo, algo que está a ocorrer mais frequentemente, e a Europa quer dar um maior contributo nesse sentido.

 

O corpo de voluntários será criteriosamente selecionado, haverá formação específica de terreno, e só aqueles que estão bem preparados seguirão no contexto de projetos humanitários na sua qualidade de voluntários da UE. Igualmente poderá haver a necessidade de posicionar o candidato num estágio de aprendizagem num dos países da União Europeia, e só após esse período poderá ser integrado no corpo de voluntários, ou então ficará numa reserva de embaixadores de solidariedade da União.

 

Esta iniciativa terá a participação conjunta de Organizações Humanitárias de todo mundo, que consigam garantir os requisitos mínimos exigidos pela UE, no sentido de assegurar não só a sustentabilidade do projeto no terreno, assim como a segurança técnica e pessoal dos voluntários.Além da formação dos 10.000 voluntários, a União Europeia compromete-se a formar cerca de 7000 pessoas pertencentes a Organizações Humanitárias que estejam no terreno, e que necessitem de aperfeiçoar os seus quadros.

 

Para ser voluntário da União Europeira será necessário ser um cidadão europeu ou residente de longa duração num país da união, ter mais de 18 anos e vontade de ajudar pessoas em situações extremas.

 

Este projeto é uma inovação proveniente do Tratado de Lisboa que foi colocado em prática em 2011, e que é agora lançado pela mão da comissária europeia Kristalina Georgieva com o apoio de 88% dos cidadãos da União Europeia, segundo uma sondagem realizada pela própria União Europeia.»

 

+ info AQUI

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

@ creative mornings lx

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D